Jesus e apóstolos eram brancos, diz estudante católico racista


Cristianismo exalta a supremacia branca
Ao escrever sobre o mês comemorativo da história dos negros nos Estados Unidos, fevereiro, um estudante de um colégio católico recorreu à Bíblia para justificar seu racismo.

O jovem disse que Jesus e outros personagens bíblicos eram brancos, o que, segundo ele, prova a inferioridade dos negros.

“Todos [os apóstolos] eram brancos”, escreveu.

“Na época de Jesus, não havia negros nem hispânicos.”

Além de tudo, o rapaz é desinformado.

Não sabe que, se de fato Jesus existiu, ele não seria caucasiano, mas moreno.

O estudante escreveu também que não se considera “totalmente” racista porque ele não odeia todos os negros, mas “quase todos”.

Ele associou atos de violência aos negros e terminou a redação afirmando: “É triste dizer que as coisas talvez fossem melhores se eles [os negros] tivessem permanecido escravos”.

A rigor, em uma escola católica, o jovem merecia nota máxima pela redação porque ele pegou bem o espírito da Bíblia, que é, sim, racista, entre outros males.

Jesus, por exemplo, nunca criticou a escravidão.

Com informação do WBRZ e de outros sites.

Envio de correção.


Jesus não fez objeção à prática da escravidão, diz Harris


Semelhantes

Postagens mais visitadas deste blog