Pular para o conteúdo principal

Igreja acelera contaminação de padres pelo coronavírus com reabertura de templos

Paulo Lopes / Análise  Até o momento, 415 padres diocesanos contraíram o novo coronavírus, de acordo com levantamento da Comissão Nacional dos Presbíteros. 

Mais de 30 sacerdotes morreram, incluindo o bispo José Negri, conhecido por concelebrar missas com o padre Marcelo Rossi.

A reabertura de igrejas está acelerando o contágio do vírus entre os padres e, supostamente, fiéis.

Recentemente, 152 bispos, com endosso posterior de mais de mil padres, criticaram na “Carta do Povo de Deus” o viés anticiência do Governo Bolsonaro, que, entre outras coisas, tem contribuído para o elevado índice de mortes por Covid-19 no Brasil.


Os bispos também deveriam ter criticado a própria Igreja Católica pela reabertura de templos em momento de incertezas sobre as tendências da pandemia.

O Santuário de Aparecida, por exemplo, retomou ao final de julho as missas presenciais.

Trata-se do maior santuário do Brasil. No “antigo normal” recebia 12 milhões de peregrinos por ano.

Houve a adoção de medidas como distanciamento entre fiéis e recomendação para o não comparecimento de pessoas do grupo de risco.

Ainda assim o santuário, até por receber pessoas de todo o Brasil, poderia ter esperado um pouco mais para restartar seu faturamento, porque vidas estão em jogo.

Espaço de
contaminação







Por que Edir, Silas, Soares e Valdemiro não estão em hospitais curando doentes da Covid-19?

Assessor de saúde pública de Trump diz que 'Deus sempre tem um plano'

Valdemiro Santiago vende por até R$ 1.000 caroço de feijão para curar coronavírus

Pastor americano diz que Deus enviou o coronavírus para 'eliminar' pecadores

Comentários

Posts + acessados hoje

Vídeo mostra que filho de Testemunhas de Jeová já discrimina colega da escola

Justiça de Angola determina o fechamento de todos os templos da Igreja Universal

Maitê recupera pensão de solteira apesar de união com empresário