Países menos religiosos têm mais justiça social, diz estudioso



O sociólogo norte-americano Phil Zuckerman (foto) diz ser  balela o conceito segundo o qual a  sociedade que não cultua Deus está condenada a atrocidades de toda ordem.

Phil Zuckerman
"Países religiosos
são conformistas"
Ele constatou que os países menos religiosos são os que tendem a ser mais saudáveis, morais, igualitários, livres. Já  onde há forte presença de Deus, das religiões, há mais corrupção, pobreza e crimes.

Zuckerman chegou a essa conclusão após ter comparado a Dinamarca e a Suécia, os dois países mais irreligiosos do mundo, com nações cuja população tem forte fé em Deus.

Em recente entrevista ao site do Instituto Humanitas Unisinos, mantido por uma universidade jesuíta brasileira, Zuckerman disse que esses dois países, onde morou por mais de um ano para estudá-los, apresentam o menor índice de crença na vida após a morte, na ressurreição de Jesus, no céu e no inferno etc. E não entanto são as sociedades mais prósperas e igualitárias.

Dinamarca e Suécia estão no topo da civilização, diz. É onde mais se respeita as crianças, os velhos, a natureza, é onde mais se cuida da saúde, da democracia e do combate à criminalidade.

O sociólogo disse que nos países onde é forte a influência das religiões existe o conformismo de que tudo afinal “está nas mãos de Deus”.

Em países seculares, a população sabe que tudo depende dela e apenas dela. “Os dinamarqueses e os suecos contam apenas com seu próprio esforço – não com orações a Deus. E eles têm um respeito muito forte pela dignidade humana e, para isso, não precisam de Deus.”

Ele citou o Brasil como exemplo de país injusto socialmente, embora seja forte em religiosidade.

“Vocês [brasileiros] têm taxas de pobreza e de criminalidade elevadas, níveis muito altos de desigualdade, de corrupção política, um sistema de saúde pobre, centenas de milhares de pessoas vivendo nas ruas, milhares de crianças pedindo comida.”

Zuckerman deixa claro que Dinamarca e Suécia, onde poucos levam Deus a sério, são mais humanos que o Brasil.

Afirma não ser contra as religiões e que, como estudioso, apenas faz constatações.

Íntegra da entrevista de Zuckerman 



População dos países mais pobres é as mais religiosa, diz pesquisa

Comentários

  1. Isto é um teste.

    Alguns leitores reclamam que a caixa de comentários não está funcionado. Mas está. Ao menos comigo.

    ResponderExcluir
  2. Essa pesquisa só comprova o senso comum dos mais observadores, de que países mais desenvolvidos costumam modificas os laços que tem com suas religiões.

    ResponderExcluir
  3. Levando em conta que o Brasil tem mais de 100 religiões e seitas, a conclusão é que estamos fudidos.

    ResponderExcluir
  4. As conclusões são bastante plausíveis.
    Ainda mais considerando que o motivo para todas as guerras é a religião.

    ResponderExcluir
  5. Todas não. Há muitas (guerras) por motivos econômicos e ideológicos, isso sem contar as mascaradas como religiosas e as por motivos fúteis.

    É um excelente estudo desse sociológo, gostaria de saber onde poderia ter acesso de forma mais abrangente.

    ResponderExcluir
  6. O Anônimo acima que cita que o motivo de todas as guerras são as religiões está muito enganado. Quase todas as guerras foram por motivos econômicos, imperalistas ou ideológicos, embora as grandes guerras lembradas tem aval das religiões de seus povos - isso sem considerar as guerras mascaradas como religiosas ou por motivos fúteis.

    Sobre o estudo, eu achei muito interessante e gostaria de saber onde poderia ter mais informações sobre o mesmo.

    ResponderExcluir
  7. Quem fizer uma busca no site do Pitzer College (www.pitzer.com) encontrará íntegras de textos do Zuckerman.

    ResponderExcluir
  8. O colega Sociólogo poderia ter lembrado q estes paises tem como religião oficial a crença Luterana, fora q tem igrejas estatais a séculos...

    A pesquisa está tendenciosa.

    Isso me lembra a declaração de um ganhador do Nobel sobre a inteligência dos negros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oficial, mas não quer dizer que eles praticam até hoje. Mas eles possuem plena consciência que isso não passa de uma estória. Na verdade, esses países escandinavos já atingiram um outro degrau de evolução, eles estão a frente do resto do mundo em nível de mentalidade, talvez daqui uns 50, 70 anos o Brasil atinja esse nível, depende dos investimentos na educação e de repente tenhamos uma população mais descrente e evoluída humanamente, porque até agora temos uma população extremamente moralista em palavras e juízos, contudo não em atitudes.

