No Sul, Justiça acata pedido para retirar crucifixo de seus prédios

Maciel disse que espaço público só 
pode ter símbolos oficiais do Estado
O Conselho da Magistratura do TJ (Tribunal de Justiça) do Rio Grande do Sul acatou nesta terça-feira (6) o pedido da Liga Brasileira de Lésbicas e outras entidades da sociedade para que sejam retirados os crucifixos e demais símbolos religiosos de suas instalações públicas.

A decisão foi por unanimidade e vale para todas as instâncias da Justiça do Estado. O TJ vai expedir nos próximos dias ato administrativo determinando a retirada dos símbolos.

A sessão foi acompanhada de representantes da Igreja Católica e de igrejas evangélicas.

O desembargador Cláudio Baldino Maciel (foto), relator do caso, afirmou que a Justiça tem de se manter equidistante de valores religiosos e a manutenção dos símbolos em salas de julgamento não lhe “parece a melhor forma” de garantir essa independência.

Para ele, o espaço público só deve ter símbolos oficiais do Estado, que é “o único caminho que responde aos princípios constitucionais republicanos de um Estado laico”.

A Liga de Lésbicas deu entrada ao pedido pela retirada dos símbolos religiosos em dezembro de 2011. Como o pedido foi recusado porque a Justiça entendeu que os símbolos não feriam a laicidade do Estado brasileiro, em fevereiro deste ano a Liga entrou com recurso, levando a questão para o Conselho de Magistratura do TJ.

Ministério Público de alguns Estados também estão se empenhando para banir os símbolos religiosos do espaço público.

 Compõem o Conselho da Magistratura Marcelo Bandeira Pereira (presidente
 do TJ), Guinther Spode, Claudio Baldino Maciel, André Luiz Planella Villarinho
 e Liselena Schifino Robles Ribeiro (Corregedora-Geral da Justiça).

Com informação do TJ-RS

Ministério Público recorre à Justiça contra a lei do pai-nosso de Ilhéus.
março de 2012

Religião no Estado laico.    Religião na Justiça.

Comentários

A.Porto disse…
Na antiga URSS também era assim.
Anônimo disse…
Vai tirando os simbolos, mais tarde vão chorar. Os Satanista e anti cristãos que não gostam dos simbolos cristãos, especialmente a Cruz com Jesus. Mas como tem muita gente que não acredita em Deus e outros que são contra Ele, acho que tem de tirar mesmo estes simbolos, especialmente a Cruz. E porque muitas vezes estes lugares são de injustiças, corrupçoes e roubalheiras.
potialves@ig.com.br Jonas.
Anônimo disse…
Discuta com a constituição, não com quem quer executa-la.
Anônimo disse…
Tem umas pessoinhas, que gostariam de transformar o Brasil em um filho ou filial da URSS. Lá eles começaram tirando os simbolos religiosos, vejam no que deu.
Jonas potialves@ig.com.br
Sky Kunde disse…
Parece ter um erro de coerência no final do texto. Acho que era pra ser "aceito" e não "recusado".
Abbadon disse…
Espero que se estenda ao Brasil todo, em todos os espaços publicos. Assim teremos um Estado Laico, que respeita todas as crenças sem jamais favorecer uma em particular.
Wickedman disse…
Os religiosos sempre tentam invocar o exemplo da URSS, que segundo eles cometeu atrocidades em nome do ateísmo. Deviam estudar mais história pra entender que esse argumento não procede, pois Stalin fez o que fez em nome do socialismo e de sua agenda pessoal.

Fez bem o MP no RS. Que isso se espalhe por todo o Brasil. Fé é coisa de foro íntimo, não pode ser imposta a quem não tem afinidade com ela e não pode ser base para as leis brasileiras, pois o estado é laico.

O laicismo do estado, em vez de prejudicar, protege todas (eu disse TODAS) as religiões. Os que são contra tem uma agenda que não respeita liberdades de consciência e credo. São os que querem impor sua visão a todos, não importando se há pessoas que não concordam com eles (a bancada evangélia é a institucionalização disso).
Anônimo disse…
Concordo, o Brasil é país laico e símbolos ou costumes religiosos não devem ser dotados em espaços públicos.

Respondendo ao (Anônimo Mar 6, 2012 03:53 PM).
A igreja fez a santa inquisição (que de santa só tem o nome),eles mataram, estupraram, molestaram, esquartejaram, ameaçaram etc.
Muitas pessoas em nome de deus ou por puro prazer de fazer maldades... Onde há justiça nisso? Sim, pois, eles os religiosos fizeram isso tendo como justificativa, defender o mundo dos demônios, ou/e por outros motivos...

Vocês religiosos são todos hipócritas, malditos sejam vocês e suas religiões, vocês terão muito que pagar na lei do retorno, aqui se faz aqui se paga.

