Ateus americanos processam floricultura por discriminação

Jessica Ahlquist
Floricultura recusou entrega a Jessica,
que foi à Justiça contra oração na escola
Em janeiro de 2012, a FFRF (Freedom From Religion Foundation), a maior associação dos Estados Unidos de ateus e agnósticos, encomendou a uma floricultura a entrega de uma dúzia de rosas vermelhas a Jessica Ahlquist (foto), 16, de Cranston, Rhode Island,  por ter conseguido ordem judicial para que a escola (pública) onde estuda deixasse de exibir um banner com oração.

Marina Plowman, dona da Twins Florist, se recusou a aceitar a encomenda quando soube que Ahlquist é ateia. “Eu sou uma proprietária independente e posso atender quem eu quiser e quando”, alegou. “É a minha liberdade de expressão.”

Agora, Plowman vai ter de responder ao Tribunal Superior a acusação de que a sua recusa foi um ato discriminatório por motivo religioso, de acordo com ação que a FFRF moveu contra ela.

Houve uma tentativa de conciliação com a intermediação da Comissão Estadual de Direitos Humanos, mas a FFRF decidiu recorrer à instância superior da Justiça porque Plowman demonstrou não ter nenhuma intenção de se desculpar. A associação solicitou que seja constituído um júri para o caso.

Outra floricultura da cidade também recusou na época a encomenda, mas ela está disposta a fazer um acordo em uma reunião de conciliação marcada para março.

Com informação do site da FFRF, entre outras fontes.





Cristãos xingam aluna que obteve decisão contra oração
janeiro de 2012

Ateísmo


Comentários

  1. É o fim da picada.
    Isso pq os religiosos são bondosos e ateus são do capeta hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. conheço varios estabelecimentos ateus e nenhum deles recusaria negocios com religiosos, chupa essa religiosos \o/

      Excluir
    2. Nem tudo é dinheiro.

      Excluir
  2. quanta idiotice , se pagou entrega, só isto mais nada.

    ResponderExcluir

  3. Evangélicos são a mancha do atraso em nossa sociedade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por que estao citando os evangelicos, pelo que eu saiba nao falaram se a floricutora era evangelica ou de qualquer outra religiao..
      Isso é pr
      econceito tambem, as maiores vitimas sao mesmos os evangelicos...
      Parem de falar do que nao sabem, realmente existem evangelicos que nao prestam, mais estes nem evangelicos de verdade são..
      Entao parem de preconceito com pessoas que se quer nao conhecem..
      Sei que aqui no Brasil esta cheio desses pastores corruptos que se dizem de Deus, mais nao sao, e assim tbm nao sao o verdadeiro evagelho.
      E agora eu pergunto, por que estao ofendendo os evangelicos sendo que nao conhecem? isso é muita blasfemaria, e isto é o maior pecado, ''nao jugueis para que nao sejais jugados'', lembrem disso.

      Excluir
    2. Puxam você é incrível, demais!!! Conhece TODOS os evangélicos do mundo e do universo. Existem evangélicos limitados, assim como católicos, ateus, etc.
      O princípio do conhecimento é o conhecimento.

      Excluir
  4. Acho que o Estado de Rhode Island deveria fechar a floricultura e alegar que Rhode Island é um Estado independente e fecha a loja quando e quem quiser... kkk

    Mulher tosca hein!!

    ResponderExcluir
  5. Prefiro ter "fé de menos" do que ter "fé de mais"! KKKK. Ok, ok! Concordo, mais uma piadinha infame!

    Já me sinto com as quatro patas no inferno, por isso, mas não perco a piada. ;D

    ResponderExcluir
  6. Só uma coisinha. Ouvi falar que essa menina repetiu por 3 anos; Será que ela vai conseguir se formar?

    ResponderExcluir
  7. Alguem já ouviu falar em livre mercado? por acaso a floricultura é estatal?, o dono n quer vender pra ela e pronto, será que somos obrigado a gostar das pessoas? ela que procure outra na PQPariu.

    Estou vendendo um carro, e n quero vender para uma pessoa, problema é meu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então vai vender na PQPariu.

      Excluir
    2. E ainda vem uns gay, chamando-nos de fascistas este zés ruelas n tem a mínima ideia do que é fascismo. Fascismo é isto é o estado interferindo no livre comercio é o estado totalitário.

      Excluir
    3. O problema é que ela não quis vender porque simplesmente não tava afim. É o mesmo que uma loja dizer que não vai vender a fulano ou sicrano porque ele é isso ou aquilo. De acordo com você o cliente tem que se enquadrar no perfil que o dono da loja acha que é certo logo o cliente não tem liberdade. Traduzindo para esse caso: ou o cliente dessa floricultura tem que ser teísta ou não compra. Agora imagine se em todo canto que formos tivermos que nos enquadrar no perfil do dono, num país racista, homofóbico, cheio de preconceitos quanto à classe social, com o jeito de ser da pessoa entre muitos outros. Deixe de se fazer de idiota porque percebe-se claramente que não foi uma questão de simplesmente "não quero vender a você porque simplesmente não tô afim".

      Excluir
    4. Anônimo30 de janeiro de 2013 20:03
      Se eu quisesse vender pra vc, com certeza eu iria lá na sua casa, cobrava 20% acima da tabela e ainda entregava com o tanque vazio para vc largar a mão de ser besta.

      Excluir
    5. É discriminação, é impossível diferenciar isso do caso de um restaurante ou boate barrar a entrada de alguém por ser negro. Isso é tão obvio.

      Excluir
    6. Anônimo30 de janeiro de 2013 20:35

      Como o cliente n tem liberdade? alguém tá com uma arma obrigando ele a comprar?

      De qualquer forma se tem um restaurante que custa 300 paus o prato vc tem que se enquadrar? ou de um tenis que custa 600 paus? ou numa loja de carros importados?

      Quando a Chick fill-A que era a favor do casamento tradicional e foi ameaçada pelo movimento homossexual americano, houve a maior presença de clientes jamais vista pelo restaurante, Ou seja quem decide quem sobrevive no mercado é o consumidor n o estado.

      Se vc quiser comprar uma biblia através de uma entidade evangélica eles te vendem, mas se vc for comprar e dizer que vai mijar e cagar em cima, eles tem todo o direito de negar a venda.


      Excluir
    7. mesmo eu DISCORDANDO da atitude da floricultura,eu acho que o Estado não deveria interferir nisso,a dona da floricultura não quis atender,vai em outra floricultura e essa mulher que processou a floricultura poderia nunca mais comprar nesse lugar e até fazer uma capanha para fazer ninguém mais comprar em tal floricultura fazendo o lugar ir a falência,existem maneiras muito mais eficiênte do que usar a força estatal

      Excluir
    8. Se fosse pra vender a uma pessoa negra e a mulher se recusasse, não haveria dúvida: é discriminação.

      Mas aqui, a situação está travestida de "liberdade de expressão".

      Essa frase nunca aparece em discussões sobre racismo. Ou vocês diriam isso "Ora, ele tem todo o direito de achar negros inferiores e não querer contato com eles, mesmo comercial! Tudo bem, ué"?

      (P.S.: não, não sou racista. Só usei um exemplo óbvio para as pessoas constatarem o absurdo da situação. Abomino discriminação por conta da cor da pele tanto quanto a religiosa).

      Excluir
    9. que houve discriminação não há dúvida

      exemplo ruim esse que você escreveu,primeiro no brasil para uma pessoa se considerada como negra,basta ela se considerar como tal,não existe nenhum critério científico para determinar a que grupo étinico determinada pessoa pertence e sem tal critério científico,não há como assegurar que não vai ocorrer erros,como o caso dos dois gêmeos identicos que segundo uma universidade,um era negro e outro era branco

      Excluir
    10. O comentário da Cindy foi perfeito e o exemplo também, as pessoas estão confundindo liberdade de expressão com liberdade de discriminação. Esta analagia com o negro e racismo, é o que eu geralmente tento elaborar pra se avaliar se houve ou não discriminação, e neste caso com a ateia e a floricultura, houve sim.

      E o Anônimo31 de janeiro de 2013 12:22, viajou bonito, o cara não sabe fazer umsa simples analogia, eita falta de educação meu Deus.

      Excluir
  8. Eu sou cinegrafista e fotógrafo de eventos. Sempre dispenso serviços para centros de Umbanda e Candomblé. E aí vão me processar? É um direito dela recusar o trabalho, e com a ajuda de Deus ela triunfará.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. jesus também recusaria com certeza.

      Excluir
    2. pra deus você é um verme e ai?

      Excluir
    3. É tipico dos religiosos dizer que seguem determinada doutrina só da boca pra fora. Aquela estória de perdão no cristianismo não se aplica a esse sujeito filho da .... Abraão.

      Excluir
    4. Anônimo30 de janeiro de 2013 21:53

      Que perdão o cacete vc vai queimar no seu inferno.

      Excluir
    5. Voce tem todo direito de ser um imbecil preconceituoso

      Excluir
    6. Você é apenas a prova do que já estamos cansados de saber: certos religiosos não passam de vermes preconceituosos. Eu respeito qualquer religioso, com exceção dos FDPs preconceituosos que acham sua religião melhor que as outras, a ponto de segregacioná-las. Ah, e me mande o seu cartão, para que eu não corra o perigo de algum dia contratá-lo. E tenho certeza que o candomblé é mais digno que sua religião.

      Ruggero

      Excluir
    7. É a história que se repete. Apenas mudam as vítimas: do negro para o comunista, do comunista para o gay, do gay para o ateu. Só o segregacionista/preconceituoso continua o mesmo: cristão, ultradireitista, geralmente branco e de classe média/alta.

      Excluir
    8. você perderar muitos cliêntes bons fazendo isso e outras pessoas mais tolerantes conseguirão esses cliêntes que você recusou e properaram

      Excluir
    9. Isso é discriminação religiosa e é crime. Se alguém te denunciar, é bom mesmo que você comece a orar...

      Excluir
    10. Isso é discriminação religiosa e é crime. Se alguém te denunciar, é bom mesmo cê começar a orar...

      Excluir
    11. eu não acho que preconceito não se combate com denuncia,mas sim com informação,eu acho que muitas pessoas são preconceituosas por falta de imformação sobre algo,quando eu era criança,por influências evangêlicas na minha família,eu achava que candonblé e umbanda eram do mal,eu não sabia nada sobre essas duas religiões,eu só acreditava no que as pessoas me diziam,até que com a chegada da internet,eu tive acesso,a um tipo de documentário que fala sobre essas duas religiões e eu vi que não tinham nada de mal nelas,ai o meu preconceito com essas religiões acabou

      Excluir
    12. Filho de Abraão.30 de janeiro de 2013 20:32 , por lei vc , não pode fazer isso e se fizer, vai ser processado mesmo até poq , vc só pode recusar-se a fazer um serviço se não receber o pagamento , fora isso , vc é obrigado a fazer . senta e chora .

      Excluir
    13. Filhote de Abraão

      Vc tem todo o direito do mundo de ser um babaca abilolado e preconceituoso.

      Mas lembre-se do que diz aquele ditado: pimenta no orifício anal dos outros é refresco.

      Se eu tivesse um estabelecimento e resolvesse agir como uma idiota ao te negar atendimento pq vc é evangélico e eu sou atéia, com certeza vc não iria gostar, né?

      Até pq essa sua atitude vai contra o que diz o Código do Consumidor e se vc fizer isso, a pessoa pode te denunciar no Procon, além de ser discriminação por motivo de credo religioso e passível de punição de acordo com o Código Penal.

      SEÇÃO IV - Das Práticas Abusivas

      Art. 39. É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas: (Redação dada pela Lei nº 8.884, de 11.6.1994)

      II - recusar atendimento às demandas dos consumidores, na exata medida de suas disponibilidades de estoque, e, ainda, de conformidade com os usos e costumes;

      Excluir
  9. Se a floricultura deixou de vender por ela ser atéia, caracteriza-se de fato um preconceito. Aí maninho tá ferrado!
    O filho da P... ops!, de Abraão aí em cima, enquanto agir na surdina, tranquilo, mas se manifestar que não o faz por discriminação religiosa, pode sim ter problemas com isso, se alguém o acusar é claro.

