Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Ortodoxos gregos e fascistas se unem em acusação de blasfêmia

Protesto de fascistas e ortodoxos na porta do teatro 
O bispo Serafim de Piraeus, da Igreja Ortodoxa da Grécia, encaminhou à Justiça ação acusando o diretor teatral greco-albanês Laertis Vasiliu de blasfêmia pela apresentação da Corpus Christi. Na versão dessa peça de autoria do americano Terrence McNally, Jesus e os apóstolos são homossexuais.

A decisão do bispo tem o apoio do partido fascista Amanhecer Dourado, com 18 cadeiras no Parlamento. Padres e fascistas se uniram em manifestações contra a peça, até conseguir tirá-la em cartaz.

Vasiliu disse à imprensa que não tem intenção e insultar a religião ou seus seguidores. Argumentou que se trata de uma conhecida peça que já foi encenada inúmeras vezes em diversos países. Ele acrescentou ter estranhado o fato de o Ministério Público não ter feito  nada contra os tumultos promovidos pelos religiosos, fascistas e seus seguidores defronte ao teatro.

A união entre ortodoxos e fascistas tem causado mal-estar dentro da própria Igreja. Para alguns observadores, contudo, era previsível que isso viesse a ocorrer porque a religião é um dos valores tradicionais defendidos pelos partidários da extrema direita.

O diretor da peça e seus atores vão ser julgados nas próximas semanas e podem ser condenados a dois anos de prisão.

Na prática, a Grécia é um país confessional porque seu código penal prevê essa condenação a quem “ofender a Deus” ou a “Igreja Ortodoxa de Cristo ou outra a religião”. 

Campanha mostra ataques da
religião à liberdade de expressão 


Com informação das agências.

Pressão de ortodoxos russos cancela "Jesus Cristo Superstar"
setembro de 2012

Religião contra liberdade de expressão


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...