Os mais terríveis métodos de tortura da santa inquisição. Link:

http://www.spectrumgothic.com.br/ocultismo/inquisicao/torturas.htm
Anônimo disse…
Não sei quem é mais imbecil o crente que coloca o crucifixo ou quem perde tempo pedindo pra tirar.... Fui a uma repartiçao publica come uma sem crucifixo e pasmem imbecis que pediram para retira-lo, foi a mesma procaria de atendimento...rsrsrsrsrs
Anônimo disse…
Eu sou ateu e não vejo isto ferir a religião ,e os evangélicos cristãos também não deveria sentir isto como um ataque ou afronta ao cristianismo ,mais deve por na cabeça que o brasil por ser laico não favorece nenhuma religião ,mais vocês podem ter todos os símbolos religiosos dentro de suas igrejas e templos religiosos que não existe mal nenhum nisto. Pode praticar tuas práticas religiosas sem ser incomodado por ninguém desde que não fira nenhuma lei . Por exemplo você não pode sacrificar ninguém dentro dos seus templos e nem apedrejar ninguém pois isto é contra a lei é homicídio.
Anônimo disse…
Eu era católico antes de me tornar ateu e já tinha uma visão bem mais moderada e respeitosa com relação a religião e estado de direito. Eu sempre vi minha crença como algo pessoal e que deveria sempre respeitar a crença dos outros eu acreditava que existia um espírito que iria tocar nas pessoas e fazer elas ficar convencida do cristianismo eu nunca pensei em convencer os outros de qualquer maneira e nunca demonizei ninguém por suas crenças ser diferentes da minha eu sempre acreditei que essas mudanças era um deus que iria fazer. Mais hoje sou ateu e gostaria de ser reconhecido pela igreja como apostata porque não compartilho com mais nenhuma de suas idéias e dogmas e não acredito mais que em algum lugar exista alguma divindade.

Anderson
Adelino disse…
Claro! Inclusive mataram o Czar brasileiro junto com toda a família semana passada... Na URSS fizeram isso, na França, Alemanha, Dinamarca, Noruega, EUA, Espanha, Islandia, etc...Fizeram o mesmo! E ai?
Anônimo disse…
Aceite nos os ateus nosso fardo e leve e suave ou melhor nos não temos fardo nenhum . Pode viver e ser feliz ninguém quer saber o que você esta fazendo da sua vida ,ninguém quer saber o que você esta fazendo na sua intimidade ,ninguém esta preocupado com o que você faz na sua casa ,nos não te julgamos pelas roupas que você quer usar , nos não te julgamos pelo corte de cabelo que você quer usar , nos não te julgamos se você quer usar drogas ,acreditamos na força e na capacidade humana e respeitamos o direito de escolha e liberdade de cada indivíduo. Só não suportamos as mentiras religiosas e a afronta ao estado e a liberdade de fórum íntimo de cada cidadão. É verdade que existe várias crenças eu como ateu só gostaria que existisse um verdadeiro respeito entre todas as crenças . Se o cristão acha que deve evangelizar outros povos que evangelize mais com respeito e tem que perder esta mania que querer vencer no grito e enfiar o cristianismo goela abaixo de todo mundo. Eu acharia justo ninguém me evangelizar até eu adquirir idade e discernimento para poder entender do que estão me dizendo e fazendo eu acreditar ,pois doutrinar uma criança eu acho um crime esta robotização do pensamento. Não devemos ter medo mais devemos depositar e acreditar toda nossa confiança no ser humano pois afinal é isto que somos. E ninguém vai se tornar psicopata assassino por falta de uma crença que não foi internalizada na sua mente quando ainda era criança.
Nosce te ipsum disse…
"Ai do mundo por causa dos escândalos; porque é mister que venham os escândalos; mas ai daquele homem por quem o escândalo vem!"
Nosce te ipsum disse…
O chefe da BBC, Mark Thompson, admitiu que a emissora nunca zombaria Mohammed como se zomba de Jesus.

Um ex apresentador disse também que, se eles não seguissem as ordens teriam suas carreiras prejudicadas.

http://www.christian.org.uk/news/well-mock-jesus-but-not-mohammed-says-bbc-boss/

N e sem motivo que o Islam é a religião que mais cresce no Reino Unido e no mundo.

No mundo inteiro existe um processo de cristofobia,

"quando porém vier o filho do homem, porventura achará fé na terra?
Anônimo disse…
Caso vc não saiba o Brasil é um Pais LAICO, oque significa que o estado e a igreja são duas instituições diferentes e que o estado não deve favorecer nenhuma religião... eles não são ''anti cristãos'' são a favor da constituição...Qualquer simbolo religioso seja a cruz com jesus , uma estatua de Exu , um buda gigante deve ser retirado das repartições publicas.
Cara antes de falar algo procure pesquisar na internet sobre o assunto para não fazer papel de bobo .
Anônimo disse…
Os islâmicos tem muita fé talvez ele ache a fé deles.
Analista Man disse…
Em, http://www.youtube.com/watch?v=Oh-p3hrhG20&feature=related

aparição de um ser no céu. O que será?
Israel Chaves disse…
Essa é a clássica desculpa de crente hipócrita que não sabe o que fala. Ele não faz a menor idéia que a retirada é para garantir direitos iguais a todos, e não uma perseguição pessoal.
Tenho certeza absoluta que o discurso mudaria caso ele chegasse numa repartição pública qualquer e encontrasse um homem com cabeça de bode, ou um buda, ou um orixá, ou qualquer símbolo de qualquer religião que não fosse a dele.
Anônimo disse…
Anônimo de 04:45

A guilhotina não foi inventada durante a Revolução Francesa?

Pelo que eu sei, a Inquisição já tinha acabado.

Como derepente a guilhotina virou instrumento de tortura da Inquisição?
Anônimo disse…
Nosce te ipsum, escrevi isso aqui alguns meses atrás.

Os ateus "valentes" só ataca os cristãos. Os mulçumanos estão crescendo na Europa como um rolo compressor, e os machos ateus só atacam os cristãos.

Quando a Europa virar um continente mulçumano, quero ver esses ateus radicais idiotas fazerem congressos, movimentos, sites na internet,... atacando o islão.

Todos teram suas cabeças decepadas.
Anônimo disse…
(Anonimo Mar 6, 2012 10:00 PM). Guillotin não foi o inventor deste aparelho de cortar cabeças, USADO MUITOS SÉCULOS ANTES. Guillotin, na verdade, apenas sugeriu sua volta na Revolução Francesa como eficiente método de execução humana. O aparelho serviu para decapitar 2794 "inimigos da Revolução" em Paris.
Fonte Wikipedia:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Guilhotina
Anônimo disse…
Se o símbolo na repartição fosse um "homem com cabeça de bode" ou algo do tipo, a Liga de Lésbicas não ia pedir pra tirar.
+++ buuu +++ disse…
Ateístas, comunistas, gayzistas et caterva se incomodam mais com crucifixos do que com a falência do judiciário brasileiro.

O judiciário pode continuar a mesma merda de sempre, o importante é não ter crucifixo lá pra não magoar os gays, ateus & cia.

E... só pra assustar os crucifixófobos, vejam: + + +

buuu!
Felipe... disse…
Dane-se o estado laico, que encham o judiciario de velas, de nosssa senhora da aparecida martelos da justiça agua benta e tudo.

E não se esqueçam de plantar uma lei antiblasfemia
Israel Chaves disse…
Isso é o que você está afirmando.
Lisângelo Berti disse…
"Sirvam nossas façanhas de modelo a toda terra..." Um raro momento meu de bairrismo em comemoração à um raro momento de racionalidade neste país.
E os crentes retardados dão piti quando veem que seus símbolos estão sendo retirados de onde não deveriam estar. Se está incomodado com os valores de uma sociedade republicana, então vá pro Irã.
Analista Man disse…
É se ao menos o crucifixo fizesse o atendimento, aí haveria diferença.
Anônimo disse…
"Se o símbolo na repartição fosse um "homem com cabeça de bode" ou algo do tipo, a Liga de Lésbicas não ia pedir pra tirar."
-Por que você está associando o homossexualismo com uma religião pré-cristã? Falta de conhecimento, talvez?
Anônimo disse…
Sim, A.Porto, com certeza vivemos em um país comunista, comunista, este, tanto quanto a extinta União das Repúblicas Socialistas Soviéticas. Realmente, muito bom seu argumento.
Anônimo disse…
E eis que se manifesta um ateu-satanista com homem com cabeça de bode na figurinha do seu avatar.
Anônimo disse…
Falou tudo:

"Fui a uma repartiçao publica com e uma sem crucifixo e pasmem imbecis que pediram para retira-lo, foi a mesma procaria de atendimento"

Mas o que importa não é se a merda do Estado funciona ou não.

Importa é os retardados gays e ateus ficarem ficarem felizes com sua campanha de CRUCIFIXOFOBIA.
Concí Sales disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse…
A.Porto está certo.

Vivemos num país onde a corja comunista está no poder, conta com a ajuda de um monte de babacas ateus, gays e similares, e tenta implantar seu tão sonhado totalitarismo.
Anônimo disse…
Hahahahahahahahahaha...
Você pensa que a figura andrógena, chamada Baphomet, tem relação com Satã?
Nossa! Creio que você precise ler mais.
Pesquise sobre este ser mitológico.

E, além do mais, como posso ser "ateu-satanista", satanista no sentido teísta e não no sentido definido por LaVey, se ateu não acredita em nenhuma divindade? Ou se é ateu ou se é Satanista.
Anônimo disse…
Anônimo de 11:53, e como você pode me provar que a guilhotina foi "USADO MUITOS SÉCULOS ANTES"?

