Grife cristã usava pessoas em condições análogas à escravidão


Oficina clandestina da Talita Kume
Na oficina insalubre  havia crianças e adolescentes
Fiscais da SRTE (Superintendência Regional do Trabalho e Emprego) de São Paulo resgataram no mês passado oito bolivianos (havia mulheres entre eles) que confeccionam roupas femininas em condições análogas à escravidão para a grife coreana Talita Kume. 

O site da grife informa que a empresa foi criada em 2004 por uma família cristã e que o nome Talita Kume tinha saído da Bíblia.

logo da Talita Kume
O nome da grife foi tirado da Bíblia, de
uma fala de Jesus, em Marcos 5:41
“Estavam [integrantes da família] pesquisando nomes, quando em uma noite um dos sócios leu uma passagem da Bíblia que, coincidentemente, um outro sócio tinha lido na mesma noite: “E, tomando a mão da menina, Jesus disse: “Talita cumi; que, traduzido, é: Menina, a ti te digo, levanta-te”. Marcos 5:41.

A sede da Talita Kume fica no Bom Retiro, bairro central de São Paulo. Os bolivianos moravam e trabalhavam em um sobrado na zona norte da cidade e eram controlados por um casal. Havia “talitas” (crianças e adolescentes) entre eles. Os portões da casa-oficina ficavam trancados.

As jornadas de trabalho eram exaustivas e o salário, uma miséria. Os bolivianos ganhavam R$ 1 por peça costurada. Os donos da oficina a repassavam à Talita Kume por R$ 3,80, em média. No dia em que houve a fiscalização, uma pessoa estava costurando um vestido que na loja é vendido na média de R$ 50.

Os fiscais contaram com o apoio do pessoal da Receita Federal, Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania, Receita Federal, Defensoria Pública da União, Ministério Público do Trabalho, Polícia Federal e Ministério Público Estadual. Foi uma operação que envolveu outras oficinas clandestinas.

A empresa está registrada com o nome de Confecções Talita Kume Ltda. Ela usava o trabalho em condições de escravidão havia pelo menos cinco anos.

A grife deletou hoje (13) em seu site a página onde expunha a sua "responsabilidade social". Mas a sua descrição ainda constava no Google: “A Talita Kume acredita que responsabilidade social deve estar no DNA de marcas que se preocupam com a sociedade. Por isso, apoia o Abrigo Livre Ser”.

Abrigo Livre Ser é uma organização não governamental mantida pelo pastor Juliano Son, da Comunidade Missionária, com a "missão de oferecer abrigo e proteção a crianças em situação de risco".

Empresa deleteou sua "responsabilidade social"






Com informação e foto do Repórter Brasil.

MPF acusa pastora de escravizar menina índia de 11 anos
janeiro de 2012


Comentários

  1. Mas a Bíblia não permite a escravidão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não você interpretou a biblia de forma errada .um dia tenho certeza que você enxergara a verdade pois parece ser um passoa sabida

      Excluir
    2. Regime de servidão é escravidão,quem senão um senhor de escravos castiga os servos na pancada?

      Excluir
  2. Mas a Bíblia não permite a escravidão? [2]

    Aliás, não só a Bíblia mas o Corão também. Eles apenas cumprem o que pede Paulo de Tarso:

    "Vós, escravos, sede obedientes aos que são os vossos amos em sentido carnal, com temor e tremor, na sinceridade dos vossos corações, como ao Cristo. [...] Sede escravos com boas inclinações, pois sabeis que cada um, qualquer que seja o bem que fizer, receberá isso de volta do Senhor, quer seja escravo, quer homem livre".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que os ateus têm contra a escravidão?

      Se Deus não existe, então vale tudo.

      Excluir
    2. Washington Ferreira,

      Quanta ignorancia...é engraçado quando ateu cita a biblia...só veem o texto e não o contexto.
      Quando Paulo disse isso,não significava que ele apoiava a escravatura,mas estava ensinando como um escravo cristão devia se portar diante de seu senhor.
      A escravatura existia no imperio romano e no judaismo,regulamentados por lei e Paulo como cidadão romano era cumpridor da lei;ademais ele não tinha poder,só por ser cristão de abolir a escravatura.
      Então,entenda...escravatura não era cristã,mas sim praticada no mundo de então.
      Tenho certeza que Paulo e todo cristão que se preza,abomina todo tipo de escravidão.
      Se estas pessoas da materia estavam promovendo qualquer tipo de escravidão,devem ser punidas pela lei.

      Excluir
    3. Incrível o esforço tremendo que um cristão fanático faz para dobrar o que está escrito na bíblia quando lhe convém, para apenas continuar pensando que se trata de algo moral e correto. Engraçado que eles não fazem o mesmo esforço quando é para analisar o "contexto" daqueles versículos pré-selecionados e "bonitinhos" pelos pastores.

      Isso é quase patético de tão cômico.

      Excluir
    4. No antigo testamento tb tem isso, os hebreus eram uns escravocratas tb.

      Excluir
    5. efeito retroativo14 de julho de 2012 02:54

      Não só os hebreus, mas também os romanos, os egípcios, os gregos, os africanos, etc. eram todos escravocratas.

      Tudo culpa do maldito cristianismo, que já havia implementado a escravidão em todo o mundo (mesmo antes de Jesus Cristo nascer).

      Excluir
    6. Mas se deus era tão bom pq ele permitia que os hebreus tivessem escravos? É moral ter escravos?

      Excluir
    7. É mesmo Hidéquel. E no período moderno quando espanhóis, ingleses, franceses, portugueses e outros tantos cristaos, já há muito tempo livres do Império Romano, tanto católicos quanto protestantes, escravizaram os variados povos para seu próprio interesse. Eram todos cristaos, porque nao mudaram as leis! Porque nao mostrarm naquela época nem tao distante assim sua superioridade moral baseada na bíblia.
      nao só nao mostraram como usaram até a bíblia e a maldiçao de Cã pra dizer que os negros eram os herdeiros da maldiçao e por isso mereciam serem escravisados. Nao fossem pensadores liberais como Locke e Rousseau e os movimentos abolicionistas seculares a escravidao nunca teria acabado e os cristaos conviveriam tranquilamente com ela como conviveram durante toda a história.

      Ps. desculpe os erros de acentuaçao, mas meu teclado está desconfigurado.

      Leandro

      Excluir
    8. efeito retroativo,

      vc é hilario...culpa do cristianismo,antes de Cristo nascer?...kkkkkkkkk...pode me explicar como existia cristianismo antes de Cristo?

      Vou explicar porque não da pra desenhar:

      Cristianismo vem de Cristo...antes de Cristo não existia cristianismo.

      Ao luan cunha nem vou responder porque nem compensa,pois é um ateuzinho invocado,arrogante e tem a cabeça alugada e só diz asneiras.

      Yuri,
      Se for creditar a Deus todo mal,temos que acreditar que todos os bandidos são inocentes,cabendo a Deus toda responsabilidade de todo mal.
      Os homens e não Deus,começaram a escravidão.Deus apenas regulamentou para não ter injustiça.Os escravos em Israel tinham beneficios,coisa que em outros paises não havia.Não vamos muito longe,O proprio Brasil tinha uma escravatura cruel onde o escravo sofria e não tinha nenhum direito.

      Anonimo 14:04,

      Jogo de interesse de epoca, não tem nada a ver com o cristianismo,se fosse assim a escravidão ainda existiria,pois esta mesma região que vc mencionou,ainda é predominantemente cristã.

      Alem do mais,pelo que me consta,a familia de Dawkins(ateu),fez sua fortuna com a escravatura.

      fonte:paulo lopes,com a materia do dia 24 de fevereiro:Antepassados de Dawkins fizeram fortuna com escravidão, diz jornal.

