Pular para o conteúdo principal

Arqueólogos encontram dentes de tubarão de 7.000 anos usados como lâminas

A descoberta foi feita na Indonésia; no Rio Grande do Su, no sítio de Garibaldino, em Montenegro, há dentes de até 9.000 anos


professora de Arqueologia. Universidade de Griffith, Austrália

ADAM BRUMM
professor, Universidade de Griffith

ADHI OKTAVIANA
candidato a PhD, Universidade de Griffith

AKIN DULI
professor, Universidade Hasanuddin, Indonésia

BASRAN BURHAN
candidato a PhD, Universidade de Griffith

The Conversation
plataforma de informação
e análise produzida por 
acadêmicos e jornalistas

Escavações na ilha indonésia de Sulawesi revelaram dois artefatos únicos e mortais que datam de cerca de 7.000 anos - dentes de tubarão-tigre que eram usados como lâminas.

Essas descobertas, relatadas na revista Antiquity, são algumas das primeiras evidências arqueológicas em todo o mundo do uso de dentes de tubarão em armas compostas - armas feitas com várias partes. Até agora, as lâminas de dentes de tubarão mais antigas encontradas tinham menos de 5.000 anos de idade.

Nossa equipe internacional utilizou uma combinação de análise científica, reprodução experimental e observações de comunidades humanas recentes para determinar que os dois dentes de tubarão modificados já foram presos a cabos como lâminas. Eles provavelmente eram usados em rituais ou em
guerras.

Cultura Toalean

Os dois dentes de tubarão foram recuperados durante escavações como parte de um programa conjunto de pesquisa arqueológica da Indonésia e da Austrália. Ambos os espécimes foram encontrados em contextos arqueológicos atribuídos à cultura Toalean - uma sociedade enigmática de coleta de alimentos que viveu no sudoeste de Sulawesi de cerca de 8.000 anos atrás até um período desconhecido no passado recente.

Os dentes de tubarão são de tamanho semelhante e vieram de tubarões-tigre (Galeocerda cuvier) com aproximadamente dois metros de comprimento. Ambos os dentes são perfurados.

Um dente completo, encontrado na caverna de Leang Panninge, tem dois orifícios perfurados na raiz. O outro, encontrado em uma caverna chamada Leang Bulu’ Sipong 1, tem um orifício, mas está quebrado e provavelmente também tinha dois orifícios originalmente.
Dente foi usado para
perfurar, cortar e raspar
carne e o osso

FIGURA: M. LANGLEY


O exame microscópico dos dentes revelou que eles foram fixados firmemente a um cabo usando fios à base de plantas e uma substância semelhante à cola. O adesivo usado era uma combinação de materiais minerais, vegetais e animais.

O mesmo método de fixação é visto em lâminas modernas de dentes de tubarão usadas por culturas em todo o Pacífico.

O exame das bordas de cada dente revelou que eles foram usados para perfurar, cortar e raspar a carne e o osso. No entanto, havia muito mais danos do que um tubarão acumularia naturalmente durante a alimentação.

Embora esses resíduos sugiram superficialmente que o povo de Toalean usava facas de dente de tubarão como utensílios de corte diários, dados etnográficos (observações de comunidades recentes), arqueológicos e experimentais sugerem o contrário.

Por que usar dentes de tubarão?

Não é de surpreender que nossos experimentos tenham constatado que as facas com dentes de tubarão-tigre eram igualmente eficazes na criação de cortes longos e profundos na pele quando usadas para golpear (como em uma luta) ou para abater uma perna de porco fresca.

Na verdade, o único aspecto negativo é que os dentes ficam cegos com relativa rapidez - rápido demais para tornar prático seu uso como faca comum.

Esse fato, bem como o fato de que os dentes de tubarão podem infligir lacerações profundas, provavelmente explica por que as lâminas de dentes de tubarão eram restritas a armas para conflitos e atividades rituais no presente e no passado recente.

