Prefeito declara 'guerra espiritual' à Covid-19 com a convocação para um jejum


Agora vai!

O prefeito Vitor Castelliano, de Cabedelo (PB), declarou uma "guerra espiritual" contra a Covid-19, convocando a população para um jejum no dia 15 de março.

Ele gravou um vídeo pedindo que pastores e padres se unam em orações (o que, já sabemos, é missão quase impossível). 

O prefeito convidou outras cidades, toda a Paraíba, para entrarem nessa "guerra".

Castelliano precisa, agora, convencer os coronavírus a aderirem ao jejum, para, ao menos naquele dia, não contaminem ninguém.

Brincadeira à parte, quem quiser rezar ou orar, que o faça. É uma ilusão que faz bem aos crentes.

Mas o prefeito de Cabedelo, em vez de esperar um milagre, deveria tomar as providências para os quais foi eleito. De acordo com a ciência, não de apelos ao além.

Fica parecendo um escárnio: mais de 250 mil brasileiros morreram de Covid-19 por que não fizeram jejum? 

Castelliano convoca um jejum.
Ele já avisou o coronavírus?

> Com informação do Estado de Minas e foto de reprodução de vídeo.

Vacinas contra a pandemia provam que a ciência sempre vence a religião


OMS alerta que pessoas vacinadas podem transmitir o coronavírus



Comentários

  1. Anônimo2/26/2021

    Vai ficar sem comer pra Deus agir? pq será que os poderes do Deus dos cristãos só funcionam quando eles estão de barriga vazia?

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Qto mais vazio o estômago menos alimento entra no cérebro e mais suscetível o sujeito fica... kkkkk

      Excluir
  2. Os evangélicos estão convoxando jejuns desde março de 2020. Só estão passando vergonha e fome.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Gloria Perez defende a novela 'Salve Jorge' de críticas de religiosos