Espaço público não é de uma única religião, afirma promotor

laicidadeto
Livianu citou a
França como exemplo
de Estado laico

Roberto Livianu, promotor de Justiça em São Paulo, lamenta que, passados quase 120 anos do decreto 119-A, que institucionalizou o Estado laico, ainda existam pessoas que defendem com veemência a manutenção de símbolos de uma única religião em prédios públicos.

“O espaço público é de todos, e não só dos adeptos daquela religião [Igreja Católica]”, escreve ele em artigo publicado hoje na Folha de S. Paulo. Livianu é coordenador do projeto Estado Laico do MPD (Movimento do Ministério Público Democrático).

Atendendo a uma representação do grupo Brasil para Todos, o Ministério Público de São Paulo, por intermédio de sua Procuradoria dos Direitos do Cidadão, ajuizou uma ação civil pública solicitando à Justiça que determina à União a retirada dos símbolos religiosos das instituições públicas.

O Brasil para Todos e outras entidades têm feito a mesma solicitação em outros Estados. A reação de católicos tem sido forte, às vezes raivosa.

Livianu lembra que em países como a França, onde também houve a libertação do Estado das crenças, os símbolos religiosos foram banidos dos prédios públicos em 1789. “Também já se enterrou lá a ideia do ensino religioso em escolas.”

Portanto, diz ele, o Ministério Público Federal pediu à Justiça “em boa hora” a remoção dos símbolos religiosos dos prédios públicos federais.

“Os agnósticos e ateus, assim como as minorias adeptas a todas e quaisquer religiões, têm direito de estar nesses locais sem se constrangerem com a existência de símbolos de uma religião à qual não aderiram. Trata-se de respeitar cada brasileiro e cada brasileira no exercício pleno de suas liberdades públicas, que devem ser defendidas sempre de forma intransigente”, escreve

Íntegra do artigo de Roberto Livianu.





MP-SP pede a retirada de símbolos religiosos de instituições



Comentários

John disse…
O que assegura a manutenção dos simbolos cristãos não são pessoas e sim a cultura e a história de nosso povo e nação. O desrespeito a isso mostra a nova onda que quer eliminar a cultura e a raíz de nosso país. Não ter símbolos tradicionalmente enraigados é uma imposição totalitária atéia. O Estado não deve intervir na cultura e no pensamento de seu povo, não foi feito pra isso.
Lucio Ferro disse…
O estado é laico, e isso quer dizer que não pode privilegiar uma religião,mesmo que seja da maioria da população. O que os religiosos querem é um retorno à idade média, quando os padres podiam torturar e matar respaldados pela "santa" religião.
Só mais uma coisa: DEUS NÃO EXISTE!!!! NÃO TENTEM ME IMPOR ESSA IDIOTICE!!!!
Eliel Ferreira Gomes disse…
John disse... "O Estado não deve intervir na cultura e no pensamento de seu povo, não foi feito pra isso."
Exatamente por isso não devem existir simbolos de qualquer que seja a religião em predios publicos, manter esses simbolos em um pais "democrático" é uma "imposição totalitária" dos dogmas cristãos, quando o que se prega no pais é a liberdade de pensamento.
Anônimo disse…
Se o Estado é laico, nele não há de ter (espaço público estatal) para exposição de símbolo de religão alguma. Isto posto, para ser bem democrático; pois ao contrário, não haveria (espaço público estatal) para expósição de símbolos de tantas religiões. No (espaço público privado) é, outra coisa, que seu proprietário exponha o símbolo religioso segundo sua crença
José Maria dos Santos/RJ disse…
Se o Estado é laico, nele não há (espaço público estatal), para exposição de símbolo de ereligião alguma. Isto posto, para ser bem democrático; pois ao contrário, não haveria (espaço público estatal), para exposição de símbolos de tantas religiões. Por ourtro lado,no (espaço público privado) é, outra coisa, que neste; seu proprietário, exponha o símbolo religioso segundo a sua crença ou fé.
DvRochaL disse…
Se o povo quer simbolos religiosos e principalmente de exclusividade católica, que ponha em suas casas. O Estado não pode alimentar uma religião sendo que muitos pagam seu preço sendo que a lei nos resguarda por ser um Estado laico. Não acredito em Deus, e muitas instituições publicas fazem propaganda da fé católica para influencia meus filhos e de outros que não aceitam esta fé.
Assim também são as escolas que ensinam religião sendo que muitos professores aproveitam para induzir os alunos na sua própria fé.
Anderson disse…
Na verdade não estão querendo dirar só os simbolos da igreja católica mais, estão dando lugar para o diabo.vindo com essa coversa mole que não devemos dar prioridade so para uma religião, que Deus tenha pena de voceis quando forem julgados.
Anônimo disse…
Anderson, antes de tentar defender tua religião ridícula e retrógrada, aprenda a escrever. E antes que me esqueça: "o deus é de "voceis", e, portanto, são "voceis" que vão pro inferno