Tem algum dado concreto?

Wikipédia é brincadeira como fonte!

O Wikipedia é tão ridículo, que parece que o da versão em inglês não fala nada disso que a versão em português colocou:

http://en.wikipedia.org/wiki/Guillotine#Retirement
Anônimo disse…
"Vivemos num país onde a corja comunista está no poder, conta com a ajuda de um monte de babacas ateus, gays e similares, e tenta implantar seu tão sonhado totalitarismo."
-É sempre a mesma coisa, ateísmo=comunismo=homossexualismo=maconheiros=totalitarismo.
Anônimo disse…
Não sei nem quero saber qual é o seu capeta preferido, ou se um é sósia ou parente do outro.

Apenas falei que você, que se diz ateu, tem um homem (andrógino, bem gay, ao seu gosto) com cabeça e chifre de bode na figurinha do seu avatar.

Se você ainda não se considera um satanista, mesmo gostando tanto da coisa, lembre-se que sempre é tempo de sair do armário.
Anônimo disse…
Não falei que vocês são iguais. Falei que são comparsas.
Israel Chaves disse…
Então, pela sua lógica, se ele tivesse um avatar do Pernalonga, é porque ele cultua coelhos falantes?
Israel Chaves disse…
Islão foi ótima...

Bem, anônimo sem noção, caso não tenha notado, nós não temos problemas com muçulmanos tentando mandar em nossas vidas aqui no Brasil. Quem tenta nos dizer o que, quando e porque devemos fazer, são os cristãos.
Por isso quando temos alguma reclamação de uma religião tentando nos impor absurdos, é sobre cristãos, e não sobre muçulmanos. Não misture as coisas.
Simples, não?
Charles disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
http://europeanhistory.about.com/cs/frenchrevolution/a/Guillotine.htm

"The most famous, and possibly one of the earliest, was the Halifax Gibbet, a monolithic wooden structure which was supposedly created from two fifteen foot high uprights capped by a horizontal beam. The blade was an axe head, attached to the bottom of a four and a half foot wooden block that slid up and down via grooves in the uprights. This device was mounted on a large, square, platform which was itself four foot high. The Halifax Gibbet was certainly substantial, and may date from as early as 1066, although the first definite reference is from the 1280's. Executions took place in the town's Market Place on Saturdays, and the machine remained in use until April 30th, 1650."

Desde ao menos 1280.
Anônimo disse…
Não alimentem os trolls esquizofrenicos... Esse A.Porto e o anonimo obcecado com gays ficam com raivinha de tudo que vai contra o ideal teocrático deles e só fazem trollar.
Anônimo disse…
Pela lógica desse anonimo retardado acima, se fosse um avatar do homem-aranha o baphomet "obviamente" cultuaria aranhas.
Anônimo disse…
"Importa é os retardados gays e ateus ficarem ficarem felizes com sua campanha de CRUCIFIXOFOBIA."

Falou o crente obcecado com gays, que não passa um post sem menciona-los. Além de falacioso e neurótico, generaliza sem provas e não mostra indicios de ações construtivas que tanto cobra dos outros. Vá se tratar.
Anônimo disse…
Meu problema com o fanatismo cristão é o mesmo com o fanatismo islâmico, judaico, satanista ou qualquer outro. A diferença é que estamos no Brasil, e aqui só vivemos os males do fanatismo cristão no dia a dia, por isso falamos muito mais deste. O templario lunático adora forçar esse tipo de associação falaciosa pra dar uma de perseguido e validar seu xororô. Engraçado como o mesmissimo padrão pode ser observado nos postos de outros lunáticos como o A.Porto e o Izaque...
Anônimo disse…
O reino unido, e outros países onde o cristianismo esta tão entranhado na historia e cultura, NUNCA será um país muçulmano.
Anônimo disse…
Eis um lugar que pode te ajudar:

O Hospital Psiquiatrico Bezerra de Menezes iniciou suas atividades em 1990 e juntamente com o hospital da Cidade de Passo Fundo forma um dos maiores complexos hospitalares do Rio Grande do Sul. O HPBM é um hospital privado, de cunho filantrópico, que proporciona atendimento de qualidade em saúde mental, em episódios agudos dos transtornos mentais.
Rua Tiradentes, 295 – Passo Fundo/RS - Cep 99010-260 e-mail: hc@hcpf.com.br - Tel.(54) 2103 3333
Israel Chaves disse…
Eehh... Acho que foi sarcasmo do anônimo, viu...
Anônimo disse…
E pela lógica retardada, se o cara tivesse um crucifixo no avatar, isso significaria que ele é cristão.

Absurdo!

Vai ver que esse seria só um ateu que gosta de crucifixo (há muitos ateus que amam crucifixos, como vemos na matéria) assim como o Bapho é um ateu que ama capetas.

