Pular para o conteúdo principal

Polícia acredita que o estuprador Abdelmassih esteja no Líbano

O médico Abdelmassih
tem origem libanesa
Condenado a 278 anos de prisão por ter violentado 37 pacientes, o especialista em reprodução humana Roger Abdelmassih (foto), 67, estaria escondido no Líbano, acredita a polícia de São Paulo. Ele tem origem libanesa.

Abdelmassih encontra-se foragido desde 7 de janeiro deste ano, quando a juíza Cristina Escher expediu mandado de prisão a pedido do Ministério Público porque o ex-médico tentou renovar o seu passaporte. Embora condenado, ele estava livre à espera do julgamento do mérito de um habeas corpus que tinha obtido do STF (Supremo Tribunal Federal) no dia 23 de dezembro de 2009. O habeas foi cassado em 15 de fevereiro deste ano.

Após o médico ter sido flagrado em uma unidade da Polícia Federal tentando renovar o passaporte, o criminalista José Luis de Oliveira Lima, um dos advogados dele, disse que o seu cliente não pretendia sair do país. Agora, Lima se recusa a comentar a possibilidade de que Abdelmassih esteja no exterior.

De acordo com policiais ouvidos pela Folha de S.Paulo, Abdelmassih teria saído do Brasil pela fronteira do Paraguai, indo para o Uruguai, obtendo ali um passaporte falso para viajar ao Líbano.

Mesmo que o estuprador seja localizado no Líbano, a polícia não poderá reivindicá-lo formalmente porque aquele país não tem tratado de extradição assinado com o Brasil. Em 2002, foi redigido um tratado, mas somente o Brasil o ratificou.

Abdelmassih esteve pela primeira vez no Líbano há dez anos, quando, em Beirute, foi homenageado pelo presidente Emile Lahoud como cidadão de origem libanesa que obteve projeção profissional. Ele recebeu a chave de Anfe, cidade onde nasceu Jorge Abdelmassih, seu pai. Na época, houve na embaixada brasileira um almoço em sua homenagem.

O jornal não informou quando Abdelmassih teria fugido do Brasil, mas a suspeita de que ele tenha ido para o exterior existe desde fevereiro.

A fazenda do ex-médico em Avaré (SP) foi um dos primeiros locais considerados como provável esconderijo. Na semana passada, a polícia inspecionou uma clínica de São Paulo.

Comentários

  1. Desde a época que ele nem havia sido preso a primeira vez eu já tinha dito que ele , fugiria para o LIBANO........!!!

    Era OBVIO isso ....

    Acho que nenhum pais do oriente medio tem tratado de extradição com o Brasil...

    Ele tá lá de boa só comendo kibes e mais kibes...

    E como é tradição Islamica deve ter 4 mulheres....

    A melhor maneira é pedir pra alguem da AL QUAEDA fazer uma visitinha surpresa pra ele....com aquele CINTO-BOMBA na cintura...

    ResponderExcluir
  2. De qualquer maneira, parabéns às vítimas, pela coragem de terem denunciado esse monstro.
    Agora, o que não pode acontecer é essas nossas fronteiras serem tão mal fiscalizadas assim....
    Essa facilidade de se falsificar passaportes é outro absurdo.
    As autoridades brasileiras, paraguaias, uruguaias e mercosul em geral, deveriam trabalhar juntas para evitar que casos como esse aconteçam novamente.

    ResponderExcluir
  3. A única maneira de asfixiar o monstro seria impedir o envio de reservas financeiras para o acolhedor Líbano das Mil e umas Noites e lendários hassassins.
    As nebulosas organizações financeiras internacionais que movimentam o lucro do tráfico de drogas, de armas, de pedras preciosas, incluindo-se a prostituição e a lavagem de dinheiro não deixarão isso acontecer.
    Se esta hipótese fosse operacionalizada os grandes bancos seriam fechados e os doleiros e “seus laranjas” iriam cometer o suicídio espetaculoso com ou sem ARAK, o tradicional “Leite de Camelo”.
    Com bastante pão sírio, baba ghanoush, tabbouli e quibe cru...
    Fecha a tenda árabe, rápido!

    ResponderExcluir
  4. Quer dizer que o ratão não vai enfrentar a justiça?????? Que ele apodreça longe dos seus, como um bandido apartado, fugitivo. Será um alívio para muitos da sua família.]
    E o Marcio Tomaz Bastos, esse cúmplice do criminiso. Um bandido igual a ele.

    ResponderExcluir
  5. Isso é o que acontece quando as leis são feitas por aqueles que receiam responder diante delas: leis lenientes, que obstaculizam a justiça, prejudicam a investigação, facilitam a fuga e permitem a impunidade. E eventualmente criminosos comuns se aproveitam das brechas. Não tenho esperanças de que isso mude sem uma revolta. Infelizmente eu não vejo a possibilidade de nosso políticos se tornarem sábios, apenas de se tornarem cadáveres.

    ResponderExcluir
  6. ao anonimo das 16:54:
    fugitivo?
    ele é fugitivo da justiça brasileira.. no líbano ele não teve ter nem uma multa de trânsito...

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. Ele se mandou daqui mesmo. Desde quando é necessário ir até o Paraguai para conseguir um passaporte falso ? Basta ir até a Praça da Sé.

    Como disse José Geraldo Gouveia, acima, a justiça do Brasilzão deu espaço e margem para que tudo isso ocorresse. É uma conivência velada, com os grandes (e ricos) pilantras do país, que podem pagar Advogados tão podres quanto eles, para se beneficiarem destas brechas.

    Uma nojeira total.

    ResponderExcluir
  9. Acredito que no Líbano,o que ele fez nem deve ser crime..
    Ademais,sem tratado de extradição,o estuprador Roger Mengele Abdel deve estar vivendo em eternas férias...
    O pior disso tudo,saber que poderia ter sido evitada a fuga,mas a corrupção mais uma vez venceu!
    Sorrateiramente,nas vésperas das festas de fim de ano, o elemento foi solto,aproveitando das férias do STJ e de trocas de favores entre seu advogado ex-ministro e o então ministro de plantão no STJ...
    Esse tipo de manobra demostra bem a "justiça" daqui.O típico jeitinho brasileiro legalizado!

    ResponderExcluir
  10. Esse é o Gilmar Mendes!

    ResponderExcluir
  11. E a Larissa ?????? Afinal, licença sem remun eração não inclui perda de regalias ............ Quem pode acionar o MPF para informar sobre o assunto ??????

    ResponderExcluir
  12. Acho que tudo a respeito desse caso parece piada, não pegam o marginal e a guria porque não querem, será que eles não sabem rastrear???

    ResponderExcluir
  13. Ouvi ainda a pouco no jornal que ele foi pego pela interpol, é verdade?

    ResponderExcluir
  14. Se nem se sabe onde a Larissa se esconde, ela que é funcionária do MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL do BRASIL, órgão MÁXIMO da fiscalização da LEI, é muita pretensão encontrar o ROGER.

    ResponderExcluir
  15. A informação tornada pública sobre a fuga do doutor em estupros para o exterior pode ser uma manobra para sepultar de vez os clamores pela sua captura e provocar o total esquecimento do caso na esfera policial.

    ResponderExcluir
  16. O negocio agora é esperar quando ele resolver sair do libano para passear e gastar um pouco do dinheiro dele, pra Interpol pega-lo e extradita-lo. Igual quase aconteceu com o Roman Polanski, algo assim. Isso se o abdel for burro pra ir pra um país que tenha tratado de extradição com o Brasil.

    ResponderExcluir
  17. É verdade, eles não tem tratado de extradição!

    ResponderExcluir
  18. E a Larissa ??? o que o Ministério Público Federal vai fazer ??? Se ela morre, a pensão vai para o Roger e para o filhinho deles, mesmo ela estando de licença sem remuneração ....... Somente a exoneração soluciona o caso .... Afinal, o título de Procuradora da Justiça, além de impor respeito, abre portas e é capaz de impedir revistas ou outros questionamentos aos acompananhantes de autoridade desse escalão....

    ResponderExcluir
  19. Gostaria de saber como fica o cargo da esposa Larissa Maria Sacco PROCURADORA DA REPUBLICA na cidade de Assis estado de São Paulo e o afastamento sem vencimento que termina em outubro deste ano, vai desistir do cargo...

    ResponderExcluir
  20. Apenas curiosidade como ele está se mantendo, tem que fazer movimentação bancaria como uma pessoa pode viver assim, quem será o laranja?

    ResponderExcluir
  21. Vendo a alma por $$$19 de abril de 2011 17:58

    Que triste fim para um estuprador profissional, fugindo da sombra, como um ratão de bueiro, como alguém disse acima.

    Lamento que os malandros dos seus advogados, como o ex ministro da justiça(????) tenham faturado alto para esconder esse bandido. Eles deveriam ter vergonha das suas famílias.

    ResponderExcluir
  22. VERGONHA nacional, um país sem justiça.

    ResponderExcluir
  23. A maior pena que uma procuradora geral da republica brasileira pode ter é APOSENTADORIA COMPULSÒRIA,se comprovado comprometimento da mesma em falcatruas.Quero lembrar que o cargo é vitalicio.

    ResponderExcluir
  24. Anônimo das 22h52 (acima) .. Obrigado pela informação.... Como podemos iniciar o processo para a aposentadoria compulsória da larissa???? Teríamos de provar que ela colaborou para a fuga do Roger ???? ou, por ser esposa dele, não configura crime essa conduta... Onde ela está ????? Não é obrigação do MPF saber onde ela se encontra ???? O funcionário público não tem de informar e manter atualizado seu endereço junto ao Estado ????

    ResponderExcluir
  25. Afinal, quais são os países que não tem tratado de extradição com o Brasil ?

    ResponderExcluir
  26. enquanto não acabar com crime do colarinho branco vai continuar pois nossas leis são fracas e dão varias brechas para o criminoso sair bem principalmente aqueles que possuiem um poder aguisitivo maior este e nosso brasil

    ResponderExcluir

Postar um comentário

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Pastor diz que máscara é ‘frescurite’; fiel idosa e marido morrem de Covid-19

Romualdo Panceiro cria a Igreja das Nações para concorrer com a Universal

Maitê recupera pensão de solteira apesar de união com empresário







EDITOR DESTE SITE
Paulo Lopes é jornalista.Trabalhou
no jornal abolicionista Diario Popular,
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e outras publicações.

Contato