Pular para o conteúdo principal

Evangelizadores de Silas Malafaia causam tensão em comunidade indígena

Evangélicos levará a
 'palavra de Deus' e presentes
 para os índios

Cerca de 50 evangelizadores do pastor Silas Malafaia fizeram uma visita sem avisar à comunidade indígena Pankará de Serrote dos Campos, zona rural de Itacuruba, Pernambuco. Eles vieram de Recife, em ônibus fretado, na quarta-feira, 29 de janeiro de 2020.

A cacica Lucélia Pankará não gostou da invasão.

“Estão impondo uma religião absurda que vem para massacrar e acabar ainda mais com a nossa, que já está tão fragilizada há mais de 500 anos, e que os povos indígenas deste país vêm lutando para resgatar e fortalecer”, disse a cacica Lucélia Pankará.


“Eles (os evangélicos) chegaram de manhã, nós não estávamos esperando.”

“Nossa aldeia tem duas organizações sociais, mas uma atividade desse tipo precisa da concordância dos dois grupos.”

A presença dos integrantes da Advec (Assembleia de Deus Vitória em Cristo) causou tensão entre os índios, porque um dos grupos afrontou a liderança da cacica Lucélia, afirmando que os evangélicos eram bem-vindos.

Além das “palavras de Deus”, os evangélicos levaram presentes, como brinquedos, roupas e alimentos.

Presentes para os índios

Com informação de Raíssa Ebrahim, do site Marco Zero.



Igrejas evangélicas aumentam presença entre os índios

Missões usam índios para contornar expulsão das aldeias

Evangélicos fazem proselitismo a mais da metade dos índios da Amazônia

Papa Francisco canoniza nos EUA padre que açoitava índios




Comentários

Posts + acessados nos 30 dias mais recentes

Morre de Covid-19 pastor bolsonarista que defendia uso da cloroquina

Angolanos expulsam os pastores brasileiros de 30 templos da Universal

Edir Macedo amaldiçoa angolanos que expulsaram pastores brasileiros de templos