Pular para o conteúdo principal

Igreja Ortodoxa Russa tem apoio de Putin para que Constituição mencione Deus

Patriarca Kirill e Putin,
parceria pelo poder

A Igreja Ortodoxa Russa apresentou à comissão que estuda mudanças na Constituição a proposta de introduzir em seu preâmbulo uma menção a Deus. 

O patriarca Kirill, líder da igreja, tem o apoio do presidente Putin.

O líder religioso argumentou: “Se o hino [da Rússia] pode dizer 'pátria querida protegida por Deus', por que não pode ser dito na Constituição?"

Ele disse que o “Deus” adicionado à Constituição não seria apenas dos cristãos ortodoxos, mas também dos muçulmanos e “muitos, muitos outros” religiosos.

A proposta do patriarca tem forte resistência dos comunistas, que defendem a manutenção do artigo 14 da Constituição, segundo o qual a Federação Russa é um Estado laico.

Mas outro artigo, o 28, garante a liberdade de crença e considera o cristianismo ortodoxo, islamismo, budismo e judaísmo são as religiões mais importante da Rússia.

Pelas pesquisas, 70% dos russos são cristãos ortodoxos, mas os praticantes oscilam de 2% a 3%.

Com informação das agências.



Vinte anos após URSS, Rússia volta a ter ensino religioso

Rússia põe na cadeia ateu que caçou Pokémons em igreja

São Petersburgo confirma confisco de imóveis de Testemunhas de Jeová

Russo desenvolve cyborg para hospedar a alma; igreja protesta



Comentários

Posts + acessados hoje

Vídeo mostra que filho de Testemunhas de Jeová já discrimina colega da escola

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Carta aberta de um ateu a Damares Alves: 'Não mexa com a minha Netflix'