Bispos fazem lobby para emplacar ministro no Supremo

CNBB entregou a Dilma
currículo de um candidato
A CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil) está fazendo lobby para ver se consegue emplacar um ministro no STF (Supremo Tribunal Federal).

Recentemente, Raymundo Damasceno, presidente da entidade, entregou pessoalmente a presidente Dilma Rousseff uma carta de recomendação e o currículo de Pedro Feu Rosa, presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, como candidato ao preenchimento da vaga aberta pela aposentadoria do ministro Ayres Britto.

O site da Época publicou que a indicação tem o apoio do secretário-geral da República, Gilberto Carvalho, que costuma defender dentro do governo os interesses da Igreja Católica.
A Igreja Católica tem sido contrariada por decisões do STF, como no caso da aprovação da união estável de casal gay e o aborto de anencéfalos.

Por isso, de modo a reduzir as possibilidades de novas derrotas, é importante para CNBB conseguir a aprovação de Rosa, desembargador afinado com o ideário católico.

Ainda mais porque estão para entrar na pauta do STF questões que envolvem a laicidade do Estado, como o ensino religioso, que, em muitas escolas, faz proselitismo católico.

Com informação do site da Época.

Bispo ironiza 'iluminados' do STF por mudar lei do Adão e Eva
maio de 2011

Religião no Estado laico    Religião na Justiça

Comentários

  1. E a terra dos papagaios ruma a uma teocracia rsrs

    ResponderExcluir
  2. Alias, tem algum ministro do Supremo que não é Católico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dos atuais poucos misturaram sua religião ao ofício. Mas este, em particular escolhido a dedo pelos religiosos, pode emplacar/minar uma Teocracia a partir do poder Judiciário.
      Hoje o legislativo tem uma forte bancada religiosa a qual pelas trocas espúrias entre Executivo e Legislativo consegue influenciar politicamente o primeiro.

      Excluir
    2. Tem algum ministro do STF que não é fantoche do lobby gay e das modinhas ideológicas politicamente corretas?

      Excluir
    3. Tem alguma coisa no seu comentário que não seja uma merda, circo?

      Excluir
    4. Tem alguma coisa na sua cabeça que não seja relacionada a gays, olavete?

      Excluir
    5. Quer dizer que sempre que a decisão de um Ministro do STF é favorável a um determinado grupo é por que foi influenciado pelo lobby deste?

      Não diga asneiras, circo!

      Excluir
  3. o brasil é uma merda , por tudo que já vimos e vemos no mundo ligado a questões religiosas esse pessoal deveria de viver feito animais enfiado em suas tocas religiosas,

    A religião é a maior inimiga da paz , infelizmente ninguém se levanta como devia se levantar contra esse mal travestido de bondade , querem ensino religioso em escolas quando na verdade a bíblia era pra estar recebendo uma classificação etária.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Brasil não é muito diferente de outros países a respeito deste assunto. Em especial os Estados unidos talvez esteja em situação mais precária do que o Brasil no tocante a mistura Igreja/Estado. E o Brasil trilha caminho similar se não tivermos juntos uma atitude.

      Se nos levantarmos devemos fazê-los juntos. Pois uns poucos revoltados nada conseguirão.

      Excluir
  4. Já não suporto mais esse país e estou preparando as minhas malas (sim, é sério mesmo).

    ResponderExcluir
  5. Literalmente absurdo a intromissão e imposição da maior assassina e hipócrita igreja. Ninguém se lembra da inquisição? Nunca foi extinta. É lastimável !!!

    ResponderExcluir
  6. Se o lobby gay, o PT, e tantas outras facções já têm seus ministros de estimação no STF, então é justo que os católicos também tenham.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se gays são perseguidos, apanham e/ou são assassinados apenas por serem gays, têm direitos negados, são discriminados na escola, na família, na mídia, no trabalho, etc...

      Então vamos dar esses DIREITOS IGUAIS aos religiosos, nada mais justo! Aliás, já passou da hora de fazer isso!

      Excluir
    2. ^ Em que mundo esse cara vive?

      Excluir
    3. Cadê as aulas de Ensino Gay nas escolas? Tem que ter aula de Ensino Gay com professores específicos, indicados pela ABGLT!

      Nunca vi beijo entre pessoas do mesmo sexo nos filmes da Sessão da Tarde, nem na Malhação... mas religiosos não faltam!

      Excluir
    4. Realmente, não vemos "gays efebófilos" com muita frequência nos filmes para crianças, ensinando que é saudável sexo entre maiores e menores de idade.

      Discriminação terrível!

      Excluir
    5. Tem gente aí precisando de tratamento psiquiátrico. E de mais leitura que não seja somente a bíblia.

      Excluir
    6. chooooora coração11 de dezembro de 2012 16:49

      Partidos ou grupos sociais não religiosos com lobby no governo não ferem o estado laico.
      Fantoches de bispo sim.
      Não adianta bater o pe´e fazer beicinho, olavete.

      Excluir
    7. Quando o Paulo Lopes vai tomar vergonha na cara e começar á moderar permanentemente os comentários? Transformaram o blog dele em uma Z-O-N-A.

      Excluir
    8. Diz um ateu/gay chorão e raivoso espumante:

      "Partidos ou grupos sociais não religiosos com lobby no governo não ferem o estado laico."

      Quer dizer: O que importa, para ateus e gays lobotomizados ou bandidos assumidos, é unicamente o detalhe da alegada "laicidade" do Estado, conceito que eles sempre distorcem a favor de si mesmos e contra seus alvos, isto é, contra os religiosos (ou quem mais discorde deles) que eles tentam varrer do mapa.

      Em suma: a favor de gays e ateus, e contra os religiosos seus "inimigos", vale tudo. Para isso, nada melhor do que bater, compulsiva e eternamente, na tecla do "Estado laico" distorcido e "inquestionável".

      No "Estado Laico" dos ateus e gays enganadores, pode tudo, vale tudo, até fazer do governo, parlamento e judiciário um grande covil de bandidagem ou uma vaporosa sauna gay onde se queima muita coisa (leis e valores de uma sociedade, por exemplo) e se inventa outras tantas, que o grupelho tenta impor goela abaixo do restante da população.

      No Estado (cuja única característica que conta é ser necessariamente "laico", no sentido distorcido que gays e ateus dão ao termo) só não pode é ter religião ou coisa parecida no meio.

      Pois religiosos têm que ficar quietinhos, omissos e caladinhos, sermpre. O "Estado laico" mandou!

      Senão, os ateus e gays batem pé, fazem beicinho, esperneiam, caem no chão chorando e se fazendo de "pobres vítimas" (ao mesmo tempo em que rosnam, exibem seus dentes afiados e envenenados, e tentam morder quem os contraria, como vemos aqui).

      Excluir
    9. Estou de acordo com a constituiçao brasileira, olavete, pode fazer o discursinho vitimista que quiser, vc continua ERRADA.

      Nao tire a calcinha pela cabeça.

      Excluir
    10. esse vitimismo reaça tá mais repetido que a lagoa azul na sessão da tarde.

      Excluir
    11. Quer dizer: O que importa, para crentelhos e olavetes lobotomizados ou bandidos assumidos, é unicamente o detalhe da alegada “liberdade” de expressão, conceito que eles sempre distorcem a favor de si mesmos e contra seus alvos, isto é, contra os ateus e contra os gays (ou quem mais discorde deles) que eles tentam varrer do mapa.

      Em suma: a favor de religiosos fanáticos, e contra os gays seus "inimigos", vale tudo. Para isso, nada melhor do que bater, compulsiva e eternamente, na tecla da "liberdade de expressão" distorcido e "inquestionável".

      Na "Liberdade de expressão" dos religiosos e olavetes enganadores, pode tudo, vale tudo, até fazer do governo, parlamento e judiciário um grande covil de bandidagem ou uma barulhenta igreja cristã onde se queima muita coisa (leis e direitos humanos, por exemplo) e se inventa outras tantas, que o grupelho tenta impor goela abaixo do restante da população.

      No Estado (cuja única característica que conta é ser necessariamente “liberal”, no sentido distorcido que olavetes e reacionários dão ao termo) só não pode é fazer o quiser entre quatro paredes.

      Pois ateus e gays têm que ficar quietinhos, omissos e caladinhos, sempre. A igreja mandou!

      Senão, os reaças e as olavetes batem pé, fazem beicinho, esperneiam, caem no chão chorando e se fazendo de "pobres vítimas" (ao mesmo tempo em que rosnam, exibem seus dentes afiados e envenenados, e tentam morder quem os contraria, como vemos aqui).

      Excluir
  7. Lembrando que o STF já teve um ministro ligado queridinho da CNBB: Carlos Alberto Menzes Direito.

    ResponderExcluir
  8. seria lindo mais uma derrota dos encefálicos religiosos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ICAR merece cada derrota que venha a sofrer. Não me refiro aos fiéis, mas à instituição, que é podre.

      Excluir
  9. Eu penso um dia que deuses deixem de ser um problema para a humanidade e as pessoas parem de se preocupar com os deuses e vivam livres como verdadeiramente são, pois não é preciso se preocupar com os deuses, se eles existem eles que sejam claros como tudo é claro para nós e assim os humanos parem de delirar de uma vez por todas e causar problemas..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ser religioso é uma doença pode ser classificada dentro dos vários distúrbios mentais..A pessoa se apega a um delírio que muitas vezes acaba prejudicando o próprio doente e muitas vezes prejudicando pessoas que não tem nada a ver com isso e prejudicando até mesmo uma nação.

      Excluir
  10. É por estas e outras que estou indo embora do Brasil, para o Canadá, amo o Brasil mas viver em uma teocracia não dá, se está ruim hoje emaginem daqui uma década com o aumento dos evangélicos e consequentemente da bancada evangélica. A quem interessar o Canadá aumentou o número de vistos permanentes (para pessoas qualificadas).

    ResponderExcluir
  11. Bem lembrado Anônimo11 de dezembro de 2012 15:37, brasil, converta-se ou deixe-o quanto tempo vai demorar pra esse xavão começar a ser usado? Pois a Terra dos Papagaios(e papagaiadas) está sim rumando a teocracia, como eu já havia falado em outros comentários. Infelizmente o país espelha-se no US e não na Europa,tendendo assim a um teo-regime mais rígido do que já é hoje(sim, analize e verá que vivemos em uma teocracia mal-disfarçada). E o povão, pouco e importa, desde que possa ver a novela (qualquer uma) e o jogo do mengão, tão pouco se lixando pro resto, e acreditam que votar no tiririca é uma forma de protestar...

    ResponderExcluir
  12. essa velharada de batina não é boba, sabe que se alcança alguma coisa pela política.


    agora me fala: cade aquele ideal supostamente terno e puro do cristianismo? A velharada quer é poder, só não vê quem não quer. Poder, poder.

    ResponderExcluir
  13. A ICAR sem o poder do Estado sempre foi derrotada.

    Só consegue pela força, pois pelo convencimento ela sempre foi um fracasso.

    ResponderExcluir
  14. "Senhor" não permita uma atrocidade desta. Já não basta o executivo e legislativo estarem contaminados pelo câncer das religiões, agora a única chance de progresso deste país (pelo que tem sido mostrado nos últimos momentos) esta ameaçada.
    Será que ninguém vai interceder tamanha afronta?

    ResponderExcluir
  15. Não basta emporcalhar o Legislativo, com suas bancadas evangélicas e católicas: os religiosos querem destruir também o Executivo e o Judiciário. Uma hora a população se enche dessas desgraças interesseiras de púlpito.

    Ruggero

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tem de haver resistência. Se deixar, a religião impregna a sociedade com obscuridades extremas como foi no passado.

      devagar e sempre.

      Excluir
  16. Com uma teocracia, o Brasil JAMAIS conseguirá o sonho (obsceno, na minha concepção) de uma cadeira permanente na ONU. Tem um exército sucateado, um povo de quinta, e com uma teocracia, será tratado como sempre foi, a privada do mundo.

    Não ligo se esse exemplar de fese entrar no STF. Os que irão sofrer de fato são o gado que dão suporte financeiro ao câncer. Isso já me conforta.

    ResponderExcluir
  17. Indicar é uma coisa , agora quem garante que ele vai votar como a igreja? Não esqueça que CNBB indicou José Dias Toffoli

    ResponderExcluir

Postar um comentário