Júri de Miami condena padre a pagar US$ 100 milhões a vítima de abuso

Doherty responde a
 outro caso de pedofilia
Um júri de Miami (EUA) condenou ontem (9) o padre Neil Doherty (foto) a pagar US$ 100 milhões (R$ 176 milhões) a Andres Susaña, 40, que foi na adolescência vítima de abuso sexual.

Trata-se da maior indenização individual decidida pela Justiça americana em processos de padres pedófilos. Em muitos casos, a Igreja Católica tem feito acordo com as vítimas, pagando o equivalente a R$ 50 mil, no máximo.

Doherty não pagará o valor fixado pela Justiça porque não tem tanto dinheiro, mas a indenização ficará acima do que a igreja tem  concordado em pagar.

Susaña disse que foi violentado por Doberty quando tinha 14 anos. Desde então, ele sofre de depressão. O padre se encontra preso à espera de uma sentença de outro caso de pedofilia.

A decisão do júri de Miami indica que a Justiça será mais rigorosa daqui para frente no julgamento dos pedófilos da igreja. Existem mais de 20 processos semelhantes ao de Doberty e Susaña.

Com informação das agências.

Justiça condena padre a 60 anos de prisão por abusar de coroinhas.
novembro de 2011

Padres pedófilos.

Semelhantes

Postagens mais visitadas deste blog