Restauradora obtém 49% da arrecadação com ‘Monkey Jesus’

Cecília vai receber direitos autorais de seus Jesus peludo 
A Igreja Católica da Espanha concordou em dar à restauradora amadora Cecília Gimenez (foto), 82, 49% dos rendimentos auferidos com o quadro “Ecce Hommo” (Eis o homem), pintado em 1910 por Elias Garcia Martinez.

Esse quadro ficou famoso porque em 2012, por iniciativa própria, Cecília o restaurou, e o resultado foi que Jesus ficou parecendo um macaco bonobo. A obra passou a ser chamada de “Monkey Jesus”.

O quadro está exposto na igreja de Borges, no nordeste da Espanha, onde se tornou atração turística e já obteve 50 mil euros (cerca de R$ 163 mil).

As perspectivas de ganhos de Cecília são boas porque a imagem do “Monkey Jesus” será impressa em camiseta, canecos, chaveiros e em outras lembranças da igreja da cidade.

De início, as autoridades católicas acharam que o “Jesus peludo” era uma blasfêmia e chegaram a pensar em cobri-lo de tinta ou tentar recuperá-lo da “restauração” de dona Cecília. Mas o interesse do público pela obra foi tanto, que a Igreja resolveu deixá-la do jeito em que está, sob o protesto dos descendentes de Martinez.

Em um ano, 57 mil pessoas pagaram um euro (R$ 3,26) para ver o “Monkey Jesus”. A aviação Ryanair passou a oferecer um pacote com tarifas especiais para a cidade vizinha de Zaragoza.

Cecília teve de contratar um advogado para conseguir que a Igreja pagasse “seus direitos”. Ela afirmou que parte do que arrecadará vai doar a obras de caridade.

Com informação do Estadão, entre outras fontes.





'Monkey Jesus' vira atração turística em cidade da Espanha
agosto de 2013
Postar um comentário