Polícia prende padre suspeito de acariciar genitália de criança

padre Marco Túlio Simonini
Padre disse que 
estava "brincado"
A Polícia Civil de Londrina (Paraná) prendeu no domingo (6) à noite o padre Marco Túlio Simonini (foto), 51, por acariciar a genitália de uma menina de 7 anos em um clube de campo da região.

O padre foi detido por seguranças até que a polícia chegasse. Parentes da menina e frequentadores do clube ameaçaram agredi-lo.

Simonini disse que estava apenas “brincando” com a menina na  piscina. Ele é padre do Clero Diocesano da Arquidiocese de Londrina, onde mora. Foi ordenado em setembro de 2001.

O padre Rafael Solano, reitor do seminário da arquidiocese, disse que lamenta o abuso e que Simonini terá de responder à Justiça pelo seu comportamento.

A polícia autuou o padre em flagrante por estupro de vulnerável. Se for condenado, ele poderá pegar pena de reclusão de oito a 15 anos.

Inocentado - atualização em 7 de abril de 2012

Em abril de 2012, Simonini foi absolvido pela juíza Zilda Romero por falta de prova. Walter Bittar, advogado do padre, disse que a sentença da juíza levou em consideração a precipitação das denúncias e o preconceito contra o sacerdote.

Além disso, ele afirmou, alguns das 21 testemunhas entraram em contradição entre si. "Tem algumas testemunhas que disseram que o padre mexia nas partes íntimas da criança na parte funda da piscina, mas a piscina é plana."

Com informação das agências.

Vítimas de pedofilia denunciam papa por crimes contra a humanidade.
setembro de 2011

Casos de padre pedófilo.

Comentários

  1. Brincando de esconder o dedo.

    ResponderExcluir
  2. São doentes esses padres, não pode ser coincidência tantos casos pelo mundo. Imagina como era quando eles tinham imenso poder e ninguém podia mexer com eles...

    ResponderExcluir
  3. Meu, que cara doente! Brincando?! Ah, palhaçada! O cara pega na genitária da menina e vem com essa desculpinha, quem ele pensa que é pra tentar nos enganar?

    Que tipo de "brincadeira" ele tava fazendo? Ginecologista? Ah, vá!

    As desculpas desses caras estão ficando cada vez piores. Nojo desse antro de pedófilos chamado ICAR!

    ResponderExcluir
  4. Ah...mais um caso isolado...(2).

    ResponderExcluir
  5. Só eu to pensando que isso INFELIZMENTE vai ser só mais um desses casos que não dão em nada? =(
    Se tivesse uma lei de cortar o pinto de todos os pedófilos essa praga acabava!

    ResponderExcluir
  6. Os grandes culpados destes abusos de padres são os bispos que sabem quais são os padres pedófilos. Aliás, todos demais padres sabem dos padres pedófilos. Agora está na hora de expulsar todos eles... Bispos, parem de omissão!!!

    ResponderExcluir
  7. Quem dera que esses pedófilos estivessem presos por tempo indeterminado...

    ResponderExcluir
  8. É uma vergonha para os padres de Londrina. Como se o bispo não soubesse deste padre pedófilo. A conivência dos bispos é grande. E dos padres colegas do mesmo também, porque todos sabem dos padres pedófilos de suas respectivas dioceses. Só basta denunciá-los. Coragem padres e bispos acabem com a pedofilia, vocês sabem quem são os padres pedófilos!

    ResponderExcluir
  9. Se muitas crianças foram abusados por padrs e so denunciaram ,depois de adultos exigindo ,um resgate finamceiro .essas criancas,eram verdadeiramente pilantras, porque nao denumciarao ,para os pais logo em seguida,porque gostarao da fruta.

    ResponderExcluir
  10. Esse discarado logo acima, sem dúvidas está em concordância com os pedófilos, sujeito ignorante, onde crianças tém a mesma determinação de um adulto? Pedofilia é crime hediondo, portanto, o pedófilo merece prisão perpétua.

    ResponderExcluir

Postar um comentário