Há até quatro linchamentos por semana no país, diz sociólogo


No Brasil, ocorre de três a quatro linchamentos por semana, o que deve ser uma das taxas mais elevadas do mundo, avalia José de Souza Martins, sociólogo e estudioso do assunto. Ele tem documentado dois mil casos de linchamentos, que acontecem principalmente nas periferias das grandes cidades. São Paulo é onde mais se lincha, diz ele ao caderno Aliás, do Estadão deste domingo.

Um dos motivos da alta incidência dessa violência coletiva é o fato de os brasileiros terem a percepção de que, no país, a Justiça é ineficiente: poucos criminosos são efetivamente punidos. Daí as pessoas são levadas a fazerem justiça com as próprias mãos, afirma Martins.

Ele estima que nos últimos 50 anos cerca de 500 mil brasileiros tenham participado de linchamento, incluindo mulheres e crianças. Lincha-se tanto um estuprador como um ladrão de galinha.

Detalhe: o linchado é pobre. Criminoso rico não sofre esse tipo de violência.

Entrevista do sociólogo.

Comentários

-------- Busca neste site