Justiça condena padre a 60 anos de prisão por abusar de coroinhas

Dé  acariciava os jovens na
sacristia, antes da missa
A Justiça de Franca (SP) condenou o padre José Afonso Dé (foto), 75, a 60 anos e oito meses de prisão por ter abusado entre dezembro de 2009 e janeiro 2010 de seis coroinhas de 12 a 16 anos. A sentença saiu em meados deste ano e só agora chegou ao conhecimento da imprensa porque o processo tramita em segredo de justiça.

O padre conseguiu um habeas corpus para poder aguardar em liberdade a decisão do TJ (Tribunal de Justiça), ao qual recorreu.

Pelo menos quatro outros jovens foram assediados pelo padre. Eles não foram incluídos no processo porque sofreram abuso entre 1990 e início de 2000, e o crime  prescreveu.

A Delegacia de Defesa da Mulher começou a investigar o padre em março de 2010, quando o Conselho Tutelar de França recebeu uma denúncia anônima. A delegacia ouviu 31 pessoas, entre testemunhas e vítimas.

Os garotos contaram que eram beijados e acariciados nos órgãos sexuais pelo padre Dé na sacristia, antes da missa, e na casa dele.

Dé tem dez filhos adotivos. Ele era o responsável pela Paróquia São Vicente de Paulo, da qual foi afastado pela Diocese de Franca quando começou a investigação.

Na época, o padre deu uma entrevista para dizer de sua “total inocência”. Afirmou que os jovens, ao acusá-lo de abuso, mentiram em retaliação a um desentendimento que tiveram.

“Eles [os garotos]  me xingaram de velho fedido e eu os mandei tomar no cu”, disse.

novembro de 2011

Padres pedófilos.

Comentários

  1. Eita que igrejinha mais assassina e pedofila,

    ResponderExcluir
  2. Pedofilia é só uma das mais absurdas obras desse antro de depravação chamado ICAR.

    ResponderExcluir
  3. Melhor seria se TODOS os pedófilos fossem presos

    ResponderExcluir
  4. Com certeza há um erro de digitação na notícia. Devem ter sido seis anos e oito meses, e não sessenta anos e oito meses.

    Se bem que muitos aqui nesse blog gostariam que o padre levasse mais cana que o Abdelmassih.

    ResponderExcluir
  5. Não há erro. O padre foi mesmo condenado a 60 anos de prisão.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, tudo isso, o resto da vida dele
    Hum...sei lá, parece que fica uma duvida dentro de mim. 60 anos é...( nem parece uma boa noticia )
    É que estou acostumada a ver esses pedófilos pegando muito pouco tempo de cadeia.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. safado velho é muito pouco pena que nosso pais não tem a pena de morte.aaacomo eu queria.

    ResponderExcluir

Postar um comentário