Pular para o conteúdo principal

Matança do vírus se deve à ação da imbecilidade de políticos e religiosos contra a ciência

Luis Carlos Balreira / Opinião    Certo dia, em Porto Alegre/RS, eu estava jantando na casa do meu tio, o saudoso general de cavalaria Rubens Kappel, homem inteligente, culto, educado, um verdadeiro gentleman, tão erudito e ilustrado que era chamado por seus colegas de “Conde”.

Na época, eu era tenente do Exército e gostava de ouvir suas falas. Na mesa do jantar em um lugar em frente a mim ele dissertava sobre as características de um vírus que ele achava de comportamento muito estranho, por que tinha uma estratégia de fuga e esconderijos dos antibióticos dignos de um general vietcong.

Então eu me referi a ele, dizendo, “o senhor vê, tio Rubens, não podemos mais nem mesmo confiar no caráter dos vírus". Eu o peguei de surpresa com meu comentário que ele não teve outra saída a não ser rir muito, achou muita graça do meu comento.
Fanatismo político e religioso
É PRECISO NEUTRALIZAR A QUALQUER CUSTO A IMBECILIDADE 

Na verdade, uma epidemia ou pandemia não tem graça nenhuma, eu sei. Essa pandemia da qual o general falava, até hoje só temos paliativos. O mais triste de tudo é que a ciência tem capacidade de varrer da face da Terra todas as doenças e microrganismo que atacam e matam seres humanos.

A ciência pode inclusive prevenir todas as epidemias estudando todos os animais que comemos, todos os animais de selva, todos os amimais que convivem conosco. A ciência pode ficar preparada para debelar toda e qual epidemia que tente se manifestar.

Infelizmente, os cientistas estão sendo perseguidos implacavelmente pelas igrejas cristãs há mais de 2000 anos. O cristianismo perseguiu e bloqueou os métodos contraceptivos desde a pílula, porque as castas dominantes cristãs não sobrevivem sem a doença, a miséria, a infelicidade humana.

Atualmente, os maiores inimigos do planejamento familiar, da educação de qualidade, das pesquisas de ponta, tais como engenharia genética, nanotecnologia, biomimética continuam sendo as igrejas cristãs, que sugam todas as verbas públicas com suas apologias insanas e demoníacas, tais como explosão demográfica (crescei e multiplicai-vos) entre os pobres e miseráveis.



As mídias brasileiras estão sempre fazendo reportagens sobre mulheres miseráveis com 8 ou 10 filhos, idolatrando-as como heroínas, mãezonas batalhadoras que saem todos os dias a juntar lixos das feiras para alimentar os filhos.

Machos miseráveis dos sertões nordestinos com muitas mulheres e dezenas de filhos a mídia acha uma maravilha, verdadeiros contos das mil e uma noites.

Como eu disse, sem a miséria humana esses crápulas desapareceriam da face da terra. Os cientistas tinham um sonho formidável, o sonho da Admirável Sociedade Nova, nivelando todos os cidadãos por cima, com liberdade de expressão, liberdade de ir e vir, algo parecido com o que conseguiram a Finlândia, a Noruega, a Dinamarca, a Alemanha, etc.

Só que de forma generalizada, em todos os lugares onde houvesse seres humanos urbanizados. Isto para evitar que legiões de migrantes miseráveis e famintos tivessem que invadir esses países que fizeram o dever de casa.

Dessa forma, e concomitantemente, a ciência teria verbas suficientes para exterminar e curar todos os males da humanidade, tais com pestes, pobreza, fome, miséria, doenças, indivíduos com defeitos físicos genéticos, congênitos, adquiridos, etc.

Robôs, humanoides e todos os demais tipos de inteligência artificial para que os seres humanos não mais precisassem se arriscar com trabalhos pesados e perigosos; enfim, tudo de bom que já temos na ficção científica e que merecemos na realidade do dia a dia.

Infelizmente, cerca 225 anos após o magnífico Edward Jenner, o verdadeiro médico dos médicos, ter criado ou descoberto a vacina nos encontramos na mesma situação de risco das populações daquela época.

É inacreditável a inteligência dos cientistas tenha sido destruída pela imbecilidade dos políticos e dos fanáticos religiosos.

Luis Carlos Balreira é presidente mundial da Legião Científica Brasileira.





Nos EUA, pastor diz que Covid-19 é vingança de Deus contra casamento gay

Bolsonaro diz que brasileiro tem de se cuidar e não esperar ação governamental

Vídeo: guru de Bolsonaro, Olavo de Carvalho diz que ninguém morreu de coronavírus

Cidade de Nova York improvisa necrotério fora de hospital

Psicóloga diz como é possível manter o equilíbrio emocional em tempo de pandemia

13 teorias da conspiração sobre o coronavírus. Ou: a bolsa ou a vida?

Paciente curada do coronavírus afirma ter aprendido a falta que faz um abraço




Comentários

13.04.2020
LAVAGEM CEREBRAL RELIGIOSA EXPLÍCITA E SUBLIMINAR NA INFÂNCIA. A PRÓPRIA CIÊNCIA PODE SER A RESPONSÁVEL PELA EXPLOSÃO DO FANATISMO RELIGIOSO CRESCENTE E INSUPORTÁVEL JÁ HÁ VÁRIAS DÉCADAS NO BRASIL E NO MUNDO. O FANATISMO CRISTÃO ANTICIENTÍFICO, RECRUDESCENTE E RESILIENTE, É O GRANDE RESPONSÁVEL PELO COVID-19. EX.: ÓDIO CONTRA AS VACINAS. Muitos crentes tentam fazer com que seus filhos não assistam Televisão, ou, então, selecionam desenhos e filmes que suas crianças podem assistir. Os ateus e os cientistas tinham a esperança que o conhecimento, a Ciência e suas tecnologias pudessem varrer as religiões da face da Terra, haja vista que aqueles milagres mitológicos do judaísmo-cristão na Bíblia seriam desmascarados pela falta de prática dos deuses. Ou seja, como os milagres eram mentirosos, como a travessia dos “escravos” hebreus no Mar Vermelho, por exemplo, uma das maiores e mais difundidas fraudes e fake news de todos os tempos, a Bíblia se tornaria um livro de piadas, de humor negro e de falsas esperanças. Os milagres da Bíblia ao vivo e a cores desapareceriam, como de fato desapareceram, porque eram farsas, fraudes, embustes; todavia os avanços tecnológicos do cinema e TV fizeram com que os filmes e jogos eletrônicos ficassem cada vez mais reais. O filme “Os Dez Mandamentos”, por exemplo, já em 1956 apresentou efeitos visuais incríveis, formidáveis, sendo que o próprio produtor disse na época que não era mágico, mas conseguiu fazer aquele filme impressionante. Imaginemos agora as crianças sofrendo uma lavagem cerebral com esses filmes e desenhos religiosos desde os primeiros anos de vida. O resultado é o fanatismo evangélico cristão enlouquecido das Diretas-Já, onde os interesses dos comunistas e do cristianismo proporcionaram uma coalizão demoníaca, ampla, geral e irrestrita para saquear os cofres públicos e alienar impiedosamente todo um povo. A tal ponto, que as vacinas e todos os demais conhecimentos científicos, como o heliocentrismo, a esfericidade da Terra, etc., foram sendo degradados passo a passo, enquanto os canalhas destruíam a nação brasileira, a ex-Pátria Amada. Foi algo tão diabólico, maquiavélico e demoníaco essa tal de “Diretas-Já” que até as Forças Armadas Brasileiras se prostituíram e passaram a ajudar os corruptos a saquearem os cofres públicos. Os resultados desse amargo regresso ao fanatismo religioso, ao preconceito dos fanáticos cristão contra as vacinas está aqui e agora para quem quiser ver e sentir, ou seja, a corona vírus. Já está comprovado que as aglomerações nos cultos cristãos são os responsáveis pela importação do coronavírus da China. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.
13.04.2020
HEMODIÁLISE E TRANSPLANTES DE ÓRGÃOS SÃO INACEITÁVEIS, INADMISSÍVEIS, INTOLERÁVEIS. Os sofrimentos dos seres humanos que dependem de hemodiálise e mesmo dos transplantes são coisas que envergonham a Ciência e suas tecnologias e os cientistas. Depender da morte de um para salvar outro é vergonhoso para o mundo científico, metodológico e tecnológico. Isto é Ciência vagabunda, paliativa, preguiçosa, pois causa sofrimento aos pacientes e risco de morte por rejeição de órgãos. Temos que libertar a humanidade desses flagelos e de todos os demais, com Ciência de nível superior. Não podemos mais deixar os problemas da humanidade nas mãos de governantes e administradores vagabundos, fanáticos religiosos, corruptos, incapazes, ladrões, incompetentes, anticientíficos. Os cientistas devem assumir o poder administrativo das nações e se tornarem responsáveis pela organização e gestão das Ciências e seus tecnologias médicas, e de todas as áreas, para acabar com o sofrimento humano, porque o sofrimento humano, principalmente das pessoas do bem, é algo inaceitável, desonesto e vergonhoso para os científicos e para os cientistas. A medicina precisa de verbas para multiplicar seus conhecimentos 1 milhão por cento em médio prazo. As doenças estão avançando em progressões geométricas e a Ciência em progressão aritmética. Isto é inaceitável. Isto é um ultraje à memória dos grandes cientistas da humanidade, os maiores benfeitores da espécie humana. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