      Então,meu caro,sem essa de dizer que somente cristãos eram escravagistas,pois isso independia de credo,ou qualquer corrente filosofica,mas sim de jogo de interesse.

      Excluir
    9. Embora o Luan já tenha esclarecido alguns pontos, aqui levanto algumas questões:

      Quanta ignorancia...é engraçado quando ateu cita a biblia...só veem o texto e não o contexto. Quando Paulo disse isso,não significava que ele apoiava a escravatura,mas estava ensinando como um escravo cristão devia se portar diante de seu senhor.
      Se a bíblia é um livro inspirado por deus ou por qualquer divindade que se diz justa, por que esse mesmo livro contém trechos que legitimam a escravidão e a morte de outros povos? Se deus tivesse incorporado em Paulo de Tarso (ou em Moisés, ou em Maomé, ou em qualquer outro postulante a “iluminado”), por que ele não condenou a escravidão, evocando a seus seguidores a libertarem os escravos? Não dá para fazer malabarismos teológicos para explicar isso; a Bíblia é, na sua essência, escravocrata. E até teólogos mais flexíveis admitem isso.

      Tudo culpa do maldito cristianismo, que já havia implementado a escravidão em todo o mundo (mesmo antes de Jesus Cristo nascer)”.
      Claro que o cristianismo não criou a escravidão, mas a legitimou, permitiu que ela continuasse ao longo dos séculos e não mexeu um dedo para condená-la. O irmão mais novo do cristianismo, o islamismo, fez a mesma coisa.

      Os homens e não Deus,começaram a escravidão.Deus apenas regulamentou para não ter injustiça.Os escravos em Israel tinham beneficios,coisa que em outros paises não havia.Não vamos muito longe,O proprio Brasil tinha uma escravatura cruel onde o escravo sofria e não tinha nenhum direito”.
      Então Jeová (ou Adonai ou Alá) é um deus sonso e com falta de caráter. Seria mais justo e sensato que ele exortasse seu “povo escolhido” a não cometer as barbáries que eles cometeram ao escravizar outros povos. E a escravidão está longe de ser um regime benéfico e justo; tirar a liberdade de uma pessoa e igualá-la a uma mera mercadoria é a pior humilhação que pode acontecer a um ser humano.

      Alem do mais,pelo que me consta,a familia de Dawkins(ateu),fez sua fortuna com a escravatura”.
      Mas os antepassados do Dawkins eram cristãos anglicanos; ele mesmo foi criado nessa igreja, conforme ele escreveu no seu livro “Deus, um delírio”. Ateus em séculos passados eram raros e, na maior parte das vezes, rechaçados do convívio social. Veja o que aconteceu com com Giordano Bruno, Baruch Spinoza e Galileu Galilei? E nem ateus eles eram...
      Como bom mestiço que sou, nas minhas veias correm o sangue de senhores e de escravos. Aliás, acredito que a maior parte da humanidade deva estar nessa condição. Isso não tem absolutamente nada a ver. Lembrando que o mundo cristão é responsável por escravizar cerca de 18 milhões de africanos; os muçulmanos escravizaram nada menos que 28 milhões de indivíduos. Tudo muito justo, com as bênçãos de um deus que é misericordioso. Nada como refrescar a memória:

      Judaism and slavery

      Christian views on slavery

      Islamic views on slavery

      Arab slave trade

      Excluir
    10. Ainda bem que você não perde seu tempo me respondendo, Hidéquel. Porque eu é que não quero perder meu tempo com um merda igual a você. Fez um favor para mim e para você mesmo.

      Obrigado.

      Excluir
    11. Quem disse que todo o mal creditado a deus? Vc andou fumando oq?

      Excluir
  3. É isto mesmo, a cobertura do manto sagrado em ação.

    ResponderExcluir
  4. Se está na bíblia não é pecado. Daqui há poucos os ateus vão reclamar até que mulher deve ter os mesmo direitos que homem, que matar porque não aceita Jesus também não pode, que pedofilia não pode. E onde que está nossa liberdade religiosa? Não sei como pode ainda Deus amar pessoas como vocês. Se não o aceitarem e se prostrarem ante ele vocês VÃO PARA O INFERNO!!! Amem.

    ResponderExcluir
  5. Eu reproduzi a página da "Responsabilidade Social" a partir do cache do Google. Agora vai ficar online pela eternidade. hahaha

    http://dl.dropbox.com/u/35979471/talitakume/search.html

    Todos os arquivos que compõe a página em questão agora estão hospedados no Dropbox.

    ResponderExcluir
  6. Vich, ferrou! agora como vou defender meu gezuizinho?

    ResponderExcluir
  7. Relacionamento afetivo/sexual entre adultos e adolescentes é "imoral", mas escravizar criancinhas e adolescentes é legal e Jesus apóia, irmãos!

    Não é difícil entender os reais parâmetros construtores de valores, de comportamentos "certos" e "errados", em nossa cultura ocidental. Isso vale tanto para crentes religiosos, quanto para cépticos ateus, pois todos foram influenciados pela cultura judaico-cristã!

    Dizem que é fácil o homem sair da igreja, mas difícil a igreja sair do homem... eu concordo. No entanto, aqui em nossa cultura, mesmo o homem que nunca pisou numa igreja também tem dificuldade de tirar a igreja de dentro dele, principalmente por que ele não acredita que a maioria de seus princípios e valores são resultado direto da influência religiosa na cultura ocidental. Trágico...

    ResponderExcluir
  8. A biblia previu isso ao dizer que no fim dos tempos surgiriam falsos profetas e tai a prova essas pessoas se dizam ser de deus mais é só da boca pra fora.

    ResponderExcluir
  9. Isso, senhoras e senhoras, é ser evangélico.

    Att.,

    Espancador de Pastores

    ResponderExcluir
  10. Apenas vão "jurar por deus que não sabiam que a terceirizada usava mão de obra escrava"...

    ResponderExcluir
  11. Tá escrito "gripe coreana" e eu ri. Sou besta.

    ResponderExcluir
  12. Se citarem que richard dawkins é escravista só por causa dos seus antepassados vou logo citando:


    Igreja catolica: inquisição, cruzadas com muçulmanos, entre muitas outras coisas, se é pra se assim então vale igual.

    ResponderExcluir
  13. Por que alguns ateus fazem pose de indignados com a escravidão?

    Se Deus não existe, então vale tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E para quem acredita nele, parece que vale tudo também.

      Excluir
    2. Sting (Ferroada) brilhando...

      Excluir
    3. O vale tudo só vale para o seu deusinho. A sociedade de verdade é fundada em valores seculares, onde o direito a liberdade foi conseguida com muito sacrificio e sangue dos que ousaram lutar por esses direitos. Certamente alguns crentes (e até ateus) não merecem o fruto dessa conquista, mas ela esta aí, para todos, idistintamente. Sua religião, num processo teocrático não permitiria isso!

      Excluir
    4. Se Deus existisse, não haveria escravidão.

      Excluir
    5. direito à escravidão13 de julho de 2012 22:05

      Como ateus e evolucionistas, consideramos que a escravidão é um fato natural. Ocorre em várias espécies, e sempre ocorreu ao longo da história da humanidade.

      Politicamente, a escravidão é também um direito: o direito de exercer a vontade dos mais capazes e bem adapatados sobre os menos.

      É um processo de seleção natural darwinista, que, num verdadeiro Estado laico, não pode ser cerceado por crença e moral de nenhum tipo, nem mesmo pelo moralismo de alguns que se dizem ateus.

      Excluir
    6. Esses trolls estão ficando cada dia mais burros, tentando justificar o injustificável, lavando as mãos das sujeiras que fazem e ainda usando os ateus como bode expiatório.

      Excluir
  14. Se deus não existe então vale tudo?


    Então era pra mim ta matando robando e estuprando?

    sinto muito meu caro, mas eu tenho moral, ao contrario de ti que precisa de um deusinho pra saber o que é certo e errado.

    ResponderExcluir
  15. E depois se dizem defensores da moral e da paz fazendo esse tipo de atrocidade, Deus ama a todos sem preconceitos, ele ama as crianças, os gays, os heteros, os espiritas, o povo do candonble, os ateus ele só não ama facistas como Julio Severo e ladrões como Feliciano

    ResponderExcluir
  16. Engraçado, não foi os ateus que separaram a africa, mas sim a igreja católica, que ironia não?

    Será que a igreja catolica acredita na teoria da evolução?

    Trolls crentelhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sabia que a Igreja Católica havia separado a África.

      Até agora há pouco, eu ainda acreditava em livros malucos repletos de fábulas e mitos, que diziam que a separação da África de outros continentes havia ocorrido por causa de fenômenos geológicos.

      Obrigado pela informação, e por me abrir os olhos e nos alertar do quão perigosos esses malditos cristãos são.

      Excluir
    2. Burrico estamos falando de ESCRAVIDÃO NÃO É?

      QUEM SEPARAOU A AFRICA PELA ESCRAVIDÃO MESMO?

      Excluir
    3. Crente quando não tem argumento fica se fazendo de loco.

      Excluir
    4. Felipe, com certeza não foi a Igreja Católica.

      Excluir
    5. Tem certeza que não era ela quem pegava os lideres das tribos pros os africanos não poderem se comunicar entre eles?

      Excluir
    6. A mas acho que isso não deve ser o correto e sim o correto é:


      Os parentes muito muito muito distantes de darwin foram lá e escravizaram a africa, e uns falsos cristãos que eram ateus o usavam os escravos para terminar de construir que eram conquistados, (porque lá haviam muitos pagãos), os territórios ocupados.

      Isso é o correto?

      Excluir
    7. Foi a igreja catolica sim, que escravizou a africa, não adianta tentar mudar a historia.

      Excluir
    8. Felipe, conspiracy theory vale como argumento?

      Excluir
    9. Meu caro, pegue um livro de historia e vá ler.

      Excluir
    10. As pessoas que viviam nesses territórios conquistados e eram considerados pagãos ou eram executados ou escravizados.

      Excluir
    11. Não adianta mudar a historia e tentar melhorar a imagem que a igreja católica deixou, falo igreja católica, porque o resto é tudo uma ramificação dela.

      Excluir
    12. um pouquinho de História14 de julho de 2012 00:23

      A escravidão sempre foi uma prática comum, em diversas culturas, e desde muito antes do Cristianismo surgir no planeta.

      Quando os europeus chegaram à África, já encontraram um grande mercado escravista formado. Negros de umas tribos prendiam, escravizavam e vendiam negros de outras tribos. Aos europeus bastava comprar escravos já aprisionados por seus "irmãos de cor"...

      Falar que a Igreja Católica ou o Cristianismo foram os responsáveis pela escravidão no mundo, ou que a África foi escravizada por eles, é uma tremenda pilantragem ateísta, muito comum. É uma daquelas mentiras que vão repetindo um milhão de vezes, e os trouxas vão acreditando que é "verdade".

      Excluir
    13. O fato é que o deus que você adora apoiou, e talvez ainda apoia pelo que estou vendo, e ainda incentivou a escravidão. Isso é inegável.

      Excluir
    14. Mas se a "Santa Igreja Católica" não foi a culpada pela escravidão, ela não deveria AO MENOS ter interrompido essa prática quando se deparou com pessoas sendo tratadas como animais? Afinal de contas não estavam defendendo aqui outro dia que a Igreja Católica era a base da moral e da ética ocidental?

