Brad Pitt recua e afirma que dizia ser ateu por causa de fase ruim

O ator disse a uma revista
 que o seu suposto ateísmo
 por um ato de rebeldia

Brad Pitt (foto) falou que não é ateu e quando disse que era foi por estar “passando por uma fase [ruim]” na vida, acrescentando ter sido um ato de rebeldia.

Feitas à revista de moda masculina GQ, edição de outubro de 2019, as afirmações do ator causaram surpresa porque ele se declarou ateu havia dez anos. 

Em 2009, o tabloide alemão Bild lhe perguntou se era crente. A resposta foi enfática: “Não, não, não”.

Explicou que “provavelmente” era  “20% ateu e 80% agnóstico”.

Em 2017, Brad Pitt já tinha conversado com a GQ sobre o desdém que tinha por determinadas religiões cristãs, com a de sua família.

Quando o ator era adolescente, seus pais frequentavam a Primeira Igreja Batista, que, de acordo com as palavras dele, “adota um cristianismo rigoroso e padronizado”, que o sufocou.

”Meus pais entraram para um movimento carismático, cujos integrantes falavam línguas, levantavam as mãos, diziam merda, como bobos”, afirmou o ator naquela ocasião.

Agora, Brad Pitt disse à revista: “Eu me considerei ateu por um tempo, meio como sendo rebelde. Mas eu não era [ateu] realmente, mas me rotulei assim porque me parecia rock punk o suficiente. E então eu me vi voltando a acreditar — odeio usar a palavra espiritualidade — que estamos todos conectados.”

Ou seja, ele não consegue se explicar direito, não dizendo afinal no que acredita ou não. 

Talvez Brad Pitt seja de fato um crente e fala línguas as quais nem ele faz ideia sobre o que significam.

Com informação da GQ e de outras fontes e foto de divulgação.



Ateus famosos de todos os tempos

Ricardo Boechat teve a coragem para se assumir com ateu

Varella começou a se assumir como ateu aos 10 anos

25 reflexões que podem levar alguém a se tornar ateu




Comentários

  1. Ele está vivendo uma fase ruim desde que terminou o casamento com a Angelina Jolie. O que deve explicar muita coisa.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

EDITOR DESTE SITE

Paulo Lopes é jornalista profissional diplomado. Trabalhou no jornal centenário abolicionista Diário Popular, Folha de S.Paulo, revistas da Editora Abril e em outras publicações. WhatsApp de contato.