Pular para o conteúdo principal

MPF pede reparação pelas afirmações machistas de Bolsonaro e ministros

O MPF (Ministério Público Federal) entrou com ação na Justiça Federal em São Paulo para que o governo promova campanha para reparar afirmações machistas do presidente Bolsonaro e de alguns de seus ministros.

O presidente já falou, por exemplo, em um contexto de crítica ao turismo gay, que “quem quiser vir aqui fazer sexo com mulher, que fique à vontade”.


A ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), evangélica fundamentalista, também tem feito com frequência afirmações preconceituosas, como a de que em casa a mulher tem de se submeter ao marido, de acordo com a Bíblia.

Como reparação, o MPF pediu à Justiça que bloqueie R$ 10 milhões do Orçamento para a realização de uma campanha de conscientização contra o machismo.

Também solicitou que a União seja condenada a pagar indenização de R$ 5 milhões ao fundo de direitos difusos, que se aplicam a comunidades prejudicadas por determinadas situação. 

Independentemente de uma decisão judicial, a iniciativa do Ministério Público serve como um alerta para o Bolsonaro e ministros de que a sociedade está atenta e que eles devem se comportar dentro de limites civilizatórios.

Com informação do Ministério Público Federal.





Benção de Edir Macedo confirma que Bolsonaro é um presidente 'terrivelmente evangélico'

Em oito meses de governo, Bolsonaro teve 38 encontros com evangélicos

Guedes convence Bolsonaro a desistir de subsidiar a conta de luz das igrejas

Brasil é refém da paralisia mental do dogmatismo evangélico, diz Delfim Netto

Comentários

Anônimo disse…
Pior foi aquele Guedes falando que é um absurdo empregadas estarem indo pra Disney, esse desgoverno vai colocar de novo o Brasil no mapa da fome e da miséria. O Lula demorou pra tirar o Brasil do mapa da fome, o programa Fome Zero sofreu uma enxurrada de críticas dos câncervadores. O mapa da fome começou na ditadura, perdurou todos os governos, se intensificou no governo FHC e só sumiu do mapa da fome graças ao Lula e o PT. Não podemos esquecer que esse governo não respeita nem a mulher do presidente da França, que constantemente é chamada de adjetivos machistas pelo presidente, seus filhos e seus ministros.

Posts + acessados hoje

Antes de dizer em live 'aceitem a paz do Senhor', pastor xinga sua mulher

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Ateus tentam impedir gasto de R$ 80 mi em centro evangélico disfarçado de museu