30.05.2020
CUTIAS DISSEMINADORAS DE SEMENTES, ÁRVORES E FRUTOS DE CASTANHA-DO-PARÁ. EVANGÉLICOS DISSEMINADORES FEROZES E INSACIÁVEIS DE COVID-19. Esses fanáticos estão pressionando para voltar às suas atividades, a seus cultos, mesmo sabendo que foram os evangélicos que introduziram o covid-19 na Coreia do Sul e em vários outros países. Inclusive nas tribos indígenas por todo o Brasil. A bancada evangélica da Assembleia Legislativa do Amazonas está impaciente para voltar a encher as igrejas enquanto que os católicos querem esperar até que o covid-19 deixe de exterminar cristãos. A bancada evangélica da Câmara Municipal de Manaus soma 13 vereadores, ou seja, 32% do total de representantes da capital. O Museu da Bíblia em Brasília custará 80 milhões (sem o superfaturamento). Os parlamentares evangélicos de Manaus/AM também querem erguer um Monumento à Bíblia, mas ainda não disseram quanto vai custar. O grande problema desses projetos que vão se espalhar por todo o Brasil é que se os evangélicos continuarem a empestar com covid-19 o povo brasileiro, em seus cultos, não sobrará ninguém para admirar todos esses monumentos. Para a natureza, as Cutias (Dasyprocta azarae) são um milhão de vezes mais preciosas do que a espécie humana, haja vista que os animaizinhos são restauradores das matas destruídas e espalhadores de sementes por toda a floresta amazônica. Aliás, para o meio ambiente os seres humanos não valem absolutamente nada. Aliás, não servimos nem mesmo para adubar o solo, já que somos sepultados dentro de túmulos de concreto, vestindo paletó e pijama de madeira. Se os políticos brasileiros das Diretas-Já não fossem tão corruptos, canalhas, crápulas e facínoras, eles criariam leis proibindo prédios públicos luxuosos, estátuas, monumentos, já que o povo está morrendo por falta de equipamentos médicos e condições de trabalho para os profissionais da saúde. Pelo amor da Ciência, como é possível que caibam tantos cretinos irresponsáveis e tantos corruptos em uma só república, em apenas um Estado? LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.