      Excluir
  9. Eu só quero dar o parabéns por este blog! A matéria é muito clara e o que ela diz, a informação, procede. As pessoas não querem admitir a realidade pq sabem que machuca o proprio ego, mas ainda bem que existe gente corajosa q estuda e expõe a verdade, além daqueles tbm corajosos que as divulgam!

    ResponderExcluir
  10. Discordo completamente desse autor. Para mim está mais do que claro que é o clima frio desses países que favorece a justiça.

    “Vocês [brasileiros] têm taxas de pobreza e de criminalidade elevadas, níveis muito altos de desigualdade, de corrupção política, um sistema de saúde pobre, centenas de milhares de pessoas vivendo nas ruas, milhares de crianças pedindo comida.”

    Ele mesmo constrói a “contraprova” a favor da minha tese. Um país tropical como o Brasil é obviamente um país muito injusto.

    E tem gente que ainda quer negar a cristalina relação que há entre o clima e o nível de justiça.

    Me lembra aqueles outros que negam que os grilos, após sua morte, se transformam em estrelas no céu. Outro dia pediram que eu provasse. Idiotas.

    É só olhar para o céu, seus imbecis...
    Leon

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se, de acordo com a sua opinião, é o clima que favorece a justiça e se vc acredita em Deus, então foi Deus, sendo responsável pelo clima dos países, que predeterminou onde geograficamente haveria justiça ou não???

      Excluir
  11. Discordo completamente desse autor. Para mim está mais do que claro que é o clima frio desses países que favorece a justiça.

    “Vocês [brasileiros] têm taxas de pobreza e de criminalidade elevadas, níveis muito altos de desigualdade, de corrupção política, um sistema de saúde pobre, centenas de milhares de pessoas vivendo nas ruas, milhares de crianças pedindo comida.”

    Ele mesmo constrói a “contraprova” a favor da minha tese. Um país tropical como o Brasil é obviamente um país muito injusto.

    E tem gente que ainda quer negar a cristalina relação que há entre o clima e o nível de justiça.

    Me lembra aqueles outros que negam que os grilos, após sua morte, se transformam em estrelas no céu. Outro dia pediram que eu provasse. Idiotas.

    É só olhar para o céu, seus imbecis...

    ResponderExcluir
  12. Fazendo uma comparação com experiências vividas no cotidiano, lembrei-me de alguns conhecidos meus que se dizem muito devotos a Deus, frequentam assiduamente a missas, mas não demonstram nenhum constrangimento em fazer da mentira e do egoísmo coisas corriqueiras...

    ResponderExcluir
  13. Foi uma excelênte pesquisa, isso deveria ter sido divulgado na mídia, para que esses bando de fanáticos religiosos imbecis se acordem para a vida.

    ResponderExcluir
  14. "Discordo completamente desse autor. Para mim está mais do que claro que é o clima frio desses países que favorece a justiça."
    .
    .
    o anonimo que escreveu isso é uma besta!
    as primeiras civilizações humanas surgiram na area do crescente fértil, no oriente médio: Suméria, Assiria, Babilonia, Caldeus, etc.
    nenhuma civilização surgiu, inicialmente, em climas frios.

    ResponderExcluir
  15. A comparação não me parece muito honesta, pois usa uma caracteristica de sociedades mais modernas (declinio da busca por religiao) para explicar outra característica (maior justiça social), ou seja, usa um fenomeno para justificar o outro, esquecendo todos os demais elementos históricos na comparação entre duas sociedades.

    ResponderExcluir
  16. "Discordo completamente desse autor. Para mim está mais do que claro que é o clima frio desses países que favorece a justiça."

    " Me lembra aqueles outros que negam que os grilos, após sua morte, se transformam em estrelas no céu. Outro dia pediram que eu provasse. Idiotas.

    É só olhar para o céu, seus imbecis.."

    EU RI MUITO LOL, que comentário foda...
    Mas eu discordo de vc, acho que o fato da justiça nesses países ser maior está ligado diretamente à quantidade de mulheres gostosas que moram lá...
    é meio difícil viver em um país que tenha MUITA GENTE FEIA sem cometer nenhum crime...