      Vamos recordar alguns trechos da velha Bíblia, a Constituição dos cristãos:

      "Servos, sede submissos, com todo o temor ao vosso senhor, não somente se for bom e cordato, mas também ao perverso; porque isto é grato, que alguém suporte tristezas, sofrendo injustamente, por motivo de sua consciência para com Deus." (I Pedro 2:18-19)

      "Servos, obedecei em tudo ao vosso senhor segundo a carne, não servindo apenas sob vigilância, visando tão-somente agradar homens, mas em singeleza de coração, temendo ao Senhor." (Colossenses 3:22)

      "Quanto aos escravos ou escravas que tiverdes, virão das nações ao vosso derredor; delas comprareis escravos e escravas. Também os comprareis dos filhos dos forasteiros que peregrinam entre vós, deles e das suas famílias que estiverem convosco, que nasceram na vossa terra; e vos serão por possessão." (Levítico 25:44-45)

      "Quanto aos servos, que sejam, em tudo, obedientes ao seu senhor, dando-lhe motivo de satisfação; não sejam respondões, não furtem; pelo contrário, dêem prova de toda a fidelidade, a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador." (Tito 2:9)

      Excluir
    15. Inegável é o dom que alguns ateístas têm pra falar besteiras.

      Excluir
    16. Doi quando cutucamos a ferida de vocês, né? A verdade incomoda muita mais gente, mas que dois elefantes.

      Excluir
    17. Inegável é o dom que alguns teístas têm pra falar besteiras.

      Excluir
    18. Inegável também é o dom que alguns ateístas têm pra copiar e inverter frases alheias.

      Excluir
    19. "Dom" é coisa de quem acredita no Sobrenatutal de Almeida. E, voltando ao tema da escravidão, convém lembrar que apesar do mercado de seres humanos ter sido (teoricamente) abolido, a submissão feminina (que não deixa de ser outra forma de subjugo) continua em franca evidência no Cristianismo. Tanto que uma das motivações daquele grupo "Católicas pelo Direito de Decidir" se refere à busca de uma maior autonomia da mulher dentro das igrejas e na própria sociedade. Submeter, subjugar, escravizar está no DNA do Cristianismo. Como dizia uma tal Tati Quebra-Barraco: "Eu sou feia, mas tô na moda"...

      Excluir
    20. Gente que, pra manter o manjado repertório de ataques ao Cristianismo, vem com chororô feminista ultrapassado e leva a sério o grupo "Católicas pelo Direito de Decidir Matar Crianças" não é pra ser levada a sério.

      Excluir
    21. Que engraçado ateu citando a biblia,quando fazem isso parecem que perdem a "razão".Já pensou se escravos crentes chegassem a seu senhor pagão e dissessem que não iriam ser mais escravos porque tinham se convertido?Posso ate ver a cena:O escravo chega ao seu senhor e diz:-"senhor,não vou ser mais escravo porque agora sou crente"...kkkkkkkkkk.Todos esses versos que este anonimo ateu de cabeça alugada citou,mostra que o apostolo Paulo era cumpridor da lei romana,e ensinava os cristãos a serem tambem>A igreja não tinha nenhum poder juridico em nenhuma questão,mas sim o imperio romano.Errado seria se Paulo incentivasse a rebeldia contra o estado em qualquer questão,principalmente esta que era tão comum nesta epoca.Mas em Deus,todos tinham direitos iguais.

      Ja que citaram a biblia como fonte,vou usar a mesma fonte(Não é pregação,e sim refutação na mesma fonte)para mostrar que em Cristo os direitos são iguais pra todos.Vejam em colossensses cap.3.1-11:

      1 PORTANTO, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus.
      2 Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra;
      3 Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.
      4 Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória.
      5 Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, o afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria;
      6 Pelas quais coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência;
      7 Nas quais, também, em outro tempo andastes, quando vivíeis nelas.
      8 Mas agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca.
      9 Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos,
      10 E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou;
      11 Onde não há grego, nem judeu, circuncisão, nem incircuncisão, bárbaro, cita, SERVO ou livre; mas Cristo é tudo em todos.(grifo meu).

