Pular para o conteúdo principal

Justiça condena Sikêra Jr. a pagar indenização a modelo trans por danos morais

A Justiça condenou o apresentador Sikêra Jr. a pagar indenização de R$ 30 mil ao modelo transexual Viviany Beleboni por danos morais.

Em seu programa na RedeTV! o apresentador, ao dar a notícia de um crime que teria sido cometido por um casal de lésbicas, Sikêra Jr. usou uma foto da modelo como ilustração para afirmar que “isto é um lixo, uma bosta, uma raça desgraçada”.


A foto se refere à participação de Viviany na Parada do Orgulho LGBT de São Paulo em 2015, onde ela desfilou como Jesus crucificado em alusão ao martírio das pessoas trans.

Na sentença, o juiz Sidney da Silva Braga afirmou ter ficado provado que Sikêra Jr. usou da imagem de Viviany para associá-la a um suposto crime.

“O fato de a autora ser artista reconhecida não autoriza que possa ter sua imagem exposta sem autorização e ser chamada de ‘raça desgraçada’ em contexto de crítica à prática de um crime que com ela não tem qualquer relação”, sentenciou.

O juiz determinou que o programa onde é feita a associação criminosa seja retirado do site da Rede TV! e do Youtube.  O apresentador poderá recorrer. 

A boa audiência que Sikêra Jr. vem obtendo é um reflexo da ascensão do conservadorismo no Brasil.

Apresentador homofóbico

Com informação da Folha de S.Paulo.




'Sofri injúrias e agressões físicas de um pastor homofóbico'

Cardeal diz que homofobia é invenção gays que visam o 'domínio totalitário'

Padre gay expulso do Vaticano ataca a homofobia da Igreja

Diocese de Assis suspende padre que abençoou união de homossexuais




Comentários

Posts + acessados hoje

Igreja do 'santo' Maradona tem altar, cultos e mandamentos

Derrota de Crivella abala projeto de poder de Bolsonaro e o de Edir Macedo

'Penha me transformou em monstro', afirma ex-marido