Pular para o conteúdo principal

Damares pressiona para que menina de 10 anos estuprada mantenha a gravidez

Estuprada por um tio desde os seis anos, de acordo com a polícia, menina de 10 anos de São Mateus, no Espírito Santo, está grávida, com três meses de gestação.

Pela lei, ela tem direito ao aborto.

A medida vai depender de avaliação de médicos — gravidez precoce sempre coloca a saúde da jovem em risco — e da decisão da família da adolescente. 


A evangélica fundamentalista Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, está pressionando a família a manter da gravidez, sem considerar as possíveis consequências para a menina.

Damares tem afirmado nas redes sociais que uma equipe de seu ministério tem monitorado o caso, por intermédio de autoridades de São Mateus, e oferecendo ajuda à família da menina.

A antropóloga Debora Diniz criticou a “ajuda” de Damares.

Disse que o dever da ministra “é garantir que essa menina seja protegida, que sua identidade seja mantida no anonimato, que não grite essa história para fazer demagogia política”.

"Ela [a menina] tem o direito de interromper esta gestação e não sofrer pressão religiosa do Estado."

Em 2013, a pastora Damares Alves, então assessora jurídica da bancada parlamentar evangélica, entrou na Justiça para impedir que uma mulher com câncer fizesse o aborto.

A menina encontra-se em um conselho tutelar, onde está recebendo assistência médica, psicológica e social. O tio está foragido.

Damares já tentou
impedir que uma mulher
doente fizesse aborto

Com informação das redes sociais e de outras fontes e reprodução de ilustração do site Vice.




Damares Alves mente ao dizer que tem cursos de mestrado

Damares Alves afirma que mulher deve ser submissa ao marido

Damares Alves diz querer ficar mais 'uns cem anos' no governo

Damares Alves diz querer ficar mais 'uns cem anos' no governo




Comentários

Leandro Bueno disse…
Neste caso, cabe aos representantes legais da menor a decisão, já que o estupro é um dos casos que a nossa legislação brasileiro permite (não obriga) a realização do aborto. Assim, cabe a família decidir acerca do fato, sendo que o médico neste caso não precisa nem ter a autorização judicial para tanto. O outro caso legal de aborto admitido no Brasil se dá quando há o risco iminente de morte da gestante. Estes são os dois únicos casos PREVISTOS NA LEI a se autorizar o aborto, sendo que, POR JURISPRUDÊNCIA, o Supremo Tribunal Federal admite também o caso de aborto de anencéfalos. Fora disso, é crime e um ato realmente a denotar uma desumanidade impressionante.
Unknown disse…
Nesse caso sou à favor do aborto. Essa criança carregará esse trauma pro resto de sua vida.
Anônimo disse…
Não pode ter educação sexual nas escolas, mas pode ser mamãe, piada essa Damares.
Emerson Santos disse…
Tipico pensamento de religioso fanático ... E há quem defenda essa tresloucada ...
Unknown disse…
No país em que vivemos tudo é possível.. Vergonha!!! Eu enfrento a um ano a justiça pelo direito de reaver minha bebê... O conselho tutelar só prejudica as crianças... O menino Bernardo fez várias denúncias antes de ser morto...e tudo terminou em pizza. Sorte para a menina e para mim.
Psiquê disse…
Enquanto isso, existem mulheres adultas que são estéreis.

Posts + acessados hoje

Antes de dizer em live 'aceitem a paz do Senhor', pastor xinga sua mulher

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Ateus tentam impedir gasto de R$ 80 mi em centro evangélico disfarçado de museu