'Estou ciente do risco de morte de meu filho, mas não autorizo a transfusão'


Carta de mãe
mostra que
 bebê é vítima de
fanatismo religioso

A Santa Casa de São José do Rio Preto (SP) [mapa abaixo] divulgou a carta de uma mãe onde ela reconhece que seu bebê, ali internado, corre o risco de morte, mas ela não autoriza a transfusão de sangue.

A mulher segue a religião Testemunhas de Jeová, que proíbe esse procedimento médico.

A direção do hospital recorreu à Justiça, que concedeu um liminar autorizando a transfusão, que foi feita no dia 24 de abril de 2018.

O bebê continua internado e o seu estado é estável.

A Santa Casa informou que a família da criança não permite que sejam divulgadas outras informações.


Com informação do G1.


Testemunha de Jeová recusa sangue, morre e deixa 9 filhos

Na Rússia, Testemunhas de Jeová tomam do seu próprio veneno




Dutra tentou banir do Brasil em 1949 as Testemunhas de Jeová

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

-------- Busca neste site