Pular para o conteúdo principal

Presidente da Polônia diz que os direitos LGBTs são mais destrutivos que o comunismo

O católico fundamentalista Andrzej Duda, presidente da Polônia, afirmou que a defesa dos direitos LBGTs é uma “ideologia” mais destrutiva que o comunismo.

Em campanha para reeleição, ele está bem cotado nas pesquisas.


Duda prometeu que, se continuar no governo, vai se articular para impedir que casais gays se casem ou adotem crianças e proibir que as escolas toquem no assunto.

No momento, a Polônia é a capital do conservadorismo católico. Ali, o papa Francisco é visto como o Anticristo.

Em agosto de 2019, o arcebispo Marek Jedraszewski , de Cracóvia, disse a uma multidão de fiéis:

“A peste vermelha já não atravessa nossa terra, mas apareceu uma nova, neomarxista, que busca conquistar espíritos, corações e mentes — não vermelhas, mas arco-íris.”

Duda: ódio aos
homossexuais


Com informação das agências.



'Sofri injúrias e agressões físicas de um pastor homofóbico'

Cardeal diz que homofobia é invenção gays que visam o 'domínio totalitário'

Padre gay expulso do Vaticano ataca a homofobia da Igreja

Diocese de Assis suspende padre que abençoou união de homossexuais




Comentários

Anônimo disse…
Não sei o que muda na vida dele se dois homens se casarem.

Posts + acessados hoje

Desmascarador de curandeiros e paranormais, James Randi morre aos 92 anos

Pastor de Manaus é acusado de ejacular ‘esperma de Deus’ em obreiras

Fortalecida pelo bolsonarismo, associação de juristas evangélicos ameaça o Estado laico