Justiça da África do Sul veta escola de religião única


Escolas terão de contemplar
deuses de todas as religiões

O Tribunal Superior de Justiça de África do Sul proibiu as escolas públicas de professarem uma única religião.

A partir de agora, as escolas vão ter de adotar a pluralidade religiosa, que corresponde à diversidade cultural do país.


A medida afeta principalmente a Igreja Católica, que mantém diversos estabelecimentos de ensino.

O julgamento do Tribunal se refere a uma ação movida pela OGOD (Organização para Educação Religiosa e Democracia).

A ação relata o caso de seis escolas públicas cristãs que estavam forçando estudantes não cristãos a  participar de cerimônias religiosas.

O juiz Willem van der Linde sentenciou que as escolas não podem aderir a uma única religião em um país democrático de diversas tradições culturais e de crença.

Com informação do The Independent.




Jornal critica ensino religioso: fé não é parte do conhecimento