Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Arcebispo de Goiânia afasta padre que abençoou casal gay

Padre Garcia (de costas) disse que não ter celebrado casamento
entre arquitetos que vivem juntos há 11 anos [foto de arquivo pessoal]

Cruz tinha sido avisado
sobre a celebração
Dom Washington Cruz (foto), arcebispo de Goiânia (GO), afastou o padre César Garcia, 53, por ele ter abençoado no dia 20 de maio um casal de homossexuais, na casa deles. A Arquidiocese de Goiânia confirmou a decisão. 

O padre disse não haver motivo para punição porque não simulou o sacramento entre os dois fiéis nem estimulou a união homoafetiva.

O que fez, disse, foi apenas abençoar a residência do casal e que usou roupa comum, sem nenhum parâmetro, como mostra as fotos publicadas na internet.

Para o padre, dom Washington Cruz agiu com truculência porque não houve transgressão de qualquer lei canônica. Além disso, afirmou, o arcebispo foi avisado com antecedência sobre a celebração.

“O bispo se deixou guiar por interpretações fantasiosas, como se eu estivesse estimulado a união entre os dois”, disse.

“Não celebrei nenhum casamento. Sou muito prudente, quem me conhece sabe disso. Respeito os sacramentos e as pessoas. Tenho lisura nos meus atos.”

Garcia afirmou que compareceu à casa dos dois arquitetos como convidado. “Eles não pediram sacramento, mas só uma oração.” O sacerdote disse ter rezado o Salmo 83 e que após falou sobre “a grandeza do amor e o respeito às pessoas”.

“O bispo tem poder absoluto”, disse. “Funciona como uma monarquia. Tanto que ele fez a condenação a mim sem ouvir testemunhas. Sem a presunção da verdade. Ele se baseou nos entretantos. Com base em fotos de internet e sob a pressão de assessores e de setores fundamentalistas da igreja.”

Falou que em uma sociedade plural não é “possível mais recorrer aos resquícios do fundamentalismo e usar a própria Igreja para punir aqueles que estão acolhendo as pessoas”.

Ele lembrou que o próprio papa afirmou que não faz julga ninguém por sua opção sexual. “Francisco deixou isso claro no início do seu pontificado a ser questionado sobre os homossexuais.”

Garcia, que é sacerdote há 30 anos, disse que vai recorrer da decisão do arcebispo.

Com informação do Globo e outras fontes. 





Arcebispo de Goiânia demite padre casado e com cinco filhos
novembro de 2008


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...