Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Matador de jornalistas afirmou ter agido a pedido do Senhor

Flanagan era da
religião fundamentalista
Testemunhas de Jeová
Cerca de duas horas depois de ter assassinado a tiros uma jornalista e um cinegrafista que transmitiam uma reportagem ao vivo, Vester Lee Flanagan (foto) mandou um fax de 23 páginas para a ABC News afirmando que o “Senhor” lhe orientou que agisse.

O próprio Flanagan gravou ontem os tiros que deu em Alison Parker (foto baixo), 24, e Adam Ward (foto), 27, com os quais trabalhou havia dois anos com o nome profissional de Bryce Williams no canal WDBJ-TV, uma afiliada na cidade de Moneta (Virgínia) da ABC. Ele postou as imagens no Twitter.

Desempregado havia dois anos, Flanagan acusou no fax de ter sofrido da parte de suas vítimas discriminação por ele ser negro e gay.

No dia em que foi demitido na WDBJ-TV por criar encrencas com colegas de trabalho, inclusive com Ward, Flanagan teve de sair arrastado por um policial da redação da emissora.

O jornalista teve tempo de dar uma cruz ao seu chefe e advertiu que ele poderia precisar daquilo.

Alison e Adam foram mortos
quando transmitiam ao vivo
Flanagan processou a emissora e os dois ex-colegas, mas a acusação foi arquivada pela Justiça por falta de provas.

No atentado, o jornalista atingiu também, nas costas, Vicki Gardner, da câmara de comércio da região. Hospitalizada, o estado dela é estável.

Flanagan se matou com um tiro na cabeça ao ser perseguido pela polícia, de acordo com informações oficiais.

O seu longo fax tem evidência de que ele sofria de distorções mentais, incluindo o fanatismo religioso.

Ele era seguidor da religião fundamentalista Testemunhas de Jeová.

Flanagan filmou seu próprio crime



Com informações das agências.





Livro orienta como curar a Síndrome do Trauma Religioso

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...