Violação da fé é pior que estupro de filha, afirma padre

padre Jorge Gómez
Pato interrompeu
uma peça teatral
O padre argentino Jorge Gómez (foto) disse a uma emissora de rádio na terça-feira (18) que a “violação da fé é dez mil vezes pior que o estupro de uma filha”.

O padre Pato, como é conhecido, fez a declaração para explicar por que interrompeu a peça cômica "Educação Sexual Moderna" no momento em que um sacerdote se mostrava atormentado com o celibato. Tratava-se apenas de um trecho do espetáculo.

Ocorreu no dia 14, em Malargue, província de Mendonza. Diante de uma plateia de 8.500 pessoas, o padre subiu no palco e pediu ao ator que pulasse aquela parte. “Somos todos católicos, e eu sou padre e não permitirei que [vocês] sujem a minha castidade.” Houve aplausos e vaia.

A comparação de Pato entre a fé e o estupro provocou forte reação de setores da sociedade argentina. O padre foi criticado até por alguns de seus colegas. O padre Vicente Reale, por exemplo, disse que a declaração foi “lamentável, repugnante, desarticulada, paranoica e injusta”.

A Federação Argentina de Lésbicas e Gays pediu o afastamento de Pato. Na imprensa, ele virou motivo de piadas.

Pato reconheceu ter feito uma declaração infeliz que, segundo ele, foi reproduzida "fora do contexto" pela imprensa.

As estripulias do padre Pato 


Com informação do Clarín.





Cardeal argentino afirma ser o casamento gay obra do diabo
julho de 2010