    ResponderExcluir
  10. Lá nos EUA os caras tem essa de poder se negar a prestar um serviço, aqui no Brasil o CDC proíbe esse tipo de prática

    ResponderExcluir
  11. Isso de "sou dono e só atendendo quem quero" se aproxima enormemente daqueles que até pouco tempo SE RECUSAVAM A ATENDER ÍNDIOS E NEGROS. Na verdade é a MESMÍSIMA COISA. Mais um exemplo do tipo de gente PRECONCEITUOSA, RAIVOSA E NOJENTA que são os cristãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo31 de janeiro de 2013 02:11

      Putz comparar um ateu sacana com indios e negros é uma "puta falta de sacanagem".

      O dono da loja foi bem claro, não quero negócios com esta moça!

      Ela quer usar o estado contra o dono da loja que é cristão? quem esta perseguindo quem ? quem tem a força policial, juízes ao seu dispor ?

      A loja existe desde 1951, garanto que se a Twins Florist tivesse entregue a encomenda para ela, a desgraçada era capaz de postar um mensagem dizendo: 'Ta vendo como é a fé destes religiosos hipócritas? pelo dinheiro faz negócio até com uma ateia que ferrou com eles".

      Tá certo a loja de flores, vai comprar flores na PQPariu

      Excluir
    2. Então se eu sou dono de um estabeleciemento e mando um crente sacana acéfalo para a PQPariu, eu estarei no meu direito, certo?

      "'Ta vendo como é a fé destes religiosos hipócritas? pelo dinheiro faz negócio até com uma ateia que ferrou com eles"."

      Topa tudo por dinheiro mesmo. Já conheci crentes vendiam material pornográfico, com o estabelecimento cheio de frases como "O senhor é meu pastor...", "Tudo posso naquele que ..blá blá". Muito engraçado... O que o Malafaia diria, hein?

      Excluir
  12. Eu creio que estarei trabalhando para o inimigo. Alí se faz alusão a bebida forte, ao tabaco, ao sacrificio de animais etc... Me recuso e digo isso para qualquer pessoa se for necessario. Com essa Estória de preconceito querem nos forçar a tudo. Típico de Satã.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, temo que o seu quadro esteja beirando a esquizofrenia sociopática. Se me informar de que cidade és, posso indicar um bom centro de tratamento. Não é tarde para procurar ajuda.

      Excluir
    2. Engraçado Filho de Abraão por a caso seu Pai já tentou mata-lo e oferta-lo como sacrifício a Jeová? Ele faria? provando que ama mais a Deus do que a vc? e vc mataria seu filho quando Deus pedir? provando que ama a Deus acima de tudo.

      Excluir
  13. Se uma pessoa da Umbanda ou Candomblé me contrata pra filmar seu casamento ou aniversário. Irei com prazer. Não estarei apoiando num culto aos demonios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanta benevolência Filho de Abraão, a sua superiodade espiritual e de tolerância me hipnotiza.

      Informação importante: Condomblé e Umbanda não cultuam os demônios, e sim, seus ancestrais africanos e deuses.

      Excluir
    2. Filhote de Abraão,

      Vc tem problema de memória de curto prazo? Vc se esqueceu que disse o seguinte - "Eu sou cinegrafista e fotógrafo de eventos. Sempre dispenso serviços para centros de Umbanda e Candomblé. E aí vão me processar? É um direito dela recusar o trabalho, e com a ajuda de Deus ela triunfará."

      Excluir
    3. michelle,eu acho que ele quis dizer que se for para aniversário e casamento fora dos centros ele faz a filmagem

      Excluir
  14. Parabens pela estrutura e conteudo de seu site, estou compartilhando aqui, Forte abraço Willian mdf artesanato

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Busca neste site