Blogueira enumera os mitos sobre ateus nos Estados Unidos


"Ateus são
rudes 
agressivos"

Ao comentar uma pesquisa segunda a qual praticamente metade das famílias dos Estados Unidos não gostaria que seus filhos ou filhas se casassem com pessoa ateia, a blogueira Amanda Marcotte enumerou os 10 principais mitos dos crentes americanos em relação aos descrentes.

A maioria dos mitos vale também para outros países,  como o de que os ateus não têm código moral. Outros têm jeito de ser tipicamente americanos, como o de que o propósito dos ateus é acabar com a comemoração do Natal.


Seguem os mitos.

1 – Diante da morte, os ateus renegam a descrença e procuram o conforto da religião.

No Brasil, religiosos costumam dizer que não existem ateus em avião que está caindo.

2 – Ateus são pessoas irritadas com Deus.

Amanda observou que, na verdade, os ateus se irritam com a pregação da existência de um ser todo-poderoso, e não exatamente com um ser que não existe, com Deus.

3 – Ateus são rudes e agressivos.

A blogueira escreveu que esse mito surgiu em decorrência dos ativistas chamado “novo ateísmo”, cujos adeptos, no entender da maioria dos americanos, reagem de maneira grosseira e por vezes com intolerância quando defendem sua descrença ou quando contestam os argumentos dos religiosos. No Brasil, não se trata de um mito porque aqui há, de fato, ateus raivosos.

4 – Ateísmo é coisa de uma minoria de homens brancos.

Amanda disse que o fato de dois dos mais proeminentes ateus serem homens brancos -- Christopher Hitchens e Richard Dawkins - reforçou esse mito. Ele escreveu que “uma extensa lista” de mulheres ateias e outra igualmente longa de negros descrentes desmentem esse mito.

5 – Ateísmo é também uma fé.

A blogueira escreveu que, para muitas pessoas, é preciso ter também fé para não acreditar em Deus, tanto quanto para acreditar. Trata-se, a rigor, de uma questão filosófica, a da crença na descrença ou um mero jogo de palavras que no Brasil também tem adeptos, alimentando intermináveis discussões.


6 – Os ateus não têm código moral.

Esse talvez seja o mais universal dos mitos sobre os ateus, como se a moralidade fosse um subproduto da religião. Nos Estados Unidos, campanhas de outdoors de entidades ateias têm combatido esse mito, que, na verdade, é mais um preconceito. A Atea (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos) tem procurado fazer o mesmo.

7 – Vida de ateus é sombria e sem significado.

Esse mito também existe no Brasil. A blogueira observou que, para os ateus, o que não tem sentido é acreditar no sobrenatural e em vida após a morte.

8 – Ateus são adeptos do sexo sem amor

Amanda escreveu que, para a maioria dos americanos, os ateus são hedonistas, tendo, portanto, o sexo apenas como uma fonte de prazer e não como uma forma de expressar o amor. A blogueira afirmou que há o mito de que os ateus não entendem o verdadeiro significado do amor. Mas argumentou que a elevada taxa de divórcios entre os crentes põe esse mito abaixo.

9 - Ateus têm mais dificuldade em suportar a perda de entes queridos

A causa disso, de acordo com o mito, é porque os ateus não acreditam na vida após a morte. Mas também não acredita -- observou a blogueira -- que as pessoas possam queimar no inferno, o que pode ajudar a suportar a dor do luto.

10 – Ateus querem acabar com o Natal.

Para Amanda, esse mito é “muito bobo” porque os ateus não se opõem aos rituais ou aos feriados e a maioria deles aproveita a festividade do Natal para ter a família reunida.

Com informação do site AlterNet.


25 reflexões que podem levar alguém a se tornar ateu

Crescimento do ateísmo no Brasil preocupa Igreja Católica




Ateísmo mundial se expande e enfrenta maior discriminação

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


-------- Busca neste site