Pular para o conteúdo principal

Fóssil descoberto no Brasil é de cobra-cega da época dos dinossauros

Pesquisadores da USP descobriram nova espécie de serpente, que viveu no período Cretáceo há 87,8 milhões de anos. Houve parceria com as instituições australianas South Australian Museum e Flinders University.

A Boipeba tayasuensis pertence à linhagem dos Scolecophidia, as cobras-cegas. Com tamanho estimado de um metro, a cobra foi maior do que as serpentes da linhagem, que chegam a 30 centímetros.

A hipótese é a de que o tamanho reduzido encontrado nos dias de hoje seja resultado de um processo de miniaturização, que aconteceu ao longo de milhões de anos.

O fóssil foi encontrado na cidade de Taiaçu, no interior de São Paulo e coletado em rochas de Formação Adamantina, em que se preservaram apenas vestígios vertebrais. 

“As serpentes do grupo Scolecophidia são padronizadas como sendo umas das primeiras a surgir”, diz  Thiago Schineider Fachini, um dos pesquisadores envolvidos no trabalho. 

Até então, os registros fósseis do grupo datavam de 56 milhões de anos — do final do Paleoceno e início do Eoceno na Europa e África. 

A Boipeba é o único registro fóssil de indivíduos do grupo Scolecophidia que data da era dos dinossauros.

Estudo do fóssil
durou quatro anos

Arte de Jorge Blanco

Comentários

Posts mais acessados na semana

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Colégio adventista expõe réplicas de dinossauros em evento criacionista

Promotor nega ter se apaixonado por Suzane, mas foi suspenso