Pedofilia leva todos os bispos do Chile a pedir demissão ao papa


Francisco vai
decidir de
aceita a demissão
de todos

Os 34 bispos do Chile apresentaram ao papa Francisco hoje (18 de abril de 2018) pedido de demissão por estarem envolvidos em escândalo de pedofilia.

Eles assinaram comunicado afirmando que caberá a Francisco aceitar a demissão de todos ou de parte deles.

Relatório de uma investigação do Vaticano aponta a cúpula da igreja chilena de ter cometido “graves erros”, acobertando casos de pedofilia.


Pela investigação, a cúpula da Igreja do Chile acobertou os padres pedófilos, ignorando denúncias e queimando documentos.

Quando Francisco esteve no Chile, os bispos tentaram convencê-los de que as denúncias de pedofilia não tinha fundamento.

O papa até chegou a defender um dos bispos acusados, mas, depois, ele foi pressionado a ter um encontro com vítimas de abusos sexuais cometidos por padre.

O pedido de demissão coletiva dos bispos chilenos representa um agravamento da crise que envolve toda a Igreja Católica.

Recentemente, Francisco até lembrou que seu pontificado não deve durar muito.

Com informação das agências.


Chilenos invadem nunciatura em protesto à visita do papa

Papa defende bispo suspeito de acobertar abuso sexual




Vaticano foi cúmplice do golpe no Chile, revela Wikileaks

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Busca neste site