Britânicos vão receber o papa com indiferença, diz pesquisa

A população receberá com indiferença o papa Bento 16, que dia 16 inicia uma visita de quatro dias na Grã-Bretanha e Escócia. É o que revela uma pesquisa feita com dois mil adultos pelo centro de estudos Theos.

Do total dos entrevistados, 79% assinalaram não ter  “nenhum interesse pessoal” pela visita. Quase um de cada quatro entrevistados, ou seja, 24%, concordou com a afirmativa “Eu não aprovo a visita do papa à Grã-Bretanha”. 

Trata-se da primeira visita oficial ao Reino Unido cuja tradição é protestante anglicana. João Paulo 2 esteve na região em 1982, mas foi uma visita de caráter pessoal. No caso de Bento 16, ele vai a convite da rainha Isabel II.

A Igreja Católica arcará com parte dos gastos da visita e o governo britânico, com outra. Para 77% dos entrevistados, o Reino Unido não deveria assumir nenhum gasto.

A igreja deverá desembolsar entre US$ 15 a US$ 18 milhões (de R$ 26 milhões a R$ 31 milhões). Para cobrir parte dessa quantia, a igreja cobrará 30 euros (R$ 70) por um ingresso para a principal missa que o papa celebrará, que será no dia 19, dedicada à beatificação do cardeal John Henry Newman, um ex-protestante. 

Será a primeira vez que se cobrará ingresso de uma missa do papa.

A expectativa da Igreja Católica é de que as mensagens do papa consigam derrubar a indiferença. “Quando [a população] escutar o que Bento 16 tem a dizer, a recepção se tornará calorosa”, disse um porta-voz da igreja.

Com informação da BBC Brasil.