Pular para o conteúdo principal

Damares tenta impor censura a filme da Netflix que é elogiado pelo governo francês

A ministra Damares Alves, da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, pediu à Netflix a suspensão da exibição do filme Cutie (“Lindinhas”, no título em português) por considerá-lo de “conteúdo pornográfico envolvendo crianças”.

Damares também ameaça a plataforma de streaming com uma “investigação” sobre a distribuição do filme no Brasil.

Com a classificação indicativa de 16 anos, o filme francês só está disponível somente aos assinantes do Netflix.

Damares está pegando carona na campanha contra o filme promovida por fundamentalistas religiosos americanos.

O Ministério da Cultura da França publicou na sexta-feira (18) uma nota de apoio ao filme da diretora Maïmouna Doucouré, cujo objetivo, por intermédio da personagem Amy,11, de origem senegale, é justamente criticar a sexualização das crianças, de acordo com entrevistas da diretora.

Pela nota do governo francês, os ataques à diretora vão em “total contradição com o que a obra propõe”.

Mas na avaliação do ministério da Damares, “o filme apresenta pornografia infantil e múltiplas cenas com foco nas partes íntimas das meninas enquanto reproduzem movimentos eróticos durante a dança, se contorcem e simulam práticas sexuais.”

Roselyne Bachelot-Narquin, ministra da Cultura do governo francês, afirmou que o longa-metragem deve ser exibido em todo o mundo, “em nome da liberdade de criação, pilar essencial da vida democrática”.

"Este filme deve continuar a alimentar um debate pacífico, baseado em leituras esclarecidas da obra." 

Maïmouna Doucouré diz estar sofrendo ameaça de morte.

>

Com informação da Agência Brasil e de outras fontes.


Caso da menina grávida foi usado como palanque político por Damares 

Comentários

Paulo Lopes disse…
Com tanta coisa importante para ser feita no Brasil, a ministra está preocupada com o conteúdo de um filme da Netflix. A estratégia da Damares é obvia: aparecer na imprensa para consolidar sua reputação junto aos conservadores e aos fanáticos religiosos. Damares está investindo em seu futuro. Ela é ambiciosa. Bolsonaro que se cuide.
Heavyman disse…
Damares é esquizofrênica, viu jesus numa goiabeira, uma pessoa com a mente saudável, nunca veria uma alucinação numa árvore kkkkkkkkkk.
Anônimo disse…
Acho estranho que dos funks ela não fala nada.
Marco Antonio F disse…
‘Lindinhas’ da Netflix: Não é a primeira vez que Hollywood tenta normalizar a pedofilia
Escrito por Brandon Smith
A elite capitalista mundial é pedófila e psicopata e Hollywood é o coração de seu maquinário de engenharia social. Não é de hoje que se associa o mundo do cinema a abusos infantis. Na verdade, Hollywood tem tentado normalizar a sexualização infantil desde os anos 30, durante a Grande Depressão. O filme “Lindinhas” é apenas a tentativa mais recente e, por coincidência, novamente em momento de crise global.

http://novaresistencia.org/2020/10/10/lindinhas-da-netflix-nao-e-a-primeira-vez-que-hollywood-tenta-normalizar-a-pedofilia/

Posts + acessados hoje

Pastor de Manaus é acusado de ejacular ‘esperma de Deus’ em obreiras

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Líder religiosa pagava quem trabalhava em sua empresa com promessas de salvação divina