Prefeito Dória veta isenção de taxas administrativas a igrejas


Projeto de lei concedia
mais isenções tributárias 

O prefeito João Dória, de São Paulo, disse que vetou a emenda do projeto de lei que previa isenção de taxas administrativas a templos religiosos porque “as igrejas podem e devem também pagar impostos”.

“Não há razão para que elas sejam isentas de impostos.”

O objetivo original do projeto de lei era instituir cobrança de impostos da Netflix e Spotify.

O vereador Eduardo Tuma (PSDB), da bancada religiosa, malandramente enviou no projeto uma emenda concedendo a isenção.


Ele é seguidor da Igreja Bola de Neve.

Dória só aprovou os novos impostos, expurgando a emenda.

Para não se desgastar junto às igrejas evangélicas, Dória disse que a pressão para a concessão do benefício partiu de um único vereador, o que não é verdade.

Com informação da Folha e de outras fontes.





Maçonaria pede imunidade fiscal das religiões; STF nega

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.