Igreja da Austrália admite que padres abusaram de 600 crianças

da BBC Brasil

Ativistas contestam igreja e afirmam
que vítimas podem chegar a 10 mil
A Igreja Católica do Estado australiano de Vitória confirmou que mais de 600 crianças foram abusados por seus padres desde a década de 30. O arecebispo de Melbourne, Denis Hart, descreveu as cifras como ''horrendas e vergonhosas''.

O número de vítimas de abuso foi divulgado após determinação feita por um inquérito parlamentar sobre os casos de abusos praticados por membros do clero católico no país.

Mas ativistas afirmam que o número verdadeiro de vítimas de abuso na Austrália pode chegar a 10 mil crianças.

A Igreja afirma que os 620 casos que divulgou começaram a ser registrados há 80 anos e que a maior parte deles teria ocorrido entre as décadas de 1960 e 1980.

O clero católico australiano disse estar ainda investigando outros 45 casos.

Em um comunicado, o arcebispo Hart afirmou que é importante estar aberto para ''falar sobre os horríveis abusos que aconteceram em Victoria e em outras partes''.

''Vemos neste inquérito uma forma de ajudar a reparar o mal contra os que sofreram abusos, examinar a resposta da Igreja de forma mais ampla, especialmente nos últimos 16 anos, e oferecer recomendações para aprimorar os cuidados dados às vítimas e melhorar as medidas preventivas que estão sendo implementadas'', afirmou o relgioso no documento.

O abuso de crianças por padres católicos têm sido um grande tema de debate na Austrália nos últimos anos.

Durante uma vista à Austrália em julho de 2008, o papa Bento 16 se encontrou com algumas das vítimas e fez um pedido público de perdão pelos abusos.

Igreja acobertou na Argentina padre que violentou 50 jovens
setembro de 2012

Padres pedófilos.

Comentários

  1. Eita espírito santo. Nunca falha quando a inspiração é perverter as criançinhas.

    Deixai vir a mim as criancinhas: Esse Gezuis é um tremendo safado!!!

    ResponderExcluir
  2. que deus é esse que não vê isso acontecer????só um tonto pra achar ainda que deus existe...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus é voyeur, ele deve é gostar de assistir isso.

      Excluir
    2. Deus sim existe, mas infelismente os lobos vestidos de ovelhas, os falsos profetas eh que estao atras de todas essas barbaridades. Leia a Biblia e vc vera que DEUS eh real e Ele te Ama!!! Fica com DEUS....♥

      Excluir
  3. A ponta do iceberg. Recém a ponta do iceberg.

    ResponderExcluir
  4. Essa deve ser só a ponta do iceberg nesse caso.

    ResponderExcluir
  5. Procurem ver o filme " Oranges and Sunshine ", esse filme conta a história de milhares de crianças que foram mandadas para a Austrália sem os seus pais, para que realizassem trabalhos forçados e muitos foram abusados por padres, uma história comovente e baseada em fatos reais.

    ResponderExcluir
  6. "Igreja da Austrália admite que padres abusaram de 600 crianças"

    Em momento nenhum vi algo sobre abusos sexuais, somente fala em "abusos".

    Então eu pergunto:

    Abusos de que?

    Meses atrás coloquei aqui que a estratégia dos inimigos da Igreja é colocar entre os tais "abusos de crianças", cintadas e chineladas em crianças mal-educadas.

    Eu dei até o exemplo de como na Alemanha tentaram colocar o irmão de Bento XVI, Georg Ratzinger, como um "abusador de crianças".

    Georg Ratzinger disse que não é abuso dar cintadas e chineladas em crianças desobedientes, é educá-las.

    O que mais me chama a atenção é que o dono do blog, o Paulo Lopes, não percebeu que ele e todos os ditos "indignados" que aqui colocam os seus comentários de indignação, serão no futuro acusados de também "abusar" dos filhos. No caso do Brasil me refiro a tal da "Lei da Palmada" que está em vigor no Senado Federal.

    Se essa lei passar, muitos aqui poderão ser acusados no futuro de "abusadores de crianças". É só um dos filhos menor de idade desses indignados que aqui escreve, derem queixa na Justiça de que tomaram palmadas do papai ou da mamãe, então vocês também entraram nessa lista de "abusadores de crianças".

    Aguardem para ver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não seja cínico colega. Todos nós sabemos que quando se fala de abusos por parte de padres,se está falando de abusos sexuais mesmo. Não que não haja todos os tipos de abusos. Vindo dessa instituição tudo é possivel

      Excluir
    2. Anônimo de 20:43, é mesmo!

      Tem certeza?

      As matérias quando denunciavam padres, pastores, rabinos,professores, advogados,... antes eram clara "Abuso sexual".

      Agora mudaram e de repente ficou só abuso.

      O exemplo que eu dei acima do irmão de Bento XVI se encaixa no que estou tentando dizer.

      Todos as pessoas que acusaram Georg Ratzinger de abuso, nenhuma provou que foram abusadas sexualmente.

      Essas pessoas tentaram, mas como exames médicos não mostraram penetração nem qualquer outra coisa que mostrasse abuso sexual, os acusadores de Georg Ratzinger tiverem que se contentar com acusação de abusos físicos (olha a palavra abuso aparecendo de novo).

      Anônimo de 20:43, não sei se você tem filhos, mas se tiver, cuidado: Você pode ser acusado de "abuso" se seu filho(a) vierem a ser incentivados a te denunciar assim que você der uma chinelada neles para educá-los.

      Excluir
    3. Tenho filhos sim filhota, posso te garantir que de mim nunca levaram chineladas e hoje são adultas bem educadas. Lógico que sempre as mantive bem longe de padres e outros líderes religiosos enqunto crianças, pois não é de hoje que padres abusam SEXUALMENTE de criancinhas.
      Você vai se contorcer para tentar defender essa institução podre, mas o espírito santo falará mais alto e vai continuar a inspirar os santos padres a continuarem a comer crianças.
      Defender esse bando de safados, é um cinismo ao extremo e um desrespeito para com as vitimas e pais das vítimas.
      Assumir erros, o que o papa crianças chefe já insinuou fazer, é o primeiro passo para se corrigi-los.
      Pena que esse apoiador de pedófilos não seja confiável.

      Excluir
    4. Ah tá! Abuso sexual não pode.
      Abuso em geral tá liberado para os santos padres né?
      Isso fede de longe!

      Excluir
  7. Esta profissão é reduto de pederastia.

    ResponderExcluir
  8. Os padres que abusaram de meninos, são homossexuais.

    ResponderExcluir

Postar um comentário