      Excluir
    22. Hidéquel, você é imbecil ou só se faz, seu bitolado?

      Excluir
    23. Se o feminismo é ultrapassado, o que dirá o Cristianismo...

      Excluir
  17. Agora é talita sifu, si-fudeu ha.ha.ha

    ResponderExcluir
  18. A bíblia permite tudo. E dizem que é tudo normal.

    ResponderExcluir
  19. Mortais vocês me fazem parecer um ser inocente, Sauron pare de influenciar essas moscas, aparentemente eles não precisam do nosso empurrãozinho.

    Que Erú Ilúvatar tenha piedade de seus espíritos mortais.

    Eu não surpreendo mais com esse tipo de noticia, me causa asco, mas dificilmente ficaria surpreso.

    ResponderExcluir
  20. Usar teoria da conspiração sem saber do que está falando a pessoa que monta teoria da conspiração só fica na internet não estuda FATOS, apenas pegam coisas soltas no ar não vão nem nos locais pra constatar os argumentos... e usar ateus como culpados pra "provar" que não foi a igreja catolica quem escravizou aquelas pessoas é muita hipocrisia.

    ResponderExcluir
  21. Paulopes entrou na turminha que dissemina desinformação com o termo "escravidão".

    P.S.: Não estou dizendo que a empresa esteja agindo corretamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O termo não é "escravidão", mas "condições análogas à escravidão". Há uma diferença entre uma coisa e outra, embora para quem estiver submetido a esse regime nem tanto.

      Quem usou o termo não foi eu, mas, à luz da legislação, os fiscais do trabalho.

      Excluir
    2. Aonde exatamente Paulopes disseminou desinformação?

      Excluir
    3. Trabalhar pra ter dinheiro só pra comer é escravidão.

      Excluir
  22. Absolutamente normal pra quem segue a Bíblia. O lindinho cafajeste Paulo de Tarso defendeu a escravidão e mandou os escravos obedecerem a seus senhores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô "inteligente",Paulo não era revolucionario e nem baderneiro,e sim missionario pregador e doutrinador da palavra de Deus...cafajeste ele seria se ensinasse os servos cristãos serem rebeldes,desobedecendo seu senhor.Mas ele ensina a serem corretos.Veja o verso que o teu amigo ateu postou:

      "Quanto aos servos, que sejam, em tudo, obedientes ao seu senhor, dando-lhe motivo de satisfação; não sejam respondões, não furtem; pelo contrário, dêem prova de toda a fidelidade, a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador." (Tito 2:9).
      Se vc sendo ateu obedece as leis do nosso pais(creio que obedece),porque nós cristãos não iriamos obedecer?Assim tambem eram com os crentes na antiguidade.

      Excluir
    2. Em tempo:é país(com acento),senão vão pensar que estou falando dos nossos pais(sem acento).

      Excluir
    3. Hidéquel, essa desculpinha esfarrapada que você inventou também pode ser incluída nas leis contra a homossexualidade e as demais leis judaicas que Paulo preservou, mesmo tendo se convertido ao cristianismo?

      Quer dizer que se existisse uma lei que obrigava as pessoas a matarem seus filhos desobedientes, Paulo seguiria sem pestanejar porque não era "revolucionário"?

      O que é imoral sempre é imoral. Não interessa se era permitido na época, escravidão sempre foi imoral em qualquer lugar e época. E quem defende isso é no mínimo covarde (no caso, seu deus).

      E você também não passa de um imbecil imoral.

      Excluir
  23. Se não tivesse consciência plêna de que tudo no mundo tem sua excessão, lendo os posts de cristãos acima, eu generalizaria e afirmaria que esses cristãos são mesmo uns safados cafajestes, que fazem apologia à submissão humana. Mas por uma questão de consciencia, não o farei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristão safado até parece novidade mais não é, a mascara dos cristão estão caindo e eles estão se revelando as pessoas podres e sem carater que eles são.

