Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Ortodoxos gregos e fascistas se unem em acusação de blasfêmia

Protesto de fascistas e ortodoxos na porta do teatro 
O bispo Serafim de Piraeus, da Igreja Ortodoxa da Grécia, encaminhou à Justiça ação acusando o diretor teatral greco-albanês Laertis Vasiliu de blasfêmia pela apresentação da Corpus Christi. Na versão dessa peça de autoria do americano Terrence McNally, Jesus e os apóstolos são homossexuais.

A decisão do bispo tem o apoio do partido fascista Amanhecer Dourado, com 18 cadeiras no Parlamento. Padres e fascistas se uniram em manifestações contra a peça, até conseguir tirá-la em cartaz.

Vasiliu disse à imprensa que não tem intenção e insultar a religião ou seus seguidores. Argumentou que se trata de uma conhecida peça que já foi encenada inúmeras vezes em diversos países. Ele acrescentou ter estranhado o fato de o Ministério Público não ter feito  nada contra os tumultos promovidos pelos religiosos, fascistas e seus seguidores defronte ao teatro.

A união entre ortodoxos e fascistas tem causado mal-estar dentro da própria Igreja. Para alguns observadores, contudo, era previsível que isso viesse a ocorrer porque a religião é um dos valores tradicionais defendidos pelos partidários da extrema direita.

O diretor da peça e seus atores vão ser julgados nas próximas semanas e podem ser condenados a dois anos de prisão.

Na prática, a Grécia é um país confessional porque seu código penal prevê essa condenação a quem “ofender a Deus” ou a “Igreja Ortodoxa de Cristo ou outra a religião”. 

Campanha mostra ataques da
religião à liberdade de expressão 


Com informação das agências.

Pressão de ortodoxos russos cancela "Jesus Cristo Superstar"
setembro de 2012

Religião contra liberdade de expressão


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...