Pular para o conteúdo principal

Governo da Índia recomenda o uso da homeopatia contra o coronavírus

Comunicado oficial diz
 que algumas plantas medicinais
 também podem combater o vírus

O governo da Índia recomendou à população que recorra às “praticas tradicionais da medicina” de sua cultura na prevenção ao coronavírus, como a homeopatia.

A orientação é preocupante porque cada vez mais a comunidade científica internacional considera a homeopatia como um embuste, produto de pseudociência.

O mal da homeopatia, de acordo com médicos, é que ela pode levar os pacientes a não procurarem remédios de verdade, por achar que estão recebendo tratamento.

Países europeus estão abolindo esse tipo de “medicina” do sistema público de saúde.


O SUS (Serviço Único de Saúde), do Brasil, oferece a homeopatia há anos e recententemente integrou várias terapias, como o Reiki, que não são cientificamente comprovadas.

O governo da Índia recomendou ainda o uso de plantas medicinais da cultura popular milenar Ayrveda e a “medicina Unani”, que está mais próxima dos procedimentos tradicionais do Ocidente, porque inclui equipamentos da tecnologia moderna, como aparelho de rádio X.

As recomendações médicas afirmam que a população deve reforçar o sistema imunológico contra o coronavírus.

Sugere o pó de Trikatu, que é uma mistura de gengibre com pimenta do reino e pimenta vermelha.

Outra opção é o “manjericão santo”, folhas de Tulasi,  a  “Planta Sagrada de Krishna", que é uma divindade do hinduísmo.

A Índia tem 1,3 bilhão de pessoas, e o coronavírus infectou três delas, de acordo com dados oficiais.

Com informação do UOL, sites internacionais e agências.



Saiba como identificar argumentações de divulgadores de pseudociência

Brasil não se pode dar ao luxo de contrapor a ciência com pseudociência

Adeptos de pseudociências danificam sua racionalidade

‘Medicina alternativa’ coloca o SUS contra a ciência, dizem estudiosas




Comentários

Posts + acessados hoje

Vídeo mostra que filho de Testemunhas de Jeová já discrimina colega da escola

Antes de dizer em live 'aceitem a paz do Senhor', pastor xinga sua mulher

Justiça de Angola determina o fechamento de todos os templos da Igreja Universal