Pular para o conteúdo principal

Pastor americano que chamou Covid-19 de ‘histeria coletiva’ morre da doença

O pastor e cantor gospel Landon Spradlin (foto), 66, da Virgínia (EUA), morreu na quarta-feira, 25, de pneumonia dupla causada pelo Covid-19.

Spradlin criticava a imprensa por promover “histeria coletiva” em torno de um vírus, segundo ele, pouco perigo, para prejudicar o governo do presidente Trump.

SPRADLIN COMPARTILHOU A
FAKE NEWS DE QUE NO GOVERNO
OBAMA MAIS DE 12 MIL PESSOAS
MORRERAM DE H1N1

O pastor chegou a postar no Facebook um dado inverídico de que nos Estados Unidos existiam apenas 1.329 pessoas contaminadas e 38 óbitos, não se justificando, portanto, segundo ele, o pânico de algumas pessoas.

“Vejam com a mídia está manipulando suas vidas”, escreveu.

O Facebook deletou a fake news,

Os Estados Unidos se tornaram o epicentro do coronavírus, com milhares de pessoas contaminadas.

Trump, que inicialmente minimizou a pandemia, teve de aceitar os fatos e lançou um plano de US$ 2,2 trilhões para combater a gripe e reduzir o impacto o isolamento social na economia.

Com informação de agências e foto de divulgação. 




Líderes de religiões contestam decisão de Bolsonaro de permitir abertura de templos

Bolsonaro diz que brasileiro tem de se cuidar e não esperar ação governamental

Vídeo: guru de Bolsonaro, Olavo de Carvalho diz que ninguém morreu de coronavírus

Cidade de Nova York improvisa necrotério fora de hospital

Psicóloga diz como é possível manter o equilíbrio emocional em tempo de pandemia

13 teorias da conspiração sobre o coronavírus. Ou: a bolsa ou a vida?

Paciente curada do coronavírus afirma ter aprendido a falta que faz um abraço




Comentários

Posts + acessados hoje

Desmascarador de curandeiros e paranormais, James Randi morre aos 92 anos

Robinho e Neymar se negam a ver crianças de lar espírita

Fortalecida pelo bolsonarismo, associação de juristas evangélicos ameaça o Estado laico