[se algum ateu retardado não entendeu, esclareço: este meu comentário é uma ironia]
Anônimo disse…
Falou um troll ateu sem argumentos chamando os outros de troll.
Anônimo disse…
Com tantas coisas realmente importantes a serem discutidas pelo Poder Judiciário, os gays, lésbicas, ateus e demais ficam fazendo o maior plano do demônio: desviar nossa atenção para coisas irrelevantes enquanto nossa sociedade se destrói. Essa discussão é muito importante mesmo! Olha quantas vidas foram melhoradas e injustiças combatidas!!!
Israel Chaves disse…
Coisas importantes, tipo criar leis para obrigar alunos a rezar o Pai Nosso antes das aulas?
Isso sim é algo produtivo e um bom emprego de verba pública e tempo, não é não?
Muito diferente de fazer valer o que diz a lei.
Anônimo disse…
"assim como o Bapho é um ateu que ama capetas."
-Eu não amo capetas, pare de falar absurdos. Quem disse que o Baphomet é o Satã?

Baphomet (figura andrógena e fálica) é a derivação de culturas pré-cristãs, tais como da mitologia celtica, onde há um deus chamado Cernunnos, semelhante a posição (posição Lótus) do meu avatar, posteriormente na Grã-Bretanha, eles usaram este mesmo deus com outro nome Hern, destacando o seu falo (pênis), e da mitoligia grega de um deus chamado Pan, este deus da naturesa é muito semelhante ao meu avatar. Há mais exemplos do que forneci. Normalmente estas divindades eram associadas a fertilidade, morte, caça e virilidade.

Durate a oficialização da ICAR no Império Romano, nenhuma outra religião era permitida a não ser a oficial, como a ICAR gosta do monopólio, ela passou a perseguir todas as religiões não oficiais do império. Uma das táticas de perseguição da Igreja foi, justamente, a "Demonização" das outras religiões, incluindo a "demonização" dos deuses supracitados, mandado a massa (povão) atrás destes supostos adoradores do diabo. Os adoradores eram, normalmente, executados.

Devido a perseguição do império, os adoradores das dividádes cornudas foram forçados a se esconderem ou pararem de cultuar seus deuses, aderindo à nova moda, o cristianismo. Como esses deuses param de ser cultuados e a igreja sempre os "demonizandos", tudo que tinha chifre era inimigo da igreja, acabando por cair no senso popular como coisa do capeta, perdendo seu sgnificado original.

Cont...
Anônimo disse…
O crucifixo é um símbolo que tem um significado muito bonito para os cristãos. Já que os ateus negam a existência de Deus, esse símbolo não deveria ser indiferente para eles? Por que se importar tanto em proibir?
Anônimo disse…
Cont...

Então, essas religiões acabaram por cair no esquecimento, possuindo apenas poucos seguidores e seus sgnificados foram se perdendo ao pasar dos anos, porém havia pessoas que sentiam atração espiritual por tais seres, só que começaram a adorá-las com seus significados perdidos, atribuindo novos significados a tais seres, como ocultismo, associando-os à magia negra, sacrifícios, sabedoria, etc.

O resto da hitória olhem aqui:
http://www.casadobruxo.com.br/textos/magia102.htm
Também olhem no wikipédia.
Fiscal da ATEA disse…
Ah bom, então você é um ateu que curte outros DEUSES, só que chifrudos, além de um ocultismo e uma bruxariazinha.

A presidência da ATEA não vai gostar nada disso!
VOZ DO BRASIL disse…
Esse pedido de retirada dos crucifixos foi bem aceita, pois contempla os interesses dogmáticos dos evangélicos (os quais tem grande poder sobre o próprio estado), pois se não fosse isso, duvido que esse pedido seria aceito.
Anônimo disse…
O artigo acima, sobre a retirada dos crucifixos, fala que a presepada foi uma iniciativa da "liga brasileira das lésbicas".

É obsessão com gays também, doutor?

Vai reclamar, dizer que o autor é também "crente obcecado com gays" e mandar ele se tratar, doutor?
VOZ DO BRASIL disse…
na suécia também é assim.
na holanda tambem é assim
na noruega tambem é assim
na dinamarca tambem é assim
na finlandia tambem é assim
e todos são capitalistas....

em todos os paises onde o analfabetismo político não existe...
Anônimo disse…
Concluíndo, apenas seres ignorantes associam tais divindades ao eterno rival da ICAR (Lúcifer, Demônio ou Satã).

Há uma religião hoje que associa uma divindade cornífera, da mitologia Celta mais especificamente, ao seu real signifcado, ou o mais próximo disso, e estes são os Wiccas.

Abraços.
Anônimo disse…
Na verdade não somos ateus... somos todos adoradores de divindades cornudas, num plano sinistro para destruir a religião cristã e implantar a cornocracia, e nosso líder é o cantor Falcão.

Satisfeito? Agora vai pagar o dizimo e arrumar um marido.
VOZ DO BRASIL disse…
e mais, o judiciário brasileiro está nessa decadencia, quem sabe por conta desse simbolo inútil.
VOZ DO BRASIL disse…
o judiciário brasileiro está nessa decadencia, quem sabe por conta desse simbolo inútil.
Anônimo disse…
Mostra aí as suas brilhantes contribuições pra sociedade... só vejo papo e cobranças suas.
VOZ DO BRASIL disse…
acho que o maior atestado de patifaria e falta de carater é uma pessoa postar algo aqui como anônimo...
Anônimo disse…
Sim, Fiscal da ATEA, acho essas hitórias mais interessantes do que a bíblia, e não apenas essas, tem também a Mitologia Nórdica (a que eu mais curto), Mitologia Grega, livros fantásticos como o Senhor do Anéis (este baseado na cultura escandinava), entre outros.

Não gosto apenas de uma mitologia, assim como você, que apenas gosta da mitologia cristã.

Abraços.
Fiscal da ATEA disse…
Não gostamos de mitologia nenhuma, só gostamos de lógica, racionalidade, provas materiais e de falar mal dos religiosos.

Nada de deuses e crenças!

Para seu conhecimento, avisamos que gostamos também de processar quem diz coisas que não nos agradam.
Igor disse…
Já que os ateus negam a existência de Deus, esse símbolo não deveria ser indiferente para eles?

Toda simbologia carrega uma mensagem. Há todo um conteúdo por trás de todas as simbologias, por mais que as pessoas não acreditem nelas. Símbolos mexem com sentimentos, representam ideologias e grupos, expressam crenças, descrenças, religiões e opiniões e etc., tanto para aquele que faz parte daquilo que é representado, tanto para o que não faz. Ou seja: símbolos são dotados de valores (objetivos e subjetivos), sejam estes positivos ou negativos.

Tanto é assim que todos os países do mundo, sem exceção, adotam simbologias. Vão desde suas bandeiras até as insígnias das identidades funcionais dos seus empregados. Os estados se expressam por símbolos!

A exposição de crucifixos cristãos em prédios do Estado representa a tentativa de fazer com que este confesse o cristianismo, que, por sua vez, vai de encontro com princípio da laicidade e a Constituição. A violação das normas constitucionais de um Estado é a demonstração de falta de apreço com a democracia. Portanto, ser indiferente com o símbolo religioso ostentado pelo Estado tão somente por não acreditar na figura ali representada seria compactuar com um ataque contra a democracia.

E mais: você incorreu numa falácia em seu questionamento ao atribuir a retirada dos símbolos religiosos tão somente aos ateus, como se estes monopolizassem o tema. Não é verdade! Essa é uma demanda de pessoas esclarecidas de diversas religiões, inclusive cristãs, que desejam o verdadeiro cumprimento da Constituição e a efetivação da democracia!

Por que se importar tanto em proibir?

Proibido já é, a questão é efetivar essa proibição em prol da democracia e da laicidade. E creio serem notórios os males que a violação da Constituição e a ofensa à democracia causam numa sociedade!
Israel Chaves disse…
E eu não vejo nada de você, que nem mostra a cara, só vomita ignorâncias. Não faz idéia do que está falando e só tenta defender com unhas e dentes o indefensável.
Anônimo disse…
Em tempo: Meu post das 11:52 foi para o homofobico das 10:37.
Israel Chaves disse…
Ah, achei que era ele mesmo falando. Ok então, esqueça o que eu disse.
É difícil distinguir os anônimos.
Anônimo disse…
Uma religião que exalta o sofrimento terreno, promete maravilhas na morte pra quem sofre, incita as pessoas a orar e pedir a deus pra que resolva seus problemas, pra mim tem alguma culpa [ e muita ] pelo estado em que o brasil se encontra.
Michelle disse…
Está mais do que certo essa medida. Lugar de símbolos religiosos é nas igrejas e nas casas de quem segue alguma religião, não em prédios públicos.
Anônimo disse…
Neste caso está bem claro o privilégio a minorias!
Michelle disse…
@Anônimo(Mar 7, 2012 03:59 PM)

Não, caro Anônimo. Neste caso está bem claro o cumprimento doque diz na Constituição Brasileira:

TÍTULO III - DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO
CAPÍTULO I - DA ORGANIZAÇÃO POLÍTICO-ADMINISTRATIVA

Art. 19 - É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:

I - estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o
funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou
aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público;

Um artigo interessante que explica melhor a inconstitucionalidade de símbolos religiosos em prédios públicos:

Brasil: Estado laico e a inconstitucionalidade da existência de símbolos religiosos em prédios públicos: http://jus.com.br/revista/texto/8519/brasil-estado-laico-e-a-inconstitucionalidade-da-existencia-de-simbolos-religiosos-em-predios-publicos
Anônimo disse…
Pedro Henrique Leal, o artigo fala que o poder civil usava a guilhotina, não a igreja. Tanto é que o tal Halifax Gibbet pelo que eu sei era um Lord.

O artigo pelo que pude ler rápido, não fala que era usado pela igreja, e sim pelo poder civil. Ao contrário do que disse o Anônimo masi acima.

Por ironia, a guilhotina foi mais usada contra as pessoas durante a "democrática" revolução francesa.
Anônimo disse…
essa crentaiada dando xilique, nem sabem o que é socialismo e tá aí falando merda
O "poder civil" na idade média ERA a Igreja - a autoridade real e da nobreza era 'cedida' pelo clero. Tanto que as lâminas de execução na Inglaterra tinham entalhado "Cast in the name of God, ye not guilty" - isentando o executor de qualquer culpa. Além disso, a decapitação mecânica era restrita a execução dos mais abastados, por supostamente ser mais "digna" e menos dolorosa do que a decapitação a machadadas ou o enforcamento - para não mencionar formas mais humilhantes e dolorosas de execução.

Por outro lado, um item que É uma fraude são as chamadas "Damas de Ferro": embora sejam demonstradas como sendo ferramentas inquisitoriais, a primeira delas foi forjada no começo do século XIX, especificamente para uma exibição de "horrores" - como se todo o resto dos instrumentos de tortura não fosse o bastante.
Anônimo disse…
Pedro Henrique Leal, discordo.

Por que então existiam dois tribunais o eclesiastico e o civil?

Pelo que sei, a igreja só se intrometia quando o assunto envolvia os dogmas da igreja.

"Por outro lado, um item que É uma fraude são as chamadas 'Damas de Ferro'"

Se existe fraude em um item, já dá para pensar que a pesquisa já foi manipulada.
Anônimo disse…
Deve ser um mal muito grande mesmo, afinal, a cruz também representa uma injustiça cometida pela humanidade (para mim, a maior dela, pois um homem que pregava o amor e que crime nenhum cometeu foi julgado e condenado à morte (acredito que os ateus de plantão não neguem a existência de Jesus como homem histórico, pelo menos). Será que não seria importante que os juízes tivessem essa lembrança na hora de proferir uma decisão? Porque o crucifixo tem que significar opressão?
Anônimo disse…
Desculpe-me, mas onde há clareza? Proíbe alianças, cultos e relações de dependência. Onde está a proibição a símbolos? Só se tentarem encaixar em aliança, mas para se configurar uma aliança teria de haver mais que símbolos.
Anônimo disse…
A princípio, não é o Judiciário o Poder responsável para criar leis.

Alguns temas relevantes: discussão de métodos para dar celeridade aos processos, eficiência nos serviços prestados aos cidadãos, campanha voltada ao esclarecimento das pessoas acerca dos remédios jurídicos existentes, melhorias para a Defensoria Pública e tantos outros temas.

Quer fazer valer a lei? Que busquemos escolas de qualidade, saúde pública decente!
Fabiano disse…
A palavra chave é: "subvencioná-los", Anônimo.
Fabiano disse…
Cristofobia? Essa é nova... Cada uma... São a maioria (não muito, mas ainda são) e ainda acham que estão sendo perseguidos.
Anônimo disse…
Vamos lá:
"estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los,..."
Subvencionar: Conceder subvenção a; patrocinar.
O significado de subvenção está relacionado a subsídio financeiro.
Onde é que manter um crucifixo em órgão público é patrocinar culto ou igreja?
Anônimo disse…
Prestem atenção no preâmbulo da Constituição, seus idiotas! Deus está presente na mesma Constituição que vocês dizem ser contra qualquer tipo de crença. Parabéns mais uma vez aos inúteis que perdem tempo com esse tipo de ação judicial que não muda em nada os problemas tão sérios que temos em nossa sociedade!!! "Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte, para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte Constituição da República Federativa do Brasil".
Michelle disse…
Anônimo (Mar 8, 2012 04:14 PM)

O que não deveria ter. A Constituição é tb laica e os direitos e deveres dos cidadãos brasileiros nela presentes não foram estabelecidos por deus algum.

A Constituição em seu preâmbulo desobedece a lei mencionada no artigo 19.
Anônimo disse…
Essa é sua opinião e não o que reza a Constituição.
Anônimo disse…
Essas atitudes que os politicos tomam em querer tirar os crucifixos dos lugares publicos, é porque eles estão tão cheios de pecados que eles não suportam olhar pra Verdade que é Cristo.
E também usam esse artifício barato para ludibriar o povo brasileiro á esquecer os roubos que eles cometem a toda hora do dia e da noite além é claro do exorbitante e injusto SALÁRIO que defrauda os cofres públicos, isso sem contar a aposestadoria com 8 anos de não fazer nada. Que Vergonha.
Anônimo disse…
João Luiz Coelho da Rocha, advogado

O excelente ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello escreveu na ConJur em defesa da medida adotada no Judiciário gaúcho para retirada dos crucifixos das salas de audiência. E naquela assentada o ministro repisa os argumentos sobre a laicidade do estado brasileiro, característica nunca contestada, até porque nossa constituição, como as de todas as democracias ocidentais modernas, assim capitula.

O que o ministro omite em desenvolver no seu texto é a qualidade, também indiscutível, da religião cristã, não só mas sobretudo na vertente católica, na formação da nação brasileira, a qual, o magistrado deve saber, politicamente organizada, resulta no estado brasileiro. Desde a primeira missa, celebrada logo á chegada dos descobridores portugueses, passando pelas denominações de Terra de Vera Cruz e Terra de Santa Cruz atribuídas à nova terra, antes do nome Brasil.

E os preocupados magistrados gaúchos despertados pelo zelo secular do Ministério Público local parecem desconhecer que ali, nas denominações desse país, formado em um Estado soberano, que lhes concede poder, vantagens e remuneração, onde se diz “cruz” estava-se reportando a essa mesma cruz que eles, imbuídos da febre secular pós Freud, pós Nietzche, mandaram arrancar das salas do Judiciário.

Empolgado pela estreita concepção “republicana” do estado laico, juristas como o ministro Celso de Mello desprezam esses componentes básicos, estruturantes da fé cristã no Brasil, onde a maioria esmagadora do povo deposita sua adesão, ajoelhando-se diante dos mesmos crucifixos que os juízes gaúchos resolveram descartar.

Não por acaso, o ministro Celso de Mello é dos que insistem na defesa do abortamento como artigo de “ética republicana”, também aí virando as costas à influência cristã nos costumes e na estrutura da ordem jurídica brasileira. A defesa dessa decisão exótica do Judiciário gaúcho se ajusta, pois, verificamos com tristeza, a certos valores existenciais do de outra forma excelente ministro Celso de Mello.

Quanto ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, podemos compreender que de lá, de onde ótimos juristas vieram, acontecem de tempos em tempos fenômenos esquisitos e irracionais, além de lógica e eticamente duvidosos, como a triste Justiça Alternativa e seus fundamentos deletérios.
Anônimo disse…
Queria ver se tivesse simbolos de outras religioes, ou quem sabe simbolos satanicos, por acaso algum crente vai ficar ofendidinho com um simbolo satanico em uma repartiçao publica? Pelo que falaram temos que nos preocupar mais com qualquer outra coisa do que com simbolos religiosos em lugares onde nao devia certo? Entao nao iam se incomodar com simbolos satanicos CERTO???
Igor disse…
Deve ser um mal muito grande mesmo, afinal, a cruz também representa uma injustiça cometida pela humanidade para mim, a maior dela, pois um homem que pregava o amor e que crime nenhum cometeu foi julgado e condenado à morte (acredito que os ateus de plantão não neguem a existência de Jesus como homem histórico, pelo menos).

Isso para a crença cristã! O tal história do “jesus histórico” é tão controvertida quanto as provas de sua existência. Mas isso não faz parte do assunto!

Será que não seria importante que os juízes tivessem essa lembrança na hora de proferir uma decisão?.

Essa afirmativa deixa claro que você espera que os juízes sejam cristãos na hora de decidir: deveriam lembrar-se da história contada pela bíblia, que por sua vez é um livro estritamente religioso! Faz com que os agentes do Estado adotem uma perspectiva confessional do Estado, que, por sua vez, viola a laicidade do Estado.

Veja como a manutenção de tais simbologias carrega uma enorme ideologia impositiva no fundo!

Porque o crucifixo tem que significar opressão?

A pergunta é uma tentativa de induzir o tema para algo que não está na fundamentação da retirada dos crucifixos (novamente falácia). A retirada dos crucifixos se dá ao cumprimento do princípio da laicidade, que, por sua vez, norteia tanto nossa república, quanto nossa democracia. Quando o Estado era unido com a religião católica, os indivíduos não possuíam quase liberdade nenhuma, e isso se dava muito pela imposição de uma religião. Não aconteceu somente no Brasil, mas em diversos outros países, assim como ainda existe nos países teocráticos! Para a manutenção plena das liberdades individuais, em especial a de crença e descrença e a de expressão, assim como no reconhecimento do sentimento religioso dos indivíduos, é necessário não haver nenhuma modalidade de confissão estatal, ou seja, que a simbologia (assim como as tentativas de se incutir religião nas decisões dos magistrados, como você sugeriu) não esteja presente no Estado!
Igor disse…
Esse artigo é lastimável: não tem base jurídica nenhuma. A alegação dele é que como a religião dele é histórica, e é a religião majoritária, então o Estado deveria curva-se a ela. No fim, assina como advogado, mesmo não havendo sequer uma justificativa de direito.

O link do Conjur
Anônimo disse…
Se na URSS era assim, na Alemanha nazista a religião predominava...

E agora???

-------- Busca neste site