Ferramentas

Diversas sociedades em todo o mundo integraram os dentes de tubarão em sua cultura material. Em especial, os povos que vivem no litoral (e que pescam tubarões ativamente) têm maior probabilidade de incorporar um número maior de dentes em uma variedade maior de ferramentas.

As observações das comunidades atuais indicam que, quando não eram usados para adornar o corpo humano, os dentes de tubarão eram quase universalmente utilizados para criar lâminas para conflitos ou rituais - incluindo combate ritualizado.

Por exemplo, uma faca de combate encontrada em todo o norte de Queensland tem uma única lâmina longa feita de aproximadamente 15 dentes de tubarão colocados um após o outro em uma haste de madeira dura em formato oval e é usada para golpear o flanco ou as nádegas de um adversário.

Armas, incluindo lanças, facas e clavas armadas com dentes de tubarão, são conhecidas na Nova Guiné continental e na Micronésia, enquanto as lanças fazem parte do traje de luto no Taiti.

Mais ao leste, os povos de Kiribati são famosos por seus punhais, espadas, lanças e lanças com dentes de tubarão, que são registrados como tendo sido usados em conflitos altamente ritualizados e muitas vezes fatais.

Acredita-se que os dentes de tubarão encontrados em contextos arqueológicos maias e mexicanos tenham sido usados para sangria ritualizada, e sabe-se que os dentes de tubarão foram usados como lâminas de tatuagem em Tonga, Aotearoa Nova Zelândia e Kiribati.

No Havaí, os chamados “cortadores de dentes de tubarão” eram usados como armas ocultas e para “cortar chefes mortos e limpar seus ossos antes dos enterros costumeiros”.

Outros achados

Quase todos os artefatos com dentes de tubarão recuperados em todo o mundo foram identificados como adornos ou interpretados como tal.

De fato, dentes de tubarão modificados foram recuperados de contextos mais antigos. Um dente de tubarão-tigre solitário com uma única perfuração de Buang Merabak (Nova Irlanda, Papua Nova Guiné) é datado de cerca de 39.500 a 28.000 anos atrás. 

Onze dentes com perfurações únicas de Kilu (Ilha Buka, Papua Nova Guiné) são datados de cerca de 9.000 a 5.000 anos atrás. E um número não especificado de dentes de Garibaldino (Brasil) é datado de cerca de 9.400 a 7.200 anos atrás.

Entretanto, em cada um desses casos os dentes eram provavelmente ornamentos pessoais, não armas.

Nossos recém-descritos artefatos de dentes de tubarão da Indonésia, com sua combinação de modificações e traços microscópicos, indicam que eles não estavam apenas presos a facas, mas muito provavelmente ligados a rituais ou conflitos.

Independentemente de cortarem carne humana ou animal, esses dentes de tubarão de Sulawesi podem fornecer a primeira evidência de que uma classe distinta de armamento na região da Ásia-Pacífico existe há muito mais tempo do que pensávamos.

Com informação da revista Antiquity.

• Tubarão sob ameaça de extinção pode estar se recuperando no nordeste brasileiro

• Das 600 espécies de tubarão, só 10 registram incidentes fatais com humanos

• Avaliação global revela que 40% dos anfíbios estão ameaçados de extinção

Comentários

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Morre o americano Daniel C. Dennett, filósofo e referência contemporânea do ateísmo

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Britney Spears entra na lista de famosos que não acreditam em Deus

Oriente Médio não precisa de mais Deus. Precisa de mais ateus

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Vídeo mostra adolescente 'endemoninhado' no chão. É um culto em escola pública em Caxias

Ignorância, fé religiosa e "ciência" cristã se voltam contra o conhecimento

Prefeito de Sorocaba não acata Justiça e mantém Bíblia em escolas

TJs quase conseguiram que Michael Jackson destruísse Thriller antes do lançamento