Pular para o conteúdo principal

Atividades na USP celebram contribuições de Charles Darwin à ciência

'Darwin Day' será comemorado
 de 12 e 29 de fevereiro em
diversos países


Jornal da USP

Em 1859, a obra "A Origem das Espécies", escrita pelo naturalista inglês Charles Darwin (1809-1882), mudaria para sempre a história da humanidade.

Séculos após a publicação, que apresenta a teoria da seleção natural e da evolução, as ideias do pesquisador permanecem relevantes para a ciência, influenciando não apenas a biologia, mas várias outras áreas do conhecimento como a psicologia, a filosofia e a antropologia.

Para celebrar o aniversário de Darwin e suas principais ideias, o "Darwin Day' é comemorado em várias partes do mundo. No Brasil, o Museu de Zoologia (MZ) da USP organiza uma série de eventos entre os dias 12 e 29 de fevereiro.


A programação inclui a mesa-redonda 'Por que comemorar o Dia de Darwin?', com participação de membros do Núcleo de Apoio à Pesquisa em Educação, Divulgação e Epistemologia da Evolução Charles Darwin (EDEVO-Darwin) da USP, no dia 12, das 19 às 21 horas. Para esta atividade é preciso realizar inscrição.

Há ainda palestras, brincadeiras, minicurso e mostra de filmes. Entre eles, A viagem de Charles Darwin — Darwin no Brasil (BBC), no dia 15 de fevereiro, a partir das 14 horas.

A programação completa e outras informações podem ser acessadas no site do evento. O Museu de Zoologia da USP fica na Av. Nazaré, 481 – Ipiranga, em São Paulo-SP;

Com informações do Museu de Zoologia da USP.



Darwin detonou a 'ordem mundial divina' em 1859 com o livro da 'Origem das Espécies'

Livro de Darwin abalou o mundo e desmoralizou o criacionismo

Mata Atlântica e suicídio de escrava impressionaram Darwin

'Não acredito na Bíblia nem em Jesus Cristo', escreveu Darwin




Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Ministro de Israel que disse ser o Covid-19 castigo divino contra gay pegou o vírus

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico