Inglaterra condena muçulmanos por matarem grávida 'possuída'

Naila
Marido disse que Naila
tinha espírito maligno 
Mohammed Mumtaz, 25, e os seus pais, Zia Ul-Haq e Salma Aslam, ambos com 51 anos, e o seu irmão Hassan, 24, foram julgados como culpados pela Justiça de Birmingham, na Inglaterra, pela morte de Naila (foto), 21.

Naila tinha vindo do Paquistão para se casar com Mumataz, em uma união arranjada. Grávida de seis meses, Naila foi estrangulada em 8 de julho de 2009 porque a família de seu marido acreditava que ela estava possuída por um djinn, que é, para os muçulmanos, um espírito maligno.

O promotor Wendy Bounds disse que Naila era uma “jovem bondosa e linda” e não se incomodava com o fato de o marido ser portador de um defeito físico.

Em sua defesa, Mumtaz disse que o djinn fez a Naila estrangular a si própria. “Foi como um suicídio”, disse.

Ele não convenceu a Corte, obviamente. A sentença para os quatro será anunciada nas próximas semanas.

Com informação da BBC News.

Bélgica condena muçulmanos por morte de jovem em exorcismo.
junho de 2012

Casos de fanatismo islâmico.

Comentários

  1. Pena de morte seria um bom inicio de relacionamento com esses malucos covardes.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que lástima, tão nova, tão bonita e ainda ia ser mãe. Quando Hitchens anunciou que religião mata, foi taxado de fanático neo-ateu até mesmo ateus.

    É foda.

    ResponderExcluir
  3. Religião mata sempre matou e vai continuar matando #fato .,Que tal agora a justiça estrangular eles???

    ResponderExcluir
  4. Sinto muito pela moça! foi assassinada dentro da propria família que a deveria proteger. Já no brasil vc acende a tv e tem que ver essas igrejas encenarem o circo dos possuídos, com tanto de sai desse corpo que não é seu. td teatro! essas encenações deveriam ir tudo para a tv a pagamento quem quiser assistir que assista a pagamento!

    ResponderExcluir
  5. Raphaella Gonçalves12 de julho de 2012 19:12

    Lá na Inglaterra eles foram condenados, no Brasil, duvido que seriam! Parabéns Inglaterra!

    ResponderExcluir
  6. Fiquei bastante sensibilizado com o caso desta linda moça. Uma lástima o que fizeram com ela. Esses fanáticos religiosos estão passando demais dos limites, ainda bem que na Inglaterra não existe respeito por fanáticos e sim por SERES HUMANOS. Algo bem diferente aqui no Brasil, religiosos e fanáticos são tratados como deuses enquanto os que não possuem a crença hegemônica ficam a margem da sociedade.

    ResponderExcluir
  7. Abraço por trás12 de julho de 2012 21:06

    Corja fanática. Não merecem qualquer clemência. Podem me taxar de intolerante, mas eu gostaria que todos os muçulmanos fossem embora desse planeta.

    ResponderExcluir
  8. http://180graus.com/geral/casal-revela-que-recebeu-r-400-para-matar-garoto-em-ritual-542307.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://falandodevitoria.blogspot.com.br/2012/07/casal-mata-garoto-em-ritual-de-magia.html

      Excluir
  9. ABsurdos a parte, por sorte o julgamente noa foi feito em pais mulcumano em sua maioria... senao, nem pra julgamento iriam, pq o homem tem sempre a razao, independente do q faca com sua esposa

    ResponderExcluir
  10. Exagero nos comentários. Todos crimes que envolvem fanatismo religioso no Brasil são tratados como crime comum. Não é , nem deveria ser levada em consideração qualquer conotação religiosa pra esse tipo de violência.

    ResponderExcluir
  11. Uma moça tão bonita e morta por um motivod tão torpe. Triste.

    Pelo menos, eles tiveram o que mereceram, malditos.

    ResponderExcluir
  12. Paulo Lopes aqui no seu blog tem noticias em que poucos jornais ousam em dizer a verdade, a maioria das noticias não são boas, os assuntos são pesados e até mesmo trajico, como o fato conta, parabens pelo seu trabalho e um dia o seu sonho e todos os jornalistas vão se realizar, que é o de noticiar que: não existe mais preconceitos, violencia, fome e pobreza no mundo.
    Parabens pelo seu trabalho :D

    ResponderExcluir
  13. O grande problema do Islã é que a abertura da interpretação do livro sagrado deles permite que (convenientemente) os psicopatas mais arrogantes e babacas da humanidade se proclamem líderes religiosos islâmicos e incentivam a psicopatia e a animalidade generalizada entre milhões de ignorantes oprimidos há muitos séculos a uma falsa verdade e intimidação por violência e submissão. O Islamismo acabou com a florescente e grandiosa cultura árabe, que tanto nos deu com a química, matemática, medicina, dentre outros. É com toda a certeza o câncer do oriente médio e já está entrando em metástase, como vemos pelas notícias pela Europa e pelo resto do mundo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário