Mulher belga afirma que sofreu abuso de freira em orfanato



Uma belga de 64 anos acusou a freira P. de tê-la molestada nos anos 60 no antigo orfanato Stella Maris (foto), na cidade de Courtrai, quando tinha 14 anos.

“Ela tocava em minhas partes íntimas todas as sextas-feiras, quando eu estava na ducha. Não me atrevi a contrariar porque tinha medo dela.”

A mulher disse ao jornal Het Laatste Nieuws que ela e sua irmã de 12 anos ficaram no orfanato por dois anos porque sua mãe tinha contraído uma doença contagiosa.

“Essa freira tentou também abusar da minha irmã, que se negou a abrir a porta da ducha.”

Existem mais de dez denúncias de assédio contra a irmã P., de acordo com as autoridades que investigam casos de pedofilia por parte de religiosos católicos.

A mulher disse que tomou a iniciativa de contar a sua história à imprensa depois que soube de dois homens que sofreram abuso no Stella Maris quando eram crianças. Ela ainda não sabe se vai oficializar a sua denúncia.

Um levantamento – feito sob pressão pela Igreja Católica da Bélgica – apurou quase 500 denúncias de pedofilia contra sacerdotes e pessoas ligadas às instituições católicas.


Prédio onde funcionou o orfanato Stella Maris, na Bélgica
Antigo orfanato Stella Maris

Com informação e foto do Het Laatste Nieuws.



Padre belga candidato ao Nobel confessa ter abusado de criança

Comentários