Pular para o conteúdo principal

Retirada de crucifixo de tribunais é ‘faniquito anticlerical’, diz arcebispo

arcebispo Dadeus Grings
Dom Grings afirmou que o 
Judiciário preferiu a maldição
O arcebispo Dadeus Grings (foto), 75, da Arquidiocese de Porto Alegre, disse que a decisão do Conselho da Magistratura do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul pela retirada do crucifixo das dependências dos tribunais foi um “faniquito anticlerical”.

“O Judiciário se considera um ente à parte, e eles [os juízes] pensam que são superiores e únicos”, disse. “Com essa atitude eles terminaram com toda a questão da verdade.”

Para dom Grings, o Judiciário preferiu a maldição à benção. “A sociedade como um todo aprecia muito os símbolos religiosos”, disse em entrevista ao Diário Regional.

O arcebispo afirmou que a Igreja Católica não se sentiu atingida porque a sua relação com o Estado brasileiro está determinada pelo acordo Brasil-Santa Sé. Firmado em 2009 (quando Bento 16 esteve no Brasil), o acordo é criticado por defensores da laicidade do Estado e por líderes evangélicos — a reclamação destes é de que o documento confere privilégios à Igreja Católica.

O Conselho da Magistratura do TJ-RS decidiu por unanimidade abolir os símbolos religiosos de suas dependências em março deste ano.

O fato de a decisão ter sido tomada a pedido da Liga Brasileira de Lébicas parece ter deixado os líderes da Igreja Católicos mais contrariados. Grings, por exemplo, na entrevista disse: “O pior de tudo é que os magistrados acolheram, perante uma larga maioria de cristãos, a opinião de um grupo muito pequeno de lésbicas”.

O desembargador Cláudio Baldino Maciel, relator do caso, afirmou na oportunidade que a exclusão dos símbolos religiosos é “a melhor forma” de garantia da  independência da Justiça.

Com informação do Diário Regional

TJ-RS mantém crucifixo fora dos tribunais.
maio de 2012

Religião no Estado laico.   Religião na Justiça.

Comentários

Anônimo disse…
“A sociedade como um todo aprecia muito os símbolos religiosos”, eu diria, os católicos, que cada vez mais perdem força(e seguidores).
Bem fez o TJRS e, faniquito quem está tendo é esse bispo.

Charles
Este comentário foi removido pelo autor.
fala em nome da LPE ( Liga dos Pedófilos Enrustidos)
Anônimo disse…
Um lider catolico reclamado? que surpresa.
Anônimo disse…
Isso é "faniquito clerical" desse tal arcebispo,
E o que ele acha do acobertamento de "padres" pedófilos?
Ele concorda com o fato do tal papa ter acobertado casos de pedofilia dentro da "igreja" por década?
Anônimo disse…
"eles pensam que são superiores e únicos”, disse. “Com essa atitude eles terminaram com toda a questão da verdade.”

Nunca antes um religioso descreveu-se tão bem.
Anônimo disse…
Eles religiosos tem toda moral pra falar em sexo?
O arcebispo está magoadinho com o Judiciário, por um motivo anterior à questão da retirada dos crucifixos dos tribunais. Ele foi pessoalmente responsabilizado em um processo e condenado a pagar uma considerável indenização, por ter se excedido em suas manifestações em relação a uma das partes. O argumento mais enfático que usou em sua defesa foi a sua suposta autoridade religiosa. É só pesquisar que entenderão a ira dele contra a Justiça
J. Tadeu disse…
Uma coisa que acho curioso: por que os líderes católicos usam chapéus tão estranhos e engraçados? Será que é pra não deixar novas ideias entrarem na cabeça? Ou talvez pra prender o cérebro dentro do crânio e não deixá-lo sair rolando por aí? São só perguntas igualmente estranhas e engraçadas...
Anônimo disse…
Este chapéu deve ter algum significado ocultista como tudo deles tem significado ocultistas, veja um lateralmente e você vera que é uma boca de um peixe aberta para cima com olhos e tudo.
Anônimo disse…
Ouvi dizer que isto ai é influencia da epoca do mitraismo romano, vai saber...
Anônimo disse…
O anônimo de 17:11 deve ser um daqueles protetantes fundamentas ridículos que adoram em divulgar teorias da conspiração. Como toda mente doente protestante fudamentalista.
Anônimo disse…
Isso aqui é um sitio ateu fundamentalistas doentes!
Anônimo disse…
Chora mais catoli-cusinho.
Wickedman disse…
Mimimi do bispo. É engraçado, mas não é importante.
Anônimo disse…
esse bispo gaga deveria saber que , nenhum acordo com o vaticanus , pode se sobressair em cima da constituição e , conceder previlégios a icar e outra ,como é que ele pode afirmar que , a maioria da da população é cristã (católica ) e apoia a exposição de crucifixos ( objeto de culto exclusivo da icar ) ? essa atitude do bispo é de puro desespero poq ele sabe que , a icar está perdendo fiéis no br a cada dia que passa .só resta a ele sentar , esperniar e chorar .
Eu ainda não entendo essa tara por um homem ensanguentado e pregado numa cruz de madeira. Isso chega a ser mórbido. Desde criança, quando era católico, achava aquilo horroroso e não entendia porque as pessoas adoravam aquilo.

Não é um símbolo santo, e o símbolo da morte!
Anônimo disse…
Povinho ignorante.Coloquem argumentos sérios.Abram sites e pesquisem.. a estátistica de pedofilia entre pastores evangelicos e padres católicos e verao que o numero dos evangélicos e bem maior.Isso porque eles nao coíbem os seus. A Igreja mostra a cara...O que se usa nao é um chapéu: chma-se Mitra. Vcs nasceam com clítoris e nao com pênis
Anônimo disse…
Na hora da eleição, o povo religioso deve votar em branco, para não votar em nenhum candidato ser humano.
Anônimo disse…
Tem galinha nesse sítio?
Anônimo disse…
Não, mas tem anta.
Anônimo disse…
"A sociedade como um todo aprecia muito os simbolos religiosos."
Eu não faço parte da sociedade então!
Daniel disse…
"perante uma larga maioria de cristãos, a opinião de um grupo muito pequeno de lésbicas”

isso chama-se democracia, Sr. que dá a deus o Grings , a é a vontadade da maioria respeitando a minoria e baseia-se na insonomia , ou seja, "todos são iguais perante a lei", independentemente da riqueza ou prestígio destes. e enquanto a constituição não for rasgada, somos um pais laico. traduzindo: não devemos nehum respeito a sua corja.
Anônimo disse…
Sempre se ouvirão vozes em discordância, expressando oposição sem alternativa; discutindo o errado e nunca o certo; encontrando escuridão em toda a parte e procurando exercer influência sem aceitar responsabilidades. John Kennedy

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Escola Estadual Igreja Evangélica muda de nome e deixa de afrontar o Estado laico

Malafaia divulga mensagem homofóbica em outdoors do Rio

Juiz que anulou união estável gay é pastor da Assembleia de Deus

Pastor Boas: "Não  nego minha fé" O juiz  Jeronymo Pedro Villas Boas (foto), 45, da 1º Vara da Fazenda Municipal e de Registros de Goiânia (GO), que anulou a união de um casal homossexual, admitiu hoje (22) que é pastor. "Sou pastor da Assembleia de Deus Madureira e não nego minha fé." Ele reafirmou  que a sua decisão está amparada pela Constituição que exige que para uma união o casal receba a autorização de um juiz. Justificou que a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que garante aos homossexuais os mesmo direito civis dos demais brasileiros, não é vinculante e o acórdão daquela sessão ainda não foi publicado. "As pessoas no Brasil para viverem juntas e se unirem têm que ter os requisitos formais da lei. Quem reconhece isso é um juiz.". O juiz foi convidado a participar hoje (22)  de uma sessão da bancada Evangélica da Câmara, que entregou a ele uma moção de apoio. A corregedora-geral de Justiça de Goiás, Beatriz Figueiredo Franco

As mulheres deveriam ficar longe do cristianismo. Oito razões

Essência do totalitarismo é querer fazer o 'bem para todos'

Título original: Tentação totalitária por Luiz Felipe Pondé para Folha Você se considera uma pessoa totalitária? Claro que não, imagino. Você deve ser uma pessoa legal, somos todos. Às vezes, me emociono e choro diante de minhas boas intenções e me pergunto: como pode existir o mal no mundo? Fossem todos iguais a mim, o mundo seria tão bom... (risadas). Totalitários são aqueles skinheads que batem em negros, nordestinos e gays. Mas a verdade é que ser totalitário é mais complexo do que ser uma caricatura ridícula de nazista na periferia de São Paulo. A essência do totalitarismo não é apenas governos fortes no estilo do fascismo e comunismo clássicos do século 20. Chama minha atenção um dado essencial do totalitarismo, quase sempre esquecido, e que também era presente nos totalitarismos do século 20. Você, amante profundo do bem, sabe qual é? Calma, chegaremos lá. Você se lembra de um filme chamado "Um Homem Bom", com Viggo Mortensen, no qual ele é um cara

Arcebispo afirma que vida dos descrentes não tem sentido

Para Battisti, o sentido da vida está no sobrenatural  O arcebispo Anuar Battisti (foto), 59, de Maringá (PR), escreveu um artigo onde aborda um tema recorrente por parte de religiosos, o de que não há sentido na vida dos descrentes em Deus. “Este ambiente de descrença, misturado com ateísmo, leva a pessoa a viver no deserto da vida sem gosto, sem rumo, vagando em busca de um sentido”, escreveu dom Battisti no artigo publicado no Diário.com. “A ausência de Deus cria na alma humana um vazio de sentidos que leva ao desespero, à negação de tudo o que diz respeito ao sobrenatural”, acrescentou. A americana Paula Kirby, consultora de organizações seculares, escreveu recentemente no Washington Post que quem precisa de Deus para que a sua vida tenha um significado é porque a sua família e amigos, em tese, não têm nenhum valor. O que, obviamente, é um absurdo. Ninguém precisa de Deus, por exemplo, para amar seus filhos. Kirby argumentou que é o cristianismo que tenta tirar todo

Médico acusado de abuso passa seu primeiro aniversário na prisão

Roger Abdelmassih (reprodução acima), médico acusado de violentar pelo menos 56 pacientes, completou hoje (3) 66 anos de idade na cela 101 do pavilhão 2 da Penitenciária de Tremembé (SP). Foi o seu primeiro aniversário no cárcere. Filho de libaneses, ele nasceu em 1943 em São João da Boa Vista, cidade paulista hoje com 84 mil habitantes que fica a 223 km da capital. Até ser preso preventivamente no dia 17 de agosto, o especialista em reprodução humana assistida tinha prestígio entre os ricos e famosos, como Roberto Carlos, Hebe Camargo, Pelé e Gugu, que compareciam a eventos promovidos por ele. Neste sábado, a companhia de Abdelmassih não é tão rica nem famosa e, agora como o próprio médico, não passaria em um teste de popularidade. Ele convive em sua cela com um acusado de tráfico de drogas, um ex-delegado, um ex-agente da Polícia Federal e um ex-investigador da Polícia Civil. Em 15 metros quadrados, os quatros dispõem de três beliches, um vaso sanitário, uma pia, um ch

Música gravada pelo papa Francisco tem acordes de rock progressivo. Ouça