Pular para o conteúdo principal

Damares processa Ciro Gomes por ter sido chamada de 'bandida nazifascista'

A ministra Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos, protocolou na Justiça do Distrito Federal ao final de novembro de 2020 um processo que acusa Ciro Gomes de calúnia, injúria e difamação.

Em agosto, em uma entrevista, Ciro chamou Damares de “bandida nazifascista” por ter apoiado atos de grupos da extrema-direita contra a democracia.

“Essa bandida dessa Damares, que eu sei bem o que estou dizendo, é uma bandida nazifascista. É uma bandida”, disse o ex-governador do Ceará e provável candidato à presidência da República pelo PDT.

“Sabe essa nazistinha [Sara Winter] que financia esse acampamento 300 [do Brasil], tudo uma coisa copiada dos neonazistas da Ucrânia? [...] Essa menininha era assessora da Damares”, acrescentou.

“O cara que veio insuflar as milícias aqui, que deram um tiro no peito do meu irmão, era funcionário da Damares. Aquele outro que bateu numa enfermeira, na frente do Palácio [do Planalto] era funcionário fantasma da Damares.”

Hazenclever Lopes Cancado, advogado de Damares, argumentou, na petição inicial, que Ciro Gomes ofendeu uma “pessoa pública” que é “considerada uma referência no combate à pedofilia”.

Afirmou que o dano moral foi grande porque até aquela data, 21 de agosto, mais de 110 mil pessoas tinham visto no Youtube o vídeo da entrevista onde Ciro falara sobre Damares. O vídeo aparentemente foi tirado do ar.

Ciro Gomes é conhecido pela sua retórica pesada. Contra ele há vários processos por ofensa e dano moral.

Ele já chamou o presidente Jair Bolsonaro algumas vezes de “nazista” e até agora não foi processado por isso.

Damares, de fato, abriga ou abrigou no seu ministério militantes de extrema-direita que apoiam um golpe de Estado por Bolsonaro.

Ela nunca deu uma justificativa para isso. Ela é tida como uma estrela em ascensão no território bolsonarista-raiz. Seu nome é cogitado para a ser a vice de Bolsonaro nas eleições de 2022 ou a ser indicada para disputar uma cadeira no Senado.

Fanática religiosa,
Damares contesta
acusação de Ciro de
que é 'bandida'

Com informação da 8ª Vara Criminal de Brasília, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios e de outras fontes e fotos de reprodução da rede social.

Damares Alves mente ao dizer que tem cursos de mestrado



Serpente Naja de Brasília é batizada com o nome de Damares

Comentários

  1. Se o povo brasileiro soubesse votar Ciro Gomes seria nosso presidente.

    ResponderExcluir
  2. Se o povo brasileiro soubesse votar, nenhuma figura atual da política seria eleita. Sem falar que nem existiria carreira política. Foi eleito uma vez, acabou!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, Damares. Tudo tem um limite. Não dá para um boquirroto sair ofendendo a honra das pessoas por aí e ficar por isso

    ResponderExcluir
  4. Leandro Bueno voltou, e para defender Damares. Quem apoia nazifascista nazifascista é.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Vídeo: Rasmussen afirma que o homem mais perigoso é aquele que não crê em Deus

Covid-19 mata 16 pastores até agora só da Assembleia de Deus no Mato Grosso

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade