Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Justiça da Turquia condena pianista ateu por blasfêmia

Fazil Saya
Fazil Say vai cumprir pena de
prisão em liberdade condicional
Um tribunal de Istambul (Turquia) condenou hoje o compositor e pianista Fazil Say (foto), 43, a dez meses de prisão sob a acusação de ter cometido blasfêmia contra o Islã. Ele vai cumprir a pena em liberdade condicional.

No caso de haver uma segunda condenação, por qualquer outro motivo, ele não mais terá o benefício desse tipo de liberdade. 

Com uma carreira internacional, Say é o pianista mais famoso na Turquia. É ateu assumido.

Em 2012, ele escreveu dois twittes que levaram líderes religiosos a denunciá-lo à Justiça.

Em um twitte, o pianista comentou a duração de 22 segundos de uma oração feita em uma mesquita por um muezzin (espécie de sacerdote): “Qual era a pressa? Uma amante? Uma bebedeira?”

Em outro, transcreveu um verso de Omar Khayyám, poeta do século 11: “Você diz que rios de vinho fluem no céu/, o céu é uma taverna para você?/ Você diz que duas virgens esperam cada crente lá/, o céu então é um bordel para você?”.

Say não compareceu ao julgamento. Algumas agências internacionais informaram que ele só não foi sentenciado a 1,5 ano de prisão em regime fechado porque se considerou “culpado” por ofender valores da religião islâmica.

Antes, ele já tinha pedido desculpas porque, disse, não teve intenção de ofender a ninguém.

A Turquia tem 72 milhões de habitantes — a maioria é muçulmana. Trata-se de uma república secular, pelo menos em teoria, na sua Constituição. Cristãos têm se queixado com frequência de perseguição e intolerância.





Fonte: Paulopes e BBC News.

Fiança liberta ateu egípcio condenado por blasfêmia
dezembro de 2012

Ateísmo

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...