Crucifixo em espaço público é direito da maioria, diz padre

Padilha: "Para quem faz
mal um crucifixo?"
O padre César Leandro Padilha (foto), coordenador da pastoral de comunicação da Arquidiocese de Porto Alegre, criticou a decisão do Conselho de Magistratura do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul de acatar o pedido da Liga Brasileira de Lésbicas pela retiradas de crucifixos e demais símbolos religiosos dos prédios da Justiça.

Padilha afirmou que a decisão foi um desrespeito para com a maioria cristã dos brasileiros.

“A decisão está tirando uma coisa que historicamente já estava lá, sobretudo porque não estamos falando de uma maciça população que é cristã. Acho que faltou o respeito com isso”, disse.

“Pergunto: para quem faz mal um crucifixo em uma sala do ambiente jurídico?”

O padre afirmou que a presença do crucifixo no espaço público representa “um compromisso ético”. “É por isso ele está em uma sala de aula, em um tribunal”, disse ao jornal Zero Hora.

Referindo-se à Liga Brasileira de Lésbicas, o padre lamentou que “as minorias não estejam respeitando a opinião dos outros”.

A decisão do Conselho de Magistratura, na terça-feira (6), foi por unanimidade.

Para o desembargador Cláudio Baldino Maciel, que foi o relator da matéria, a exclusão dos símbolos religiosos dos prédios da Justiça é “o único caminho que responde aos princípios constitucionais republicanos de um Estado laico”.

Com informação do Zero Hora e foto do Facebook.

No Sul, Justiça acata pedido para retirar crucifixo de seus prédios.
março de 2012

Religião no Estado laico.   Religião na Justiça.

Comentários

Israel Chaves disse…
Ele pode espernear o quanto quiser, sua religião bizarra não está acima da constituição. Pelo menos, em teoria.
E é por isso que pessoas têm que lutar para conseguir fazer a lei ser cumprida, para que a teoria se torne prática.
Se ele não gosta de morar em um país laico, que vá embora... Ninguém aqui é obrigado a engolir as coisas que ele quer contra a vontade.
Tenho certeza de que vai haver muito esperneamento por parte de religiosos, especialmente aqueles que têm negócios com políticos e vão cobrar favores para tentar resistir ao cumprimento da lei.
Mas espero que não consigam nada mais do que, no máximo, atrasar o cumprimento da decisão. Está na hora de começar a ignorar opiniões parciais e sem embasamento na constituição como a desse padre.
Analista Man disse…
Considerando que em Israel é que está a terra prometida por Deus para Abraão e sua decendência, todos os cristãos deveriam ir para lá.
Mateus disse…
"As minorias não estejam respeitando a opinião dos outros" é meio que pelo contrário isso aí, hein?
Concordo plenamente com o Desembargador. Quanto ao padre, acredito que o mesmo deveria utilizar argumentos melhores, pois no placar de desrespeito, somos nós (as minorias) as vitimas deste fundamentalismo preconceituoso e imoral!
Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse…
A ICAR ganha vendendo símbolos religiosos também.
Moondog disse…
"Para quem faz mal um crucifíxo?". Faz mal para a constituição, serve?
Ricardo Wagner disse…
Coitadinho. Cristão, no Brasil, se fazendo de vítima, injustiçado e perseguido me enoja tanto quanto políticos, pedófilos, estupradores.
Anônimo disse…
Tomara que a onde pegue todo o Brasil!
Mais uma vitória!!!!!!!!!!!!
Anônimo disse…
Aqui no estado de são paulo também deveriam fazer o mesmo.
Anônimo disse…
Vamos ver: a padre quis dizer que a maioria é quem detém os direitos? Então se a maioria for racista, volta a escravidão?

Acho que deveriam ensinar um pouco mais de democracia e menos teologia para padrecos e outros religiosos que se acham no direito de opinar em questões públicas.
bode disse…
Pessoal confunde democracia com ditadura da maioria.
Luan Cunha disse…
Como sempre, pessoas iletradas confundindo democracia com diatadura da maioria.
Anônimo disse…
Falou tudo!
Anônimo disse…
verdade !!!
Will disse…
Perfeito! Eu ia falar a mesma coisa!
Hans Moleman disse…
Pela argumentação do pobre padre, a gente vê que ele não está acostumado a argumentar sobre o assunto.
Anônimo disse…
Padres desrespeitando o princípio laico, nossa muito original.
Nika Pinika disse…
Referindo-se à Liga Brasileira de Lésbicas, o padre lamentou que “as minorias não estejam respeitando a opinião dos outros”.

Hã? As minorias tem que calar a boca, é isso? Acho que ele não entendeu nada da aula de democracia... mas já a de ditadura... Ô!
Lia de Souza disse…
“A decisão está tirando uma coisa que historicamente já estava lá, sobretudo porque não estamos falando de uma maciça população que é cristã. Acho que faltou o respeito com isso”, disse"


Exatamente, pensei o mesmo que vc.Quer dizer que pq é 'historicamente' aceito não se pode mudar? Então voltemos a ter escravos.

Que padre mais ignorante!
Anônimo disse…
A maioria da população quer pena de morte. Comprovado em pesquisas. Então vamos implantar a pena capital! A própria Igreja catolica é contra. Então o conceito de maioria é usado de acordo com seu interesses, o conveniente.
Alenônimo disse…
Isso se chama hipocrisia.
yami karasu disse…
O Sr. Padilha se está apoiando no utilitarismo, q é uma faca-de-dois-gumes.
Se a maioria fosse TJ, estaríamos discutindo sobre a polêmica de doação de sangue e órgãos.
Se a maioria fosse hindu, shudras seriam a pior escala de ser humano e ñ haveriam direitos.

E como muitos já disseram acima, existe a Constituição, né Sr. Padilha. ¬¬
Anônimo disse…
Padilha: "Pergunto: para quem faz mal um crucifixo em uma sala do ambiente jurídico?"

Resposta: Faz mal para meia dúzia de lésbicas, gays e ateus crucifixófobos.
Defensor das Minorias disse…
A maioria dos eleitores brasileiros (pelo menos os que compareceram e não anularam) votaram em Dilma Rousseff para presidente da república.

Se alguma minoria ficar "ofendida" com a vontade da maioria, então a eleição deve ser anulada.

As minorias não podem ser contrariadas!
Anônimo disse…
A propósito da retirada dos crucifixos nos prédios da Justiça gaúcha a pedido de uma minoria representada pela Liga Brasileira de Lésbicas e de outras organizações da sociedade civil, só tenho a lamentar.
Hoje pedem a retirada dos crucifixos, amanhã quererão a derrubada do Cristo Redentor no RJ.
Luiz Sil disse…
O crito redentor é realmente uma coisa monstruosa. Antes da sua construção já existia um mirante que servia para admirar a linda paisagem carioca. No Rio de janeiro, muitas favelas em morros dominadas por traficantes ostentavam descaradamente um cruzeiro iluminado como sinal de dominação. De certa forma o crito redentor, é um cruzeirão da igreja católica. Com diziam os membros da igreja Batista, nos anos 20, "será, a um tempo, um atestado eloquente de idolatria da igreja de Roma". O terreno foi cedido pela União (estado laico?) e a construção foi financiada por doações dos fieis católicos bobocas. Hoje em dia, apesar de ser reconhecido como um símbolo associado internacionalmente ao Brasil, nem todos concordaram com a sua construção e atualmente quem detém os direitos da imagem é a ICAR. São trinta metros de propaganda permanente, uma grande pixação religiosa que eu apagaria se pudesse.
Luiz Sil disse…
Bem, tem outras respostas. (a)Fere a constituição. (b)Incomoda a quem acredita na importância da separação do Estado e da religião. (c)Não é justo para todas as pessoas de outras crenças que não têm os símbolos das outras religiões na mesma parede. (d)Não é justo para quem não tem religião nenhuma. (e)Não tem nenhum sentido prático gastar dinheiro público com manifestação religiosa. (f) Não faz parte de nenhum procedimento jurídico.
Não sou lésbica, ou gay, ou ateu e nem vampiro, mas pensei, só para começar, nestes poucos motivos para concordar com a retirada dos crucifíxos. Viu? É só ler a Constituição Federal, observar a realidade ao redor e pensar um pouco. Acredite, não dói nada!!!
Luiz Sil disse…
Que bobagem! Uma falsa analogia entre maioria nas urnas e maioria religiosa. Vamos continuar a fazer analogias. Suponhamos que vc seja mulher e que um bando de estupradores decida fazer sexo com (em) vc, contra a sua vontade e sem se importar com seus protestos. Será que eles (maioria) estariam certos só porque são em maior número? Claro que não, seria um crime infame! É o que diz a Lei. Segundo a Constituição Federal, o Estado Brasileiro não é orientado por nenhuma religião. Se vc tem um empresa e é católico pode colocar crucifixo onde vc quiser na empresa, mas o poder público não pode! Só isso.
Anônimo disse…
Não tenho que aguentar essa bosta pendurada pelas paredes, representa “um compromisso ético” diz ele, porque não colocar uma balança da justiça no lugar? Fica ai o questionamento. "De que faz mal um crucifixo?" tem gente que não curte, se você curte coloque onde quiser, MAS NA SUA CASA, LONGE DA VISTA DE TODO MUNDO.
Atirador disse…
E as minorias estão a margem da lei então?

Esse assumiu ser um preconceituoso e desrespeitoso com as minorias que o próprio Cristo tanto defendeu.
Anônimo disse…
No futuro, espero que próximo, O Cristo redentor será visto como hoje são vistos os monumentos a Osiris, Buda, Shiva, e todos os outros personagens das mais diversas mitologias.
Alisson disse…
Pergunto: para quem faz mal RETIRAR um crucifixo De uma sala do ambiente jurídico?
Anônimo disse…
Esse argumento de maioria é ridículo. Se for por causa disso, além do crucifixos, deveria ter uma faixa dizendo: Uma vez flamengo... sempre flamengo.
Bando de padre ignorante.
Anônimo disse…
"O padre afirmou que a presença do crucifixo no espaço público representa “um compromisso ético”. “É por isso ele está em uma sala de aula, em um tribunal”, disse ao jornal Zero Hora."
Desde quando o símbolo do cristianismo significa ética? Uma igreja que não seguiu o "não matarás" perseguindo judeus, muçulmanos, celtas, druidas etc. Protestantes e católicos se matando na Irlanda...
Anônimo disse…
Nika Pinika , vc falou tudo .
Anônimo disse…
como é que ,esse padre gaga sabe que e afirma que ,a maioria dos brasileiros são cristãos ( católicos )? até poq ,o último censo do ibge em 2010 , a pergunta sobre qual a sua religião foi retirada do questionário , isso demonstra como é grande o desespero da icar que ,perde fiéis a cada dia que passa no br.
??? disse…
Existe uma clara diferença entre um estado laico e um estado anti-cristão. No estado laico se subentede que não há influencia direto de lideres religiosos em assuntos de estado (padre não dita lei). A constituição permite livre expressão da fé, o Brasil ainda tem maioria católica, portanto a lei favorece a maioria e assim deve ser. (ao menos que você curta ditaduras de minorias). o que esta sendo proposto ão é um estado laico e sim um estado anti-cristão onde não será permitido expressar sua fé.
Zero disse…
Então seguindo sua lógica devemos pendurar também nas paredes de todas as repartições públicas, os símbolos de todas outras religiões, Islamismo, Budismo, Umbanda,Espiritismo, Satanismo, Mitraísmo... e todas as outras dezenas de religiões existentes no Brasil, já que segundo vc lhes é garantido a livre manifestação de sua fé???
Unknown disse…
Esse padre está abusando da inteligência das pessoas. A lei existe para todos, incluindo maiorias e minorias, claro.

Não existe previsão legal, constitucional, para o Brasil ser um Estado fundamentalista cristão. Para ser, que ele organize um movimento para emendar a constituição.
Bruno Palmeira disse…
Veja bem, o terreno foi doado a Igreja Católica, a construção foi financiadas por fiéis Católicos, vc tem o que a ver, o terreno é nosso a imagem é nossa não quer ver a estatua feche os olhos ou os arranque.

Mas se preferirem, acabem com tudo que a Igreja Católica criou lá vai algumas coisas:
Conservamos a fé Cristã a mais de 2.000 anos
construímos cidades
Inventamos as universidades
Organizamos a bíblia( não foi um pastor thá)
Fundamos hospitais, escolas, institutos de caridade e muito mais, muito mais mesmoooo.

Mas como vcs são tirados, derrubem nossas estatuas, incendeiam nossas igrejas,e por fim nos matem.

á noite olha para o céu e veja tem uma cruz formada por estrelas coloque uma escada e destrua ela SE VC PUDER! #fika a dika

Viva a Igreja Santa Católica Apostólica Romana,
a única Igreja verdadeira.
Anônimo disse…
Quem quer manifestar a sua fé, faça em sua casa ou templo.
Anônimo disse…
Claro Bruno, assim como atrasaram a humanidade em 1000 anos, torturaram, mataram pessoas, bela contribuição.
Daniel Loureiro disse…
"A constituição permite livre expressão da fé, o Brasil ainda tem maioria católica, portanto a lei favorece a maioria e assim deve ser."

Não, a maioria não deve ditar o que todo o resto deve fazer. Este tipo de pensamento não só é imoral, mas inconstitucional. O governo é de todos, inclusive de minorias.
Anônimo disse…
faz mal sim é um simbolo que transmite coisas mas como pedofelia idolatria eescravidaõ e dizer que a maioria esta certa isso e´a coisa mais errada que existe , vejam vcs a alemanha

faz mal sim um crucifixo é um simbolo pior dos que os nazistas aquilo representa escravidaõ pédofilia idolatria e nem sempre a maioria esta certa na alemanha a maioria votou em hitler e deu no que deu agora nasista foran quaze todos esterminados ficando poucos mas e os padres eles estaõ fortes em seu proposito de levar essa igreja pra frente igreja que é covis de homosexuais e muito mais coisa sua historia foi escrita com sangue de inocentes vamos ver o fim disso tudo no que vai dar








Anônimo disse…
No dia em que o islamismo for maioria vai ter muito cristão implorando pelo Estado laico...
Fala sério! disse…
"A decisão do Conselho de Magistratura, na terça-feira (6), foi por unanimidade."


hahaha troll!

-------- Busca neste site --------