    ResponderExcluir
  17. Estes países são experiências muito bem sucedidas de desenvolvimento político, econômico e social. Não tem nada a ver com religião ou falta dela, mas com uma consciência social e de classe desenvolvida, espírito público, de uma sociedade civil e Estado realmente comprometidos com a dignidade humana, com a liberdade. São países onde o próprio sistema penal, comparado com o daqui , seria um conjunto de spas. Não dá pra comparar. São séculos à frente em cultura, história, tradição, soberania política, vê se foram colonizados por coroas ibérias ou imperialismo inglês e yankee, vê se foram feudos do catolicismo romano...Não, absolutamente, foram monarquias onde a reforma protestante e a relativa distância, erigiram defesas contra os tiranos católicos e suas políticas ditatoriais, de máfias e conchavos. Ao contrário, não é fruto do ateísmo, mas do protestantismo, que segundo Weber, é o "espírito" do capitalismo. Não confundir entretanto a religião histórica e burguesa do protestantismo histórico, notadamente o luteranismo, com essa breguice fajuta e herética do pentecostalismo tupiniquim.
    Lá não há rrsoares, ediresmacedos, nem malafeitas. Nem coisa 16 ou qualquer outra forma de lavagem cerebral religiosa. As igrejas pagam impostos e não se faz proselitismo nas escolas como aqui.

    ResponderExcluir
  18. Péssima e tendenciosa essa pesquisa! O autor só levou em consideração alguns poucos países (entre os de maioria agnóstica só os com bons indicadores, e entre os de maioria religiosa só os com maus indicadores) e uma única variável: a religião.

    Uma sociedade não é o que é só por causa da religião! Há muitas outras variáveis, como cultura, educação, história, etc. Há muitos religiosos no Brasil que se dizem cristãos, mas seguem absolutamente nada do que tem na Bíblia... e aí vamos culpar a Bíblia e o cristianismo? Não seria o mesmo que culpar a arma pelo disparo proposital de um bandido que resultou na morte de uma pessoa inocente?

    O autor deixou escapar, como variável histórica, que esses países que são bons exemplos, já sofreram bastante no passado com fome, doenças que quase dizimaram a população, injustiça e violência, e que começaram a ser o que são hoje quando se tornaram predominantemente protestantes. Com o tempo a a honestidade, a justiça, etc., ensinada e enraizada pelos protestantes está produzindo bons frutos hoje. Então, a sociedade ser mais justa e melhor hoje, não é pelo que se faz hoje, mas pelo que se fez ontem!

    O autor também deixou escapar que, mesmo que as sociedades ateias sejam mais justas e tenham inúmeros outros indicadores bons, possuem indicadores alarmantes! Por exemplo, a suécia e a dinamarca tem um altíssimo índice de suicídio! Japão que é predominantemente ateu também tem alta taxa de suicídio. Estamos vendo também agora o mundo tremer economicamente porque os países ricos e ateus gastaram mais do que deviam!

    Por fim, basta lembrar da China, que tem maioria agnóstica, ou seja, mais de 500 milhões de pessoas agnósticas, e tem uma sociedade extremamente fechada. A Coreia do Norte, que é o país mais fechado do mundo tem maioria agnóstica!

    Então em uma mão temos países ateus que são excelentes exemplos e países ateus que são péssimos exemplos! Lógico que a religião aí (ou a falta dela) que não é decisivo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, nunca vi tanta bosta num post só...

      Excluir
  19. Nenhuma guerra foi por motivos religiosos. Nenhuma.

    Os países mais desiguais e pobres e etc são os mais religiosos por que o povo não tem mais a que se apegar, e não o contrário.

    ResponderExcluir
  20. Em compensação países mais religiosos possuem pastores mais ricos e com aviões mais bonitos e luxuosos.

    ResponderExcluir
  21. Evandro, fique sabendo que o alto numero de suicidio nos paises escandinavios, deve-se ao clima extremamente frio.

    ResponderExcluir
  22. não adianta apenas acreditar em Deus temos que buscar os atributos de Deus, COMO O AMOR QUE É ESSENCIAL PARA UMA VIVENCIA EM SOCIEDADE, E SEM FALAR DO POVO SER RELIGIOSO, MAS OS SEUS GOVENTANTES EGOISTAS E TRANBIQUEIROS, E QUANTO A ESTES PAISES QUE NÃO ACREDITA EM EM DEUS EU LAMENTO POIS QUE FORAM CRIADOS DO ACASO E A SUA PERSPECTIVA DE VIDA É SÓ ESTA VIDA, POS OS QUE MORREM COM ESPERANÇA TEM A VIDA ETERNA....

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-------- Busca neste site