      Excluir
  24. Convoco aqui, todos os sem carater, a nos unirmos em cristo, para aproveitar dos otarios e submeter eles à escravidão. Tá na Bibla, é legal. Deus é uniciente, e se isso não fosse verdade, ele ia proibir. Vamos ferrar com essa conquista secular do caraio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DOU GARGALHADAS AQUI14 de julho de 2012 16:39

      Primeiro vc devia se reunir com todos os ateus analfabetos para irem para o mobral aprenderem escrever direito,depois disso irem todos juntos para o hospicio,pois com essa ideia que vc teve,só pode vir de uma cabeça insana e doentia como a sua.Quem se manifestar é tudo isso que eu disse e mais um pouco.

      Vamos lá...quem ta junto com esse ateu anonimo louco,se manifeste!

      Excluir
    2. Ateus analfabetos informam cristãos alfabetizados que dão gargalhadas e se egasgam com a gramática: "hospicio" tem acento agudo no primeiro "i"; "mobral" era um programa de governo, portanto deveria estar com inicial maiúscula; "anonimo" tem acento circunflexo no primeiro "o"; "ta", mesmo sendo corruptela de "está", não perde o acento; e, após pontuações (como vírgula, ponto e reticências) deve haver um espaço antes de prosseguir a sentença.

      Excluir
    3. *engasgam com a gramática*

      Excluir
  25. isso foi uma piada troll...

    ResponderExcluir
  26. Essa estória de tá na biblia, ou a de que eles não tem deus no coração é uma palhaçada. Da mesma forma que a biblia diz para o escravo se conformar com bosta da vida dele, ela também diz para os donos dos escravos tomarem vergonha na cara e tratar-los bem, mas isso não o fazem. Nos texto biblicos citados nenhum diz que os donos dos escravos tem que trata-los com despreso.

    ResponderExcluir
  27. Respostas
    1. Não foi pregação tolo, mas sim uma critica as hipocrisias dos religiosos, tapados como você deveria ao mesmo ter o trabalho de ler a base das regras do cristianismo, a bíblia, antes de disparar quanto a eles. Será que os únicos ateus que realmente a leram foi Richard Dawkins e eu.

      Excluir
    2. eu sou uma garota, desculpa o engano

      Excluir
  28. O mal ja esta feito, de quem é a culpa ? Bom evidente e dos homens. Inspirados apenas na ganancia. A religião é so a velha e esfarrapada desculpa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Warner disse:

      "O mal ja esta feito, de quem é a culpa ? Bom evidente e dos homens. Inspirados apenas na ganancia. A religião é so a velha e esfarrapada desculpa."

      Vc disse bem,só me permita acrescentar algo no final da frase:"A religião é só a velha e esfarrapada desculpa."...Mas isso não cabe ao verdadeiro cristão que tem carater ,pois mais que uma religião,ele segue a Cristo.

      Comprovado o fato de trabalho escravo nesta loja,ou grife,as pessoas envolvidas terão que responder perante a lei sobre os seus atos.

      Excluir
    2. Verdadeiros cristãos uma pinoia. Olha o escocês aí.

      Excluir
    3. eles adoram a um ser fictício, menos real que o goku , pois pelo menos até hoje nunca vi nenhum caso de alguém matar/pregar em nome do goku.

      Excluir
    4. já nome do barbudin, a história taí pra provar a lambança feita pelos católicos e atualmente feita pelos evangélicos, é só, já não basta...

      beijos, Ryoko

      Excluir
  29. chega de pregações vcs não s
    ao bem vindo seus imbecis

    mais professores e menos pregadores

    ResponderExcluir
  30. a escravidão, uma instituição milenar no mundo, terminou porque um grupo de cristãos, movidos pelos seus conceitos religiosos pressionou o Parlamento inglês. Caso desconheçam o fato procurem saber quem foi William Wilberforce.

    ResponderExcluir

Postar um comentário