Salesianos suspendem padres que defendem sexo com crianças

por Carol Glatz, do Catholic News Service, a propósito de
Padre holandês foi conselheiro de entidade pró-legalização da pedofilia

Os Salesianos de Dom Bosco removeram dois membros europeus das suas funções depois que se descobriu que um deles pertencia a uma organização pró-pedofilia e outro fez afirmações em defesa da pedofilia.

A sede salesiana em Roma disse que um padre holandês identificado apenas como padre "Van B." e o superior dos salesianos da Holanda, Herman Spronck, foram suspensos.

"A Província da Bélgica-Holanda anunciou oficialmente que o padre 'Van B.' não tem mais permissão para realizar qualquer atividade pastoral e que o padre Spronck foi liberado de seu ofício como delegado", disse a congregação em um comunicado de imprensa.

O provincial dos salesianos da Bélgica-Holanda, padre Jos Claes, disse que para a "grande surpresa" os salesianos, o padre  "Van B." era membro de uma associação holandesa que defende a legalização das relações sexuais entre um adulto e uma criança.

Claes disse que a associação "não é compatível com a nossa identidade salesiana" e "nós, portanto, condenamos a participação e as opiniões do Padre van B.".

A província estabeleceu uma comissão para recolher informações sobre as ações e declarações do padre "Van B.", disse Claes, e um relatório da comissão "será enviado aos superiores da Congregação Salesiana em Roma".

O padre Spronck foi demitido de sua posição de superior dos salesianos da Holanda depois que a rádio RTL publicou uma transcrição de uma entrevista com o padre na qual ele supostamente disse que as relações sexuais entre adultos e crianças deveriam ser permitidas.

O sacerdote teria dito: "Não devemos considerar a idade tão rigidamente. Você nunca deve invadir o espaço pessoal de uma criança se ela não o quer, mas isso tem a ver com a própria criança. Também há crianças que indicam que isso está bem. O contato sexual também é, então, possível".

O provincial da Bélgica-Holanda disse: "Tomamos distância completamente dos comentários do Padre H. Spronck", e a ordem o suspendeu "de toda a autoridade delegada" dentro da ordem salesiana.

A sede da ordem ofereceu seus pedidos de desculpas e disse: "Podemos entender que essa notícia, sem dúvida, mais uma vez, feriu gravemente as sensibilidades justificadas de muitas pessoas".

E disse: "A congregação vai tomar as medidas disciplinares necessárias em conformidade com o protocolo em vigor desde 2002 e com as normas dadas pela Igreja sobre essa matéria".

A Conferência dos Bispos da Holanda e a Conferência dos Religiosos da Holanda lançaram uma "ampla investigação externa e independente" sobre casos de abuso sexual clerical em maio de 2010, depois que mais de 1.500 pessoas entraram em contato com a linha telefônica de ajuda às vítimas, e mais de 50 reclamações formais foram registradas em apenas três meses.





Padre italiano pedófilo confessa ser portador do vírus da Aids
maio de 2011

Casos de padre pedófilo.


18 comentários