Pular para o conteúdo principal

Amazon retira de venda enfeites de Natal com imagem de Auschwitz

Neste campo de extermínio,
 os nazistas mataram 1 milhão
 de pessoas, na maioria judeus

por Deutsche Welle

Pressionada por críticas, a gigante do comércio online Amazon removeu de sua página objetos com imagens [um exemplo acima] do antigo campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, que estavam sendo vendidos como lembranças natalinas por uma loja dentro do site.

Abridores de garrafa, mouse pads e enfeites para árvores de Natal eram comercializados como “lembranças de viagens”, junto a peças decorativas de cidades e monumentos de todo o mundo.

Em um post no Twitter, o Museu de Auschwitz criticou duramente a venda de produtos alusivos ao maior campo de concentração utilizado pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

“Auschwitz em um abridor de garrafas é bastante perturbador e desrespeitoso”, publicou o museu no dia 1º de dezembro de 2019), pedindo que a gigante do varejo online removesse os itens.

Um porta-voz da companhia disse à DW que os itens foram retirados do site.

“Todos os vendedores devem seguir nossas diretrizes de venda, e aqueles que não o fizerem estarão sujeitos à ação, incluindo a possível remoção de sua conta. Os produtos em questão foram removidos”, declarou.

Apesar de os objetos terem sido retirados do ar, a loja do vendedor permaneceu aberta.

No início deste ano, a Amazon já havia enfrentado reações negativas na internet por vender tapetes e sapatos com imagens de deuses hindus. Milhares de usuários de mídias sociais pediram, principalmente na Índia, boicote ao site de compras.

O Museu de Auschwitz utiliza regularmente as redes sociais para chamar atenção para as atrocidades cometidas pelo regime nazista durante a Segunda Guerra Mundial e também para recordar vítimas do Holocausto. Localizado no sul da Polônia, Auschwitz foi o maior campo de extermínio nazista.

Ao menos 1 milhão de pessoas — a maioria judeus — morreram no local entre 1940 e 1945, até a libertação dos prisioneiros restantes por tropas soviéticas. .

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.



No Uruguai, Natal não é de Jesus, mas dia de comemorar a família

Por que Natal é uma festa de todos, não só dos cristãos

Natal é a celebração de uma grande mentira cristã

Drauzio Varella afirma que o Natal é uma festa 'meio cafona'




Comentários

Posts mais acessados na semana

Dona Religião é casada com sr. Atraso e têm vários filhos

Bolsonaro fica irritado com aprovação da CoronaVac que vai salvar vidas

Aprovação da CoronaVac significa duro golpe no bolsonarismo

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Bolsonaro compra a novela 'Os dez mandamentos' da Record para a TV Brasil