Pular para o conteúdo principal

Com apoio da Igreja Universal, Crivella diz que não mistura política com religião


Crivella conta com a
simpatia da Rede Record,
 do seu tio Edir Macedo

[opinião]

Mais de um ano depois de ter assumido a prefeitura do Rio, Marcelo Crivella (foto) ainda tem a cara de pau de dizer que não mistura política com religião. Todo mundo está vendo que não.

É patético porque, veja só, no caso em que ele ofereceu facilidades a pastores no serviço de saúde da cidade, Crivella está sendo defendido pela Rede Record e portal R7, ambos do grupo da Igreja Universal, do seu tio Edir Macedo.


O portal diz que Crivella tem sido vítima de uma campanha da Rede Globo porque o prefeito reduziu a verba publicitária da emissora.

Pode ser, mas uma coisa não anula outra.

Crivella tem se comportado, sim, mais como um bispo da Universal do que como um prefeito eleito por eleitores das variadas religiões.

No Rio, mais do que em qualquer outra grande cidade do Brasil, o Estado laico é uma ficção.


Crivella afirma que só o ‘Brasil evangélico é que vai dar jeito nessa pátria’

Crivella muda nome de estação de ônibus para homenagear religioso

Crivella assina contrato com banco de Edir Macedo




Rio está em caos, e Crivella canta exaltando a Igreja Universal

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Ministro de Israel que disse ser o Covid-19 castigo divino contra gay pegou o vírus

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays