Pular para o conteúdo principal

Com 64% de referendo, Suíça aprova casamento entre pessoas do mesmo sexo

Referendo realizado no domingo (26) aprovou na Suíça o casamento entre pessoas do mesmo sexo, com 64,1% dos votos. 

Também ficou decidido que as lésbicas casadas passam a ter acesso a bancos de esperma, casais homossexuais agora podem adotar crianças e a naturalização simplificada se estenderá a parceiros estrangeiros.

Em 2020, o Parlamento aprovou o casamento gay, mas os conservadores conseguiram assinaturas suficientes para que a questão f0sse submetida a um referendo.

Desde 2004, a legislação da Suíça permite parceria civil entre pessoas do mesmo sexo, com a concessão de alguns direitos, mas o contrato não tinha validade de casamento.

Historicamente, os conservadores têm grande representatividade na Suíça, tanto que as mulheres só conseguiram direito ao voto em 1971 e apenas em 1985 elas obtiveram o direito de trabalhar fora de casa sem autorização do marido.  

Na Europa Ocidental, a Itália, sob forte influência da Igreja Católica, é o único país que não permite o casamento entre homossexuais, havendo, contudo, autorização para uniões civis.

Casais homossexuais
suíços agora podem
adotar criança
s

> Com informação das agências internacionais.

Fuga de fiéis da Igreja Católica da Suíça aumenta 25% em 2019



Vigoram na Irlanda do Norte a legalização do aborto e casamento gay


Comentários

  1. Temos que orar muito pela Suiça, só Jesus Cristo para libertá-los dessas abominações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles que tem que orar por vc, vc mora no Merdil

      Excluir
  2. orar, porquê? Abominações, porquê? Deus não criou, afinal, todas as criaturas, inclusive aquelas que o fanatismo detesta?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Colégio adventista expõe réplicas de dinossauros